Breathe In

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Breathe In
Um Novo Fôlego (PRT)
Paixão Inocente (BRA)
 Estados Unidos
2013 •  cor •  97 min 
Direção Drake Doremus
Produção Jonathan Schwartz
Andrea Sperling
Steven Rales
Mark Roybal
Roteiro Drake Doremus
Ben York Jones
Gênero drama romântico
Música Dustin O'Halloran
Cinematografia John Guleserian
Edição Jonathan Alberts
Companhia(s) produtora(s) Indian Paintbrush
QED International
Super Crispy Entertainment
Jonathan Schwartz/Andrea Sperling Productions
Distribuição Cohen Media
Portugal Zon Audiovisuais (2014)
Lançamento Estados Unidos 19 de janeiro de 2013 (Festival Sundance de Cinema)
Portugal Portugal 6 de março de 2014
Estados Unidos 28 de março de 2014
Brasil 26 de junho de 2014
Idioma inglês
Receita US$ 298 445[1]

Breathe In (Brasil: Paixão Inocente /Portugal: Um Novo Fôlego) é um filme de drama romântico dos Estados Unidos lançado em 2013.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Keith Reynolds é um professor de música do ensino médio casado com Megan e vivendo em uma cidade pequena a uma hora e meia de Nova York. Ele desistiu de uma carreira como músico após a chegada de sua filha. Lauren tem quase 18 anos e é um nadadora campeã. Em seu tempo livre, ele substitui um músico de violoncelo em uma orquestra e está se candidatando a um papel permanente. Keith acha a sua vida frustrante, se ressente de seu trabalho como professor, e a demissão de sua esposa por eu modo de tocar música. Ele quer voltar para a cidade e trabalhar como músico, mas sua esposa Megan se recusa a considerar isso como detestava a incerteza da renda e do estilo de vida. A família hospeda Sophie por um semestre em um intercâmbio educacional. Quando Sophie chega ela fica decepcionada com a distância de Manhattan, pois ela queria visitar.

A mãe de Sophie morreu quando ela era muito jovem e ela foi criada por seu tio e tia. Seu tio apresentou-a ao piano, mas morreu recentemente, afetando Sophie. Sophie diz a tia que ela não está praticando a música dela dizendo que não sabe o que está tocando. Sophie para Keith revela que ela é musicista e eles tem uma ligação sobre seu interesse mútuo. Enquanto eles estão sozinhos na casa, ela diz a Keith sobre a morte de seu tio e que ela quer tocar música. Sophie é insegura e perdeu sua finalidade. Após a morte de seu tio, portanto, não toca enquanto Keith optou por não tocar por causa de sua família. Keith e Sophie embarcam em um caso de amor, passam tempo juntos, conversando sobre fugirem juntos. Lauren descobre isso e revela seus conhecimentos para Sophie, que entra em pânico e diz a Keith que ela deve sair. Keith diz a ela que ele vai fugir com ela. Eles planejam se encontrarem em Nova York depois de uma performance

Lauren, com raiva de seu pai e de ter sido rejeitada por Aaron Been, fica bêbada e cai com seu carro. Ao mesmo tempo, Keith e Megan descobre o caso de Sophie e seu plano para fugirem. Enquanto ela está quebrando as coisas ao redor da casa com raiva, ela recebe um telefonema dizendo-lhe que Lauren está ferido e no hospital. Depois de sua performance, Keith reúne-se com Sophie. Eles estão com as suas coisas de carga no carro e estão sorrindo um para o outro em felicidade. De repente, Keith recebe uma mensagem de texto a partir de Megan dizendo-lhe que algo aconteceu com Lauren. Ele aparece no hospital onde Megan diz que ela não sabe como Lauren é. O filme termina com a família que tem uma sessão de fotos. Lauren é bem, mas tem uma cicatriz perto de seu olho. Keith decidiu voltar para sua esposa e Sophie se foi.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme conseguiu geralmente críticas mistas e positivas. No Metacritic, o filme recebeu uma pontuação média de 60 em 100 (indicando revisões "geralmente favoráveis") com base em 21 comentários.[2] Em setembro de 2014, ele tinha um índice de aprovação geral de 55% (de 73 comentários) no Rotten Tomatoes.[3] Em seu comentário para o site Collider, Adam Chitwood deu ao filme uma classificação "A-", notando que "é raro encontrar um filme deste tipo que está se movendo verdadeiramente sem se sentir excessivamente manipulador ou sentimental".[4]

Referências

  1. «Breathe In (2014) - Box Office Results» (em inglês). www.boxofficemojo.com. Consultado em 28 de julho 2016 
  2. «Beathe In Movie Reviews, Pictures – Rotten Tomatoes» (em inglês). www.rottentomatoes.com. Consultado em 28 de julho 2016 
  3. «Breathe In» (em inglês). www.metacritic.com. Consultado em 28 de julho 2016 
  4. Adam Chitwood (2013). «Sundance 2013: Breathe In Review» (em inglês). collider.com. Consultado em 28 de julho 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]