Bridge (jogo de cartas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Bridge
Jogada de Bridge
Sobre
Local de origem Reino Unido
Jogo(s) de origem Whist
Habilidades requeridas Memória, tática, probabilidade, comunicação
Tipo Fazer Vazas
N° de cartas 4 (2 Pares)
Sentido de jogo Sentido dos ponteiros do relógio
Ranking das cartas A K Q J 10 9 8 7 6 5 4 3 2
Tempo de jogo 7 ½ min por mão
Influência da sorte Mínima em torneios de equipas; baixa em torneios de pares; mediana em Rubber
Lista de jogos de cartas  · Portal Jogos

Bridge ou brídege[1] é um jogo de cartas jogado por dois pares de jogadores e com as 52 cartas de um baralho - 13 em cada naipe (Paus, Ouros, Copas e Espadas)

Neste texto queremos destacar os principais elementos do jogo de Bridge.

O jogo de Bridge é um jogo de cartas, que se utiliza das 52 cartas de um baralho com 4 naipes e é jogado com 4 pessoas em cada mesa, que formam duas duplas (NORTE-SUL versus ESTE-OESTE) que se enfrentam para conseguir fazer mais pontos, ou evitar que a dupla oponente faça mais pontos.

O primeiro conceito importante no jogo de Bridge é o conceito de vaza.

Muitos jogadores de Bridge, quando perguntado por um leigo sobre o que é o jogo de Bridge, costumam dizer que o Bridge é um jogo de fazer vazas, pois no fundo o número de vazas está associado com os pontos que uma dupla pode fazer.

Na verdade o Bridge tem duas fases bem distintas: - fase inicial de LEILÃO - fase final de CARTEIO

LEILÃO: nesta fase é definido, através de lances de leilão, qual será o naipe trunfo. Devido ser muito vantajoso para cada dupla ter bastante cartas do naipe trunfo pode ocorrer uma importante disputa de leilão para se definir o naipe trunfo.

                          Q96
                          73
                          K873
                          AJ109
     AJ108                                K7543
     1054                                  4
     AQ                                      J10865
     Q852                                  K3
                         2
                         AKQ9862
                         42
                         764    

No diagrama acima o jogador em SUL possui 7 cartas do naipe de Copas () e seu parceiro em NORTE possui 2 cartas do naipe de Copas. Juntos N-S têm um bom "fit" de 9 cartas, embora para NORTE esse seja o naipe em que ele tem menos cartas.

Para a dupla E-O o naipe que somado resulta em maior quantidade de cartas é o de Espadas (), logo o melhor melhor "fit" de E-O está em Espadas.

Portanto no leilão N-S deseja cartear com o trunfo sendo e E-O deseja . Curiosamente ambos podem fazer 10 vazas ao vencer o leilão impondo o trunfo desejado. Considerando que existem 13 vazas em uma mão de Bridge, o lance inicial de leilão mais baixo que um jogador pode dar, em nome da sua dupla, é de fazer 7 vazas caso o naipe por ele mencionado seja o eleito para ser o naipe trunfo. Evidente o lance máximo será de 13 vazas, no entanto, adotou-se usar o lance 1 representando 7 vazas e o lance de 7 representando 13 vazas. Ou seja, se o leilão fosse:

NORTE ESTE SUL OESTE

 1       2        4       5
dobro  passo  passo  passo <=fim do Leilão após 3 PASSOS

Uma análise possível desse leilão seria que: NORTE iniciou o leilão prometendo fazer 7 vazas se o trunfo for Espadas onde ele tem pelo menos 5 cartas. ESTE, que tinha pelo menos 5 ou 6 cartas boas no naipe de Paus, fez uma sobrefala ("overcall") ou segundo lance de Leilão em que promete fazer 8 vazas se o naipe de trunfo for Paus. SUL, que aparenta ter 4 ou mais cartas em Espadas e estar curto em Paus (uma ou duas cartas) considerou que sua dupla poderia fazer 10 vazas com o trunfo em Espadas, e com isso ganhar pontos de prêmio inerente a esse contrato, pois ele e seu parceiro combinaram que somente dariam lance inicial nos naipes de Espadas e Copas com 5 ou mais cartas nesse naipe. OESTE, que deve ter 4 ou mais cartas em Paus pode ter considerado: a) que o contrato dos adversários poderia ser cumprido e para evitar que eles ganhassem os pontos de prêmio desse contrato fez o lance de 5 em defesa, isto é, prometendo fazer 11 vazas mesmo sabendo que o contrato dificilmente seria cumprido, mas que uma multa gerada por um dobre onde o contrato resulta em uma ou duas vazas abaixo do contratado daria menos pontos a N-S do que o prêmio que N-S vai ganhar ao cumprir o contrato de 4; b) que o contrato de 5 é até factível de ser cumprido e que SUL não tem cartas altas, mas sim somente várias cartas em Espadas e que está atrapalhando a dupla E-O. Finalmente NORTE ao dobrar informou a seu parceiro que duvida que E-O cumpra o contrato e quer por um fim no leilão que ocorre quanto se seguem 3 Passos (Passo é uma voz de Leilão onde o jogador não dá nenhum lance).

Balanceamento: No jogo de Bridge, nas duas modalidades de competição (Quadra - IMPs e Torneio - MP), o fator sorte, ou azar, de receber cartas boas, ou ruins, pouco implica na determinação dos primeiros colocados, pois a disputa é feita com as duplas jogando com as mesmas cartas. Na verdade. tanto o leilão como o carteio, envolvem inferências estatísticas e a habilidade das duplas melhor usar ou otimizar essas probabilidades, a priori e à posteriori (dinamicamente), é que em geral define os vencedores.

Ou seja, quem joga contra as probabilidades pode acertar uma ou outra jogada e obter um bom resultado, mas na continuação, se continuar a fazer isso, tende a sofrer o castigo da estatística que com o aumento de casos tende sempre para o mais provável.

Desta forma o Bridge é em muito um jogo que requer um estudo matemático das probabilidades de distribuições de cartas, da melhor forma de manipular naipes ou jogar as cartas e até da psicologia e atitude dos adversários, para determinar a nossa atitude de jogar.

Premiação de Pontos: No Bridge há todo um estímulo de pontos de prêmio conforme se faça determinado número de vazas. Evidentemente a situação mais difícil está em uma dupla conseguir fazer todas as 13 vazas, que é o prêmio máximo. Há um prêmio também muito alto para se conseguir 12 vazas. Porém se sua dupla não se prontificou a fazer 12 ou 13 vazas e sim somente 9 ou 10 vazas, mesmo que tenha feito 12 ou 13 vazas, ela não receberá esse prêmio. É preciso contratar isso na fase de Leilão, mesmo que ela corra o risco de ser multada (perder pontos) se não cumprir o contrato.

Veja então como é arriscado quando uma dupla acha que pode fazer 12 vazas, mas está indecisa se deve tentar fazer 13 vazas. Se contratar 13 vazas e fizer somente 12 (cair uma = "down 1") então ela não ganha prêmio nenhum e sim uma multa por ter deixado de cumprir o contrato. É aí que está a beleza do equilíbrio do jogo, além do que os bons jogadores e carteadores usam técnicas de carteio que mesmo não existindo a vista as 13 vazas, no decorrer do carteio eles otimizam as jogadas buscando poder conseguir uma situação em que a 13a. vaza apareca graças a uma habilidade meio matemática e lógica do carteador onde os oponentes nada podem fazer em contrário.

Como Leiloar: Para se fazer um bom leilão uma dupla precisa ter elementos de entender qual é a mão do seu parceiro. Normalmente num leilão uma dupla se utiliza de toda uma série de convenções para dizer mais ao menos como é a mão de um dado jogador, qual é a distribuição de suas cartas, qual é a força da mão em termos de cartas altas (A, K, Q, J) ou de comprimento de um determinado naipe. Há convenções que até permitem saber quantos Ases e Reis tem a mão do parceiro. Tudo isso envolve o conhecimento de um Sistema de Leilão.

Sistema de Leilão: O principiante em Bridge tem que estudar um sistema de Leilão e dentre os mais básicos estão os sistemas usados nos Estados Unidos denominados de SAYC e 2/1. Cada um deles é um livro a parte. Há outros sistemas porém estes são os mais populares atualmente. Não adianta ao principiante estudar um sistema próprio ou que poucos jogadores conhecem, pois ele precisa saber entender o Leilão dos adversários e também se revezar jogando com parceiros diferentes. Portanto é preciso primeiro conhecer os sistemas de Leilão mais populares ou o sistema denominado de Natural, Standard American (SAYC). Recomendamos que o interessado em um Sistema de Leilão estude inicialmente uma apostila básica e jogue uns 10 a 20 torneios para depois estudar um sistema mais completo como o da Revista Brasileira de Bridge (RBB) ou o sistema publicado pelo Campeão Pedro Castello Branco, que está disponível aqui.

Convenções de Leilão: Além de um sistema de Leilão há todo um repertório de convenções que uma dupla pode adotar. Por exemplo, se uma dupla pretende durante um Leilão ter meios de perguntar quantos Ases e Reis o seu parceiro tem, os jogadores da dupla precisam escolher uma convenção de pergunta de Ases e há várias, pelo menos 3 ou 4, que são bem populares.

Fase de Carteio: Além de estudar leilão o jogador de Bridge precisa estudar carteio e saber como manipular certos naipes. O principiante deve estudar as principais técnicas de carteio, estudar aos poucos os problemas básico de Bridge, e ter claro os conceitos de probabilidade para poder fazer uso das tabelas de distribuição de resíduo que servem de referência para decisão de linhas de carteio. O principiante com isso vai adquirir, aos poucos, uma certa maturidade para entender qual é o problema de carteio de cada mão. Existem técnicas avançadas como o uso de certos apertos (squeeze) em naipes, que somente após alguns anos de maturidade é que se consegue assimilar essas regras de lógica.

Enfim entender Bridge requer um curso ou um estudo sistemático de Bridge e isso tem que ser feito aos poucos, portanto caso você possa ter um professor ou freqüentar um Clube de Bridge que tenha aulas para iniciantes esse é o melhor caminho para se aprender Bridge. Um outro modo seria estudar sozinho e este site tem como missão expor os elementos básicos de estudo, como sistemas de leilão e técnicas de carteio, porém só se aprende mesmo jogando e sabendo se comunicar com o parceiro na fase de Leilão através de um Sistema de Leilão e de convenções adicionais para se usar durante a fase do carteio adversário sinalizando o número de cartas em determinado naipe, ou em que naipe temos interesse que o parceiro ataque.

Nota: O site brasileiro webridge tem uma boa introdução ao jogo de Bridge, veja o link abaixo: [2]

Ícone de esboço Este artigo sobre Jogos de cartas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

  1. Portal da Língua Portuguesa – Dicionário de Estrangeirismos
  2. http://webridge.sites.uol.com.br/index.htm