Brasileiras e Brasileiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Brasileiras e Brasileiros
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Carlos Alberto Soffredini
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Walter Avancini
Elenco Edson Celulari
Fúlvio Stefanini
Lucélia Santos
Carla Camurati
Ney Latorraca
Zezeh Barbosa
Daniel Dantas
Rosi Campos
Walderez de Barros
Ana Lúcia Torre
Marcelo Serrado
Antônio Calloni
Isadora Ribeiro
ver mais
Tema de abertura "Disputa de Poder" - Simone
Exibição
Emissora de televisão original Brasil SBT
Transmissão original 5 de novembro de 1990 - 14 de maio de 1991
N.º de episódios 151
Cronologia
Cortina de Vidro

Brasileiras e Brasileiros é uma telenovela brasileira exibida em vários horários pelo SBT entre 5 de novembro de 1990 e 14 de maio de 1991[1].

Escrita por Carlos Alberto Soffredini e Walter Avancini, que também a dirigiu, foi uma co-produção da Miksom.

Dirigida por Roberto Vignati, Antonino Seabra e Carlos Nascimbeni.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Na periferia paulistana, Ângelo está pensando em voltar a praticar a luta-livre. Então, ele resolve promover um ringue de luta-livre feminina ao lado de Totó, chamado Duras na Queda. É aí que entram em cena Teresa de Ogum, Alma e Arlete, sempre cercadas pela Limovi - Liga pela Moral e pela Virtude, liderada pelo moralista Coriolano. Teresa é umbandista e é filha de Ogum, por isso seu apelido.

Elenco[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «Brasileiras e Brasileiros». Teledramaturgia. Consultado em 6 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]