Bridget Riley

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:

Bridget Riley, (Londres, 24 de Abril de 1931) é uma pintora inglesa, considerada um dos maiores expoentes da Op art. Estudou na Golsmith´s school of art em Londres, em 1952 a 1955. Sua primeira exposição individual foi em 1962 na Gallery One.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Riley nasceu em Londres em 1931.Seu pai, John Fisher Riley, originalmente de Yorkshire, foi um impressor grafico, como seu pai tinha sido. Em 1938 ela juntamente com sua família, musaram - se para Lincolnshire.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o pai de Riley foi convocado para o serviço militar e ela foi evacuada, com sua mãe e irmã, para uma casa de campo em Cornwall. A casa, não muito longe do mar, perto de Padstow, foi compartilhada com uma tia que era ex-aluna da Goldsmiths College, em Londres.Seu ensino primário veio na forma de palestras irregulares e palestras de professores não qualificados ou aposentados. Ela foi educada no Colégio Cheltenham Ladies 'e mais tarde estudou arte na Goldsmiths College (1949-1952), e depois no Royal College of Art (1952-1955), onde alguns de seus colegas incluíam os artistas Peter Blake, Geoffrey Harcourt (o pintor aposentado , também conhecido por seus muitos projetos de cadeira bem conhecidos) e Frank Auerbach. Em 1955, Riley se formou com um diploma de bacharel. 

Entre 1956 e 1958, ela cuidou de seu pai, depois que ele se envolveu em um sério acidente de carro, e Briget sofreu um colapso. Depois disso, trabalhou em uma loja de material de vidro e também, por um tempo, ensinou crianças. Ela finalmente se juntou a agência de publicidade J. Walter Thompson, como ilustradora, onde trabalhava a tempo parcial até 1962. A grande exposição Whitechapel Gallery de Jackson Pollock, no inverno de 1958, vei ter um grande impacto sobre ela. 

Seus primeiros trabalhos foi como figurativa adotando um estilo semi-impressionista. Entre 1958 e 1959, seu trabalho agência de publicidade viu adotar um estilo de pintura com base na técnica pontilhista. Por volta de 1960 começou a desenvolver a sua assinatura estilo Op Art consiste em padrões geométricos em preto e branco que exploram o dinamismo da vista,além de produzir um efeito desorientador nos olhos. No verão de 1960, Riley visitou a Itália com o mentor Maurice de Sausmarez, e os dois visitaram a Bienal de Veneza com a sua grande exposição de obras futuristas. 

No início de sua carreira, Riley trabalhou como professora de arte 1957-58 no Convento do Sagrado Coração, Harrow (agora conhecido como Sacred Heart Language College). Mais tarde, ela trabalhou na Escola Loughborough of Art (1959), Hornsey College of Art, e Croydon College of Art (1962-1964). 

Em 1961, com o parceiro Peter Sedgley, ela visitou o planalto Vaucluse, no sul da França, e adquiriu uma fazenda abandonada, que acabaria por ser transformado em um estúdio. De volta a Londres, na primavera de 1962, Riley recebeu sua primeira exposição individual, de Victor Musgrave do Studio One. 

Em 1968, Riley, junto de Peter Sedgley e o jornalista Peter Townsend, criaram uma organização do espaço dos artistas (Espaço Prestação Artístico Cultural e Educacional), com o objetivo de proporcionar aos artistas um espaço amplo e acessível estúdio.

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.