Brian Schweitzer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde abril de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Brian Schweitzer
Brian Schweitzer
23º Governador de Montana
Período 3 de janeiro de 2005
7 de janeiro de 2013
Antecessor(a) Judy Martz
Sucessor(a) Steve Bullock
Dados pessoais
Nascimento 4 de setembro de 1955 (62 anos)
Havre,Montana
Website www.brianschweitzer.com

Brian David Schweitzer (nascido em 4 de setembro de 1955) é um político dos Estados Unidos. Schweitzer foi o 23º governador de Montana, de janeiro de 2005 a janeiro de 2013. Schweitzer tem atualmente um dos mais altos índices de aprovação entre governadores do país, com uma classificação superior a 60%.[1][2] Schweitzer preside o Western Governors Association[3] e anteriormente presidiu a Associação de Governadores Democratas.[4] Ele atualmente atua como presidente do Conselho de Governos Estaduais.[5]

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Schweitzer nasceu e, Havre, sendo o quarto de seis filhos de Kathleen (née McKernan) e Adam Schweitzer.[6] Seus avós maternos eram irlandeses e seus avós paternos eram da atual Rússia e Ucrânia.[7][8] Após seus anos de ensino médio na Escola Abbey e Holy Cross Abbey, em Cañon City, no Colorado, em 1973, Schweitzer ganhou seu título de bacharel agronomia pela Universidade do Estado do Colorado em 1978 e um Mestrado pela Universidade Estadual de Montana, em 1980.[9]

Após terminar a escola, Schweitzer trabalhou como desenvolvedor de irrigação em projetos na África, Ásia, Europa e América do Sul. Ele passou vários anos trabalhando na Líbia[10] e na Arábia Saudita, e fala árabe.[11] Ele voltou para Montana em 1986, onde construiu uma empresa de irrigação.

Bill Clinton nomeou Schweitzer para o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos como membro da USDA Montana Farm Service Agency, onde trabalhou por sete anos. Enquanto trabalhava para o USDA, foi nomeado para o Conselho de Desenvolvimento Rural de Montana (1996) e para a Força-Tarefa Nacional da Seca (1999).

Eleição para o Senado[editar | editar código-fonte]

Schweitzer discursando no Natural Resources Conservation Service.

Em 2000, Schweitzer concorreu para o senado contra o republicano Conrad Burns. Burns, enfrentou uma campanha de reeleição surpreendentemente difícil. Em fevereiro de 1999, ele anunciou que iria quebrar a sua promessa de 1988, que apenas ocupará o cargo por dois mandatos, alegando que "as circunstâncias mudaram, e eu tenho repensado a minha posição".[12] Mais tarde no mesmo mês, dando uma palestra sobre o petróleo para o Montana Dealers Association, referiu-se aos árabes como "ragheads" (uma ofensa aos árabes). Burns logo se desculpou, dizendo que ele "ficou muito envolvido emocionalmente" durante o discurso.[13]

Enquanto Burns, tentou vincular Schweitzer com o candidato presidencial Al Gore, a quem Schweitzer não conhecia, Schweitzer declarou-se como um apolítico.[14] Schweitzer era até aquela eleição o principal candidato que poderia vencer Burns.[15] Burns também enfrentou problemas em relação as mortes por amianto em Libby, Montana. Enquanto ele inicialmente apoiou um projeto de lei para limitar a compensação em tais casos, ele retirou seu apoio ao projeto de lei, sob críticas da opinião pública, e acrescentou 11,5 milhões dólares para a cidade.[14][16]

Burns gastou o dobro de dinheiro em comparação à Schweitzer na eleição,[14] e o derrotou por uma pequena margem, 51-47%, enquanto na eleição presidencial George W. Bush venceu com 58% a 33% de Al Gore.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em 2000 concorreu a Senador por Montana, obtendo 194 030 votos (47,20%), perdendo para o republicano Conrad Burns que obteve 208 082 votos (50,60%).[carece de fontes?]

Em 2004 foi eleito Governador de Montana, com 225 016 votos (50.40%), ganhando ao republicano Bob Brown que obteve 205 313 votos (46,00%).[carece de fontes?]

Em 2008 foi reeleito Governador da Montana com 316 509 votos (65.40%), ganhando ao republicano Roy Brown, que obteve 157 894 votos (32,60%).[carece de fontes?]

Referências

  1. Baucus approval rating slides in MSUB poll
  2. SurveyUSA - 50 State Governors 10/19/2006, Sort By State
  3. Govs. Schweitzer, Otter elected to lead WGA, energy and climate change high priorities (6/16/09)
  4. begins 2010 election with a bang DGA
  5. «Council of State Governments» 
  6. Lemon, Greg; Williams, Pat (25 de junho de 2008). «Blue Man in a Red State: Montana's Governor Brian Schweitzer and the New Western Populism». ISBN 9780762744947 
  7. Robbins, Jim (3 de maio de 2006). «Pardons Granted 88 Years After Crimes of Sedition». The New York Times. Consultado em 26 de abril de 2010 
  8. Notice of death of Governor Schweitzer's father
  9. Tribune Staff. «125 Montana Newsmakers: Brian Schweitzer». Great Falls Tribune. Consultado em 28 de agosto de 2011 
  10. Dickinson, Tim (15 de dezembro de 2005). «Schweitzer on Iraq». Rolling Stone 
  11. Crummy, Karen E. (25 de novembro de 2006). «Dems look to Big Sky». The Denver Post 
  12. George Will, "...Terms Unlimited", The Washington Post, June 24, 1999
  13. Al Kamen, "Burns's A List: African Americans, Arabs", Washington Post, March 12, 1999.
  14. a b c Michael Barone, The Almanac of American Politics 2004, National Journal Group.
  15. William Booth, "Mont. Rancher Mounts Brawny Challenge; Crusty GOP Incumbent Finds Race Tightening Against an Equally Rough-Hewn Opponent", Washington Post, October 31, 2000
  16. Al Kamen, "Town Getting $ 11 Million in Salve From Burns", Washington Post, May 12, 2000.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Brian Schweitzer