Brinquedo sexual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Brinquedo sexual (em inglês: sex toy) são objetos que servem para aumentar o prazer sexual seja através da masturbação ou através da relação sexual propriamente dita.[1] Trata-se de produtos fabricados pela indústria do sexo e vendidos em sex shops.

Tipos[editar | editar código-fonte]

Vibradores[editar | editar código-fonte]

Vibrador tipo rabbit
Sybian

Vibradores são dispositivos que fazem um certo tipo de movimento curto em forma contínua de vibração com a finalidade de estimular prazerosamente várias partes do corpo. Geralmente são produzidos no formato de um pênis, embora possam ter uma variedade de tamanhos e formatos para uso interno ou externo.

O primeiro vibrador elétrico foi inventado por Joseph Mortimer Granville em 1880 e não tinha inicialmente objetivos sexuais. Granville tinha se cansado de tanto masturbar manualmente suas pacientes. Era utilizado por médicos para aliviar a histeria feminina.[2]

  • Vibradores para penetração - geralmente medem de 12 a 18 cm de comprimente e de 2 a 5 cm de largura para imitar o tamanho médio do pênis humano.
  • Vibradores anais - são projetados para serem introduzidos no reto para estímulo da próstata em homens e para o prazer de mulheres que gostam do estímulo do ânus.
  • Vibrador G-Spot - possui uma curvatura para atingir o ponto G feminino.
  • Vibradores tipo varinha - são vibradores elétricos geralmente utilizados para estímulo do clítoris. Como exemplo podem ser citados os vibradores Hitachi Magic Wand.
  • Vibrador rabbit - capaz de estimular várias partes sexuis femininas ao mesmo tempo. Possui o corpo com saliências. Tornou-se popular com a série Sex and the City.
  • Sybian - uma máquina para montar elétrica que possui fixado um acessório de borracha para ser introduzido ou estimular o clítoris. O acessório vibra e se movimenta e a velocidade e intensidade é controlada por um controle remoto.

Brinquedos para o pênis[editar | editar código-fonte]

Vagina artificial
  • Vaginas artificiais - Imitam a vagina em formato e o pênis pode ser introduzido dentro do objeto para estímulo sexual. Algumas são desenhadas com moldes das vaginas de atrizes pornográficas.
  • Anel peniano - Servem para aumentar o tempo de ereção, mantendo o sangue dentro do pênis.[3] Existem vários tipos e alguns ainda podem vibrar para estimulo do clítoris durante o ato sexual.[3] São fabricados a partir de diversos tipos de matéria prima como o couro, metal e tecido.[3] Não podem ser utilizados por longos períodos.[3]
  • Fronha de pênis - o pênis torna-se encapuzado com este material que possui protuberâncias que estimulam a parceira.[1]
  • Bombas de vácuo - pode ser usada para a masturbação ou para estímulo de ereção para o sexo. Alguns acreditam que seu uso possa aumentar o tamanho do pênis, mas não existem estudos que comprovem esta teoria.
  • Boneca inflável - geralmente possuem orifícios para a penetração como a boca e vagina.

Brinquedos sexuais de vidro[editar | editar código-fonte]

Dildo de vidro

Geralmente são fabricados com um tipo de vidro capaz de suportar altas temperaturas, não tóxico e muito resistente a traumas. O material não é poroso o que permite sua fácil higienização. Possui apelo visual.

Brinquedos para estímulo da mama[editar | editar código-fonte]

  • Braçadeira de mamilo - é um tipo de grampo utilizado para estimular os mamilos pela aplicação de diferentes graus de pressão. Geralmente é utilizado nas práticas BDSM.
  • Dispositivos de sucção - feitos de borracha ou de vidro causam uma maior sensibilidade das mamas através da sucção e do inchaço produzido.

Brinquedos para o ânus[editar | editar código-fonte]

Esferas anais em uso
  • Esferas anais ou bola anal - são esferas unidas através de um cordão que podem ser inseridas uma a uma dentro do ânus. Pode ser removida uma a uma ou retiradas de uma só vez. Recurso utilizado também no pornô. Geralmente é removida na hora de um orgasmo para aumentar o prazer.[3]
  • Plugue anal - São objetos geralmente mais curtos que os dildos e com base mais larga para evitar ser sugado para dentro do ânus.[3] Servem para a penetração anal mais confortável. Não podem ser compartilhados pois a região anal contém muitas bactérias contaminantes além de ricos de transmissão de DST's por esta via.

Brinquedos gerais de penetração[editar | editar código-fonte]

  • Dildo ou prótese[3] - é uma aparelho que não vibra e serve para ser introduzido no ânus ou vagina. São feitos de borracha de silicone, metal ou vidro. Muitos podem ser parecidos com o pênis, simulando o formato em tamanho e nas rugosidades produzidas pelas veias que nutrem o ógão.
  • Dildo para dupla penetração - é um dildo longo para ser utilizado ao mesmo tempo por duas pessoas.
  • Bolas Ben-wa ou bolas chinesas - são feitas para serem utilizadas por longos períodos. são bolas pouco menores que um ovo de galinha médio, normalmente duas ligadas por um cordão, contendo mecanismos e pesos internos que provocam vibrações.
  • Bolas Duo Tone - Pares de bolas dentro de pares de bolas ligados por uma corda. Provoca sensação de prazer quando em movimento e pode ser usado por exemplo quando a mulher for dançar.[3]
  • Máquina de sexo - possuem um mecanismo que inclui a penetração e rotação automática.
  • Bullets - pequenas cápsulas vibratórias que podem ser introduzidas ou utilizadas para estímulo.
  • Strap-on dildo - geralmente um dildo, que pode ser amarrado ao quadril, na ausência de um pénis, de modo a penetrar com a cintura. Geralmente também possui uma saliência que penetra na vagina ou massageia o clitóris de quem usa, para que também possa ter prazer físico no ato.
  • Exercícios Kegel.

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Dados eróticos - no lugar de números existem as posições sexuais para o casal usar a sorte ao transar, experimentando a posição que sair no dado.
  • Algemas - muitas pessoas tem excitação ao sentirem-se presas.
  • Fantasias

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Brinquedos sexuais». Meu Guia Sexual. Consultado em 15 de setembro de 2011 
  2. «Joseph Mortimer Granville». NNDB. Consultado em 26 de outubro de 2011 
  3. a b c d e f g h Editores da Mens's Health americana. Editora Gente, ed. Guia Men's Health - Para o Melhor Sexo do Mundo. 2010. São Paulo: [s.n.] Consultado em 15 de setembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Brinquedo sexual