Brian Schweitzer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Brian Schweitzer
Brian Schweitzer
23º Governador de Montana
Período 3 de janeiro de 2005
7 de janeiro de 2013
Antecessor(a) Judy Martz
Sucessor(a) Steve Bullock
Vida
Nascimento 4 de setembro de 1955 (61 anos)
Havre,Montana
Dados pessoais
Website www.brianschweitzer.com

Brian David Schweitzer (nascido em 4 de setembro de 1955) é um político dos Estados Unidos. Schweitzer foi o 23º governador de Montana, de janeiro de 2005 a janeiro de 2013. Schweitzer tem atualmente um dos mais altos índices de aprovação entre governadores do país, com uma classificação superior a 60%.[1][2] Schweitzer preside o Western Governors Association[3] e anteriormente presidiu a Associação de Governadores Democratas.[4] Ele atualmente atua como presidente do Conselho de Governos Estaduais.[5]

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Schweitzer nasceu e, Havre, sendo o quarto de seis filhos de Kathleen (née McKernan) e Adam Schweitzer.[6] Seus avós maternos eram irlandeses e seus avós paternos eram da atual Rússia e Ucrânia.[7][8] Após seus anos de ensino médio na Escola Abbey e Holy Cross Abbey, em Cañon City, no Colorado, em 1973, Schweitzer ganhou seu título de bacharel agronomia pela Universidade do Estado do Colorado em 1978 e um Mestrado pela Universidade Estadual de Montana, em 1980.[9]

Após terminar a escola, Schweitzer trabalhou como desenvolvedor de irrigação em projetos na África, Ásia, Europa e América do Sul. Ele passou vários anos trabalhando na Líbia[10] e na Arábia Saudita, e fala árabe.[11] Ele voltou para Montana em 1986, onde construiu uma empresa de irrigação.

Bill Clinton nomeou Schweitzer para o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos como membro da USDA Montana Farm Service Agency, onde trabalhou por sete anos. Enquanto trabalhava para o USDA, foi nomeado para o Conselho de Desenvolvimento Rural de Montana (1996) e para a Força-Tarefa Nacional da Seca (1999).

Eleição para o Senado[editar | editar código-fonte]

Schweitzer discursando no Natural Resources Conservation Service.

Em 2000, Schweitzer concorreu para o senado contra o republicano Conrad Burns. Burns, enfrentou uma campanha de reeleição surpreendentemente difícil. Em fevereiro de 1999, ele anunciou que iria quebrar a sua promessa de 1988, que apenas ocupará o cargo por dois mandatos, alegando que "as circunstâncias mudaram, e eu tenho repensado a minha posição".[12] Mais tarde no mesmo mês, dando uma palestra sobre o petróleo para o Montana Dealers Association, referiu-se aos árabes como "ragheads" (uma ofensa aos árabes). Burns logo se desculpou, dizendo que ele "ficou muito envolvido emocionalmente" durante o discurso.[13]

Enquanto Burns, tentou vincular Schweitzer com o candidato presidencial Al Gore, a quem Schweitzer não conhecia, Schweitzer declarou-se como um apolítico.[14] Schweitzer era até aquela eleição o principal candidato que poderia vencer Burns.[15] Burns também enfrentou problemas em relação as mortes por amianto em Libby, Montana. Enquanto ele inicialmente apoiou um projeto de lei para limitar a compensação em tais casos, ele retirou seu apoio ao projeto de lei, sob críticas da opinião pública, e acrescentou 11,5 milhões dólares para a cidade.[14][16]

Burns gastou o dobro de dinheiro em comparação à Schweitzer na eleição,[14] e o derrotou por uma pequena margem, 51-47%, enquanto na eleição presidencial George W. Bush venceu com 58% a 33% de Al Gore.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 2000 concorreu a Senador por Montana, obtendo 194 030 votos (47,20%), perdendo para o republicano Conrad Burns que obteve 208 082 votos (50,60%).[carece de fontes?]

Em 2004 foi eleito Governador de Montana, com 225 016 votos (50.40%), ganhando ao republicano Bob Brown que obteve 205 313 votos (46,00%).[carece de fontes?]

Em 2008 foi reeleito Governador da Montana com 316 509 votos (65.40%), ganhando ao republicano Roy Brown, que obteve 157 894 votos (32,60%).[carece de fontes?]

Referências

  1. Baucus approval rating slides in MSUB poll
  2. SurveyUSA - 50 State Governors 10/19/2006, Sort By State
  3. Govs. Schweitzer, Otter elected to lead WGA, energy and climate change high priorities (6/16/09)
  4. begins 2010 election with a bang DGA
  5. «Council of State Governments». 
  6. Lemon, Greg; Williams, Pat (2008-06-25). «Blue Man in a Red State: Montana's Governor Brian Schweitzer and the New Western Populism» [S.l.: s.n.] ISBN 9780762744947. 
  7. Robbins, Jim (May 3, 2006). «Pardons Granted 88 Years After Crimes of Sedition». The New York Times [S.l.: s.n.] Consultado em April 26, 2010. 
  8. Notice of death of Governor Schweitzer's father
  9. Tribune Staff. «125 Montana Newsmakers: Brian Schweitzer». Great Falls Tribune. Consultado em August 28, 2011. 
  10. Dickinson, Tim (December 15, 2005). «Schweitzer on Iraq». Rolling Stone [S.l.: s.n.] 
  11. Crummy, Karen E. (November 25, 2006). «Dems look to Big Sky». The Denver Post [S.l.: s.n.] 
  12. George Will, "...Terms Unlimited", The Washington Post, June 24, 1999
  13. Al Kamen, "Burns's A List: African Americans, Arabs", Washington Post, March 12, 1999.
  14. a b c Michael Barone, The Almanac of American Politics 2004, National Journal Group.
  15. William Booth, "Mont. Rancher Mounts Brawny Challenge; Crusty GOP Incumbent Finds Race Tightening Against an Equally Rough-Hewn Opponent", Washington Post, October 31, 2000
  16. Al Kamen, "Town Getting $ 11 Million in Salve From Burns", Washington Post, May 12, 2000.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Brian Schweitzer