Brasil 76–0 Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasil 76 x 0 Timor-Leste
Evento Jogos da Lusofonia de 2006
Data 13 de Outubro de 2006
Local Macau East Asian Games Dome, Macau, China
Árbitro Khairuddin Nazrul (Malásia)

Brasil 76 x 0 Timor-Leste foi uma partida de futsal, válido pela 4a (e penúltima) rodada dos Jogos da Lusofonia de 2006, que entrou para a história por conta de 3 recordes:

  • Maior goleada da história do futsal;
  • Maior número de gols em uma partida de futsal;
  • Partida em que um jogador fez o maior número de gols: 20 (Valdin);

Antes desta partida, a maior goleada da história da Seleção Brasileira tinha sido um 38 x 3, diante do Uruguai, pelo Campeonato Pan-Americano da Fifa, em 11 de novembro de 1991[1].

A Partida[editar | editar código-fonte]

No jogo válido pela rodada anterior, 4 dias antes, Portugal já havia estabelecido o recorde de maior goleada da história do futsal ao golear a mesma seleção de Timor-Leste por 56 x 0[2]. Assim, o Brasil necessitava fazer um placar mais elástico, para ir com vantagem do empate na última rodada, contra Portugal. É o que pôde ser percebido nas palavras de Valdin: "Não tenho muito do que falar sobre a partida. Sabíamos da fragilidade do adversário e já que Portugal tinha feito muitos gols neles, tínhamos que marcar muitos gols também. O objetivo era ultrapassar Portugal no saldo de gols e foi o que aconteceu"[3]

Dos 40 minutos disputados no jogo, em apenas dois deles os atletas brasileiros deixaram de marcar gols: aos sete do primeiro tempo e aos dois do segundo. O primeiro tempo terminou 40 a 0. Na segunda etapa, a Seleção Brasileira fez outros 36 gols[4]. Apesar do placar, a equipe perdedora não efetuou faltas e nenhum jogador foi advertido com cartões. Nesta manhã de sexta-feira (13/10), a Seleção Brasileira de Futsal aplicou a maior goleada de sua história. Pelos Jogos da Lusofonia, competição que reúne países de língua portuguesa, realizada em Macau, venceu o Timor Leste por 76 a 0. Até então, o recorde registrado em jogos oficiais do Brasil tinha sido 38 a 3, contra o Uruguai, no Campeonato Pan-Americano da Fifa, em 11 de novembro de 1991. Valdin foi o destaque da partida, marcando 20 gols.

A Seleção Brasileira de Futsal é formada por craques que atuam nos principais campeonatos do Brasil e exterior. São cinco títulos mundiais conquistados e vários outros em diversas competições. Do outro lado, Timor Leste é formado por jogadores amadores, que praticam o futsal por diversão e tiveram a oportunidade, nos Jogos da Lusofonia, de disputar uma competição com seleções de outros países. Essa diferenciação explica um pouco o placar exagerado de gols. Desde o início da partida, a superioridade brasileira esteve à mostra, com o time timorense não demonstrando qualquer reação. O goleiro Henriques Xavier fez belas defesas, impedindo que a goleada fosse ainda maior. O ponto principal do jogo foi o alto grau de profissionalismo dos atletas brasileiros, que em nenhum momento menosprezaram o adversário, sempre jogando em busca do gol.

Sobre os recordes, o supervisor da Seleção Brasileira, Reinaldo Simões, fez a seguinte declaração: "Precisávamos de uma goleada para termos vantagem no jogo contra Portugal amanhã (sábado). Esse era o nosso objetivo. Ninguém estava preocupado com recorde. Todos os jogadores trabalharam em busca do gol, por isso o placar foi tão elevado. Ninguém pensou em artilharia."[5]

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

13 de Outubro de 2006 às 19:00 UTC+8 Timor-Leste Timor-Leste 0 – 76 Brasil Brasil Macau Macau East Asian Games Dome

(Detalhes) Valdin: Gol marcado (20 gols)
Marcio: Gol marcado (16 gols)
Dimas: Gol marcado (13 gols)
Tostão Gol marcado (8 gols)
Wilde Gol marcado (5 gols)
Ari Gol marcado (5 gols)
Carlinhos Gol marcado (3 gols)
Marinho: Gol marcado (3 gols)
Jonas Gol marcado (1 gol)
Leco: Gol marcado (1 gol)
Romário Gol marcado aos o.g. minutos de jogo o.g.' (1 gol contra)
Árbitro: Malásia Khairuddin Nazrul
Árbitro auxiliar: Coreia do Norte Kim Jang Kwan
Anotador (placar): Malásia Kalam Badrul
Cronometrista: Japão Suzuki Fusaya
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Timor-Leste
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Brasil
TIMOR-LESTE:
Xavier Henriques (G)
Januário
Octavianus
Romário
Martins
Substitutos:
Aleixo
Fernandes
Treinador:
Jaime Vong
BRASIL:
Tiago (G)
Leco
Valdin
Ari
Márcio
Substitutos:
Rogério
Dimas
Carlinhos
Tostão
Marinho
Wilde
Jonas
Treinador:
PC de Oliveira

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. folha.uol.com.br/ Seleção de futsal aplica maior goleada da história, 76 a 0
  2. futsalplanet.com/
  3. esportes.terra.com.br/ Futsal: Brasil massacra Timor-Leste por 76 a 0
  4. reporternews.com.br/ Brasil obtém maior goleada do futsal: 76 x 0 sobre Timor
  5. oglobo.globo.com/ Futsal: Brasil vence Timor-Leste por 76 a 0