Braskem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Braskem
Razão social Braskem S/A
Empresa de capital aberto
Slogan Paixão por Transformar
Cotação BM&F Bovespa: BRKM3, BRKM5, BRKM6
NYSE: BAK
Latibex:XBRK
Atividade Química
petroquímica
Gênero Sociedade anônima
Fundação 16 de agosto de 2002 (17 anos)
Sede São Paulo,  Brasil
Proprietário(s) Organização Odebrecht (38,25%)

Petrobras (32,15%)

Presidente Roberto Simões loiss
Empregados 8.008

[1]

Produtos Resinas polietileno (PE), polipropileno (PP), policloreto de vinila (PVC); e insumos químicos básicos, como eteno, propeno, butadieno, benzeno, tolueno, cloro, soda e solventes, entre outros.
Valor de mercado Aumento R$ 23,7 bilhões (Dez/2019)[2]
Lucro Aumento R$ 2,867 bilhões (2018)[3]
Faturamento Aumento R$ 58 bilhões (2018)[4]
Website oficial www.braskem.com.br

A Braskem é uma empresa brasileira do setor de plásticos, sendo a sexta maior produtora de resinas plásticas do mundo e líder mundial na produção de biopolímeros.

Comprometida com a sustentabilidade e a inovação, a Braskem é a principal fabricante mundial de biopolímeros, com capacidade anual de 200 mil toneladas de produção do Plástico Verde I’m green™, Polietileno produzido a partir do etanol de cana-de-açúcar, de origem 100% renovável; e, em 2018, lançaram o EVA de fonte renovável, que também faz parte de nossa marca I’m green™.

No total, possui 41 unidades industriais em quatro países (Brasil, Estados Unidos, México e Alemanha) e capacidade anual de produção de 8,9 milhões de toneladas de resinas termoplásticas – Polietileno (PE), Polipropileno (PP) e Policloreto de Vinila (PVC), e 10,7 milhões de toneladas de químicos básicos (como Eteno, Propeno, Butadieno, Bezeno, entre outros). Atendemos a clientes em mais de 100 países e que pertencem aos mais diversos segmentos, tais como embalagens alimentícias, construção civil, industrial, varejo, tintas, automotivo, agronegócio, saúde e higiene, entre outros.

Controlada pela Braskem S.A., a Braskem America, com sede na Filadélfia, é a maior produtora de polipropileno dos Estados Unidos, e conta com cinco unidades de produção nos estados do Texas, Pensilvânia e West Virginia, além de um Centro de Tecnologia e Inovação na cidade de Pittsburgh, Pensilvânia.

Cooperativa de reciclagem

Já a Braskem Europe tem sede em Frankfurt (Alemanha) e possui duas plantas nas cidades de Schkopau e Wesseling.

História[editar | editar código-fonte]

Laboratório de Campinas (SP)


A Braskem foi constituída em 2002 a partir da integração das empresas Copene, OPP, Trikem, Proppet, Nitrocarbono e Polialden. Ela nasce já como petroquímica líder na América Latina, com 13 unidades industriais, escritórios e bases operacionais no Brasil, Argentina e Estados Unidos.. No mesmo ano de sua criação, divulgou seu Compromisso Público, com as premissas de seu desenvolvimento sustentável, gestão responsável e transparência, e ações listadas nas Bolsas de Valores de São Paulo (Bovespa) e Nova York (Nyse).

Em 2003, a Braskem teve ações listadas na Bolsa de Madri, na Espanha, e se consagrou como a empresa mais valorizada da Bolsa de Nova York. Além disso, no mesmo ano a Braskem concluiu a incorporação de empresas controladas (OPP Química, Nitrocarbono e Trikem).

Em 2004, ocorreu a implantação do Programa de Inovação Braskem (PIB), que visa a execução de projetos com novas tecnologias e aplicações. Além disso, também foi o ano em que a empresa consolidou sua liderança regional no mercado de resinas termoplásticas – polietileno (PE), polipropileno (PP) e policloreto de vinila (PVC); e assinou a Declaração de Produção Mais Limpa, viabilizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), marco inédito entre as empresas do mercado brasileiro.

Em 2005, a Braskem expandiu sua capacidade de PVC e reforçou sua posição de liderança no mercado, além de integrar o ISE - Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) por sua atuação socioambiental responsável. Também no mesmo ano, a empresa firmou uma parceria com a Petrobrás para a construção de uma nova fábrica de polipropileno na cidade de Paulínia (SP), que foi inaugurada em 2008. A fábrica é o primeiro projeto greenfiled da Braskem.

Em 2006, adquiriu a Politeno, considerada na época a terceira maior produtora de polietileno no Brasil, começando sua fase de consolidação petroquímica. Também é o ano de lançamento da primeira resina termoplástica brasileira com nanotecnologia, que garantiu à Braskem o reconhecimento de líder em inovação no setor.

Em 2007, a Braskem lançou um produto exclusivo: o polietileno verde, fabricado a partir de fonte renovável (do etanol da cana-de-açúcar). Este é um marco importante da atuação sustentável da Braskem e visão orientada para o futuro. No mesmo ano, a empresa adquiriu os ativos químicos e petroquímicos do Grupo Ipiranga.

Em 2008, a Braskem teve uma participação muito representativa no GP Brasil de Fórmula 1, contribuindo para a criação do primeiro troféu de plástico do GP Brasil de Fórmula 1, produzido com o polietileno verde da Braskem e desenhado por Oscar Niemeyer, consagrado arquiteto brasileiro.

Reciclagem de plástico

Em 2009, a Braskem formalizou a criação da joint venture Braskem-Idesa para a implantação de um projeto integrado no México, voltado para a produção de polietileno. É também o ano em que aconteceu a implantação da pedra fundamental da planta de eteno verde, em Triunfo (RS).

2010 foi um ano importante para a Braskem, pois a empresa concluiu a negociação para a aquisição do Quattor, que consolidou o setor petroquímico brasileiro e trouxe ainda mais competitividade à Braskem. Com isso, a empresa inicia seu processo de internacionalização e adquire os ativos de polipropileno da Sunoco Chemicals, nos Estados Unidos, ganhando um espaço importante no país. 2010 também é o ano do lançamento do selo I'm green™, usado para identificar produtos que levam em sua composição o plástico verde da Braskem. Além disso, assinou o acordo de parceria com o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas (SP), para atuar fortemente em pesquisa e inovação. A Braskem fecha o ano como maior petroquímica das Américas, oitava petroquímica do mundo e terceira maior produtora mundial de polipropileno.

Em 2011, adquiriu os ativos de polipropileno da Dow Chemical e incorporou duas fábricas nos Estados Unidos e duas na Alemanha. Também anunciou o investimento de R$ 300 milhões no Polo Petroquímico de Triunfo (RS) para duplicar a produção de butadieno; e liderou a produção de PP dos Estados Unidos e biopolímeros em todo o mundo.

Completando uma década de atuação, a Braskem em '2012 chega a 36 unidades industriais, mais de 7.300 Integrantes, inaugura uma nova fábrica de PVC em Alagoas, tornando o estado o maior produtor de PVC das Américas e inaugura nova planta de butadieno no Polo Petroquímico de Triunfo (RS).

Em 2013, passou a integrar a 1ª carteira do índice Dow Jones de Sustentabilidade para países emergentes e passou a investir na robótica para pesquisas na área de biotecnologia. Além disso, lançou uma nova resina EVA, que revolucionou o segmento calçadista.

Em 2014, a Braskem anunciou a construção de uma nova fábrica de resinas da marca UTEC® nos EUA, além de um projeto para produzir polietileno de ultra-alto peso molecular no mesmo país.

2015 é o ano de lançamento do Braskem Labs, uma plataforma para empreendedores que querem desenvolver soluções socioambientais inovadoras que utilizam química e/ou plástico. Além disso, a empresa passou a ser a patrocinadora da Equipe Brasileira de Paratletismo, do velocista biamputado Alan Fonteles e da primeira e única biamputada no Brasil a praticar o paratriathlon, Adriele Silva.

Em 2016, a Braskem Idesa inaugurou o Complexo Petroquímico do México. Foi a primeira vez que uma representante da indústria brasileira entrou para a “Lista A” do CDP, organização internacional que avalia as melhores práticas empresariais contra as mudanças climáticas. E em parceria com a Made In Space, a Braskem levou o Plástico Verde à Estação Espacial Internacional para a criação de peças no espaço.

Em 2017, a Braskem inaugurou sua nova planta de Polietileno de Ultra-Alto Peso Molecular (PEUAPM), em La Porte, Texas (EUA). Ainda, a empresa ingressou no ranking de engajamento de fornecedores do CDP Supply Chain. Em parceria com o Grupo GPA, a Braskem reciclou 60 toneladas de plástico por ano para produzir novas embalagens do tira-manchas Qualitá. A parceria teve o objetivo de valorizar os resíduos plásticos na cadeia produtiva. O patrocínio à Equipe Brasileira de Paratletismo foi renovado por mais quatro anos, até 2021.

Em 2018 a empresa lançou a linha Braskem Evance, uma família de resinas modificadas de EVA e a resina EVA de fonte renovável, uma inovação sustentável da marca I'm green™. Também neste ano, a empresa publicou o "Posicionamento da Braskem em Economia Circular", documento que define uma série de iniciativas globais para impulsionar a Economia Circular por meio do desenvolvimento de parceiras com os clientes na concepção de novos produtos que ampliam e facilitam a reciclagem e a reutilização de embalagens plásticas, especialmente as de uso único.

Economia Circular[editar | editar código-fonte]

Desde seu ano de criação, a Braskem tem uma visão orientada para o futuro e acredita que, para que o desenvolvimento humano seja sustentável, é preciso controlar estoques finitos e equilibrar os recursos renováveis. Neste sentido, a Braskem se posiciona a favor da Economia Circular, que nasce em oposição a economia linear, que funciona baseada em três etapas: extrair, produzir e descartar. Inspirada na natureza, a economia circular propõe um ciclo de desenvolvimento positivo e contínuo que preserva e aprimora aquilo que vem do planeta Terra. Ela otimiza a produção e minimiza riscos sistêmicos.uma alternativa sustentável à economia linear.

Por meio de sua combinação exclusiva de leveza, baixo custo e durabilidade, os plásticos já contribuem para a redução de emissões de gases de efeito estufa e o uso mais eficiente de recursos naturais, como energia e água. O plástico também assegura a produtividade agrícola, a segurança alimentar e a higiene hospitalar. É utilizado em diversos setores para aplicações cotidianas.

A Braskem reconhece que a gestão adequada na disposição de resíduos plásticos pós-consumo é uma preocupação global crescente. E para que a sociedade potencialize os benefícios que os plásticos proporcionam, é essencial recuperá-los adequadamente, para que não causem danos em nosso ambiente natural, incluindo os ecossistemas marinhos. Os plásticos devem ser usados com responsabilidade, reutilizados, reciclados ou recuperados. A Braskem entende também que os plásticos precisam ser adequadamente descartados.

Para isto, todos setores da sociedade e cada cidadão devem atuar juntos na evolução do consumo consciente e na gestão do ciclo de vida do plástico, incluindo o correto descarte e a reciclagem. Esta é uma questão complexa que traz desafios sociais e econômicos. É um tema que nenhuma entidade, indústria ou governo pode resolver sozinho. É por isso que a Braskem publicou um compromisso global sobre Economia Circular convidando outros atores a fazerem o mesmo.

Ao se engajar em compromissos voluntários em conjunto com entidades setoriais em diversas geografias, a Braskem vai atuar e também buscará o apoio necessário para atingir diversos objetivos. E para apoiar o alcance suas metas, a Braskem está focada em oito questões fundamentais:

  1. Trabalhar com os clientes e cadeia de valor na concepção de novos produtos para ampliar a eficiência, a reciclagem e a reutilização;
  2. Investir no desenvolvimento de novos produtos renováveis, a fim de apoiar a economia circular no início da cadeia de valor;
  3. Desenvolver novas tecnologias, modelos de negócios e sistemas para melhorar a cadeia de reciclagem e recuperação de materiais;
  4. Incentivar o engajamento de consumidores em programas de reciclagem e recuperação por meio da educação para promoção do valor dos resíduos plástico para a economia;
  5. Utilizar ferramentas científicas como a Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) para escolher a opção de melhor impacto econômico, social e ambiental;
  6. Mensurar e comunicar índices de reciclagem e recuperação dos materiais de embalagens plásticas;
  7. Apoiar parcerias destinadas a compreender, prevenir e solucionar a má gestão de resíduos plásticos, principalmente o problema do lixo nos mares;
  8. Apoiar políticas públicas para melhorar a gestão de resíduos e a cadeia de reciclagem, principalmente resíduos plásticos.

Inovação[editar | editar código-fonte]

Ao longo de sua trajetória, a Braskem está sempre em busca daquilo que o futuro e a tecnologia podem trazer para melhorar a vida das pessoas de forma sustentável e responsável. Em números, a empresa tem 2 centros de tecnologia e inovação localizados em Triunfo (RS) e em Pittsburgh (Pennsylvania, EUA); 7 plantas-piloto; 1 núcleo de pesquisa de Químicos Renováveis em Campinas (SP) 307 Integrantes especializados; 308 projetos para o desenvolvimento de novos produtos e processos; 282 patentes concedidas; entre outros destaques.

A Braskem tem direcionado seus esforços para desenvolvimentos que vão além do plástico, focando no seu posicionamento frente às mudanças de médio a longo prazo, como novos mercados e novos usos para seus produtos. Assim, nasceram os squads, grupos de trabalho interdisciplinares focados em desenvolver soluções inovadoras no tema Mobilidade e Manufatura Digital.

Ainda com uma visão orientada para um futuro sustentável, desde 2015 a Braskem conta com o Braskem Labs, uma plataforma de empreendedorismo sustentável que busca startups com soluções de alto impacto, que utilizem a química e/ou o plástico, e empreendedores que acreditam no seu potencial de transformar o mundo. O objetivo é acelerar ideias e negócios sustentáveis, com programas que possuem objetivos específicos e focados em iniciativas que estão em diferentes estágios de desenvolvimento afim de incentivar o ecossistema, gerar impacto socioambiental e resolver desafios do universo corporativo.

Estratégia Sustentável[editar | editar código-fonte]

A Braskem possui uma Política Global de Desenvolvimento Sustentável orienta de forma integrada o planejamento estratégico das mais diversas áreas da Braskem ao estabelecer prioridades em temas relevantes, alinhados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Neste contexto de grandes desafios globais, que incluem temas como água, mudanças climáticas, produção e consumo sustentáveis, nos enxergamos como parte da solução e nosso foco está em ampliar os impactos positivos decorrentes da atuação da Braskem, assim como controlar e/ou mitigar impactos negativos. Os pilares da estratégia compreendem três áreas de trabalho:

- Operações e serviços cada vez mais sustentáveis

- Portfólio de produtos cada vez mais sustentável

- Soluções para uma vida cada vez mais sustentável

Além disso, a Braskem possui macro-objetivos do desenvolvimento sustentável, que são metas alinhadas à estratégia e aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Comunidade[editar | editar código-fonte]


Planta Braskem

O posicionamento da Braskem com a comunidade é maximizar o impacto socioambiental positivo da empresa, construir relações duradouras e contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atuamos e da sociedade como um todo. Assim, todos os Investimentos Sociais Privados (ISPs) devem cumprir três objetivos fundamentais:

- Ampliar o impacto socioambiental positivo

- Promover a empresa como provedora de soluções sustentáveis

- Estabelecer relações de confiança com as comunidades e demais públicos de interesse


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]