Bruno (República Checa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Brno)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Abril de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bruno
Vista de Bruno
Bandeira oficial de Bruno
Brasão oficial de Bruno
Bandeira Brasão
Localização da cidade na República Checa
Localização da cidade na República Checa
Coordenadas 49° 11' 43" N 16° 36' 30" E
País República Checa
Região Morávia do Sul
Fundação século XI
Presidente Petr Vokřál
Área  
  Total 230,22 km²
População  
  Cidade (01.Jan.2016) 377 028
Fuso horário
  Verão (DST)
CET (UTC+1)
CEST (UTC+2)
O horário de verão começa no dia 28 de março e acaba no dia 31 de outubro.
Website: www.brno.cz

Bruno[1] (Loudspeaker.svg? ouça; em tcheco/checo: Brno; em alemão: Brünn; em latim: Bruno) é a segunda maior cidade da República Checa, em termos populacionais, com aproximadamente 380 000 habitantes dos quais 83 000 são estudantes universitários. Bruno é chamada de "cidade dos estudantes" na República Checa e é a capital da região da Morávia do Sul. Fica na confluência dos rios Svratka e Svitava e tem uma área metropolitana, que poderá chegar aos quase 600 000 habitantes, de acordo com os censos nacionais realizados no ano de 2015.[2] Bruno é o centro do poder judiciário da República Checa, tendo-se estabelecido na cidade o Tribunal Constitucional e Supremo Tribunal Federal, o Supremo Tribunal Administrativo e o Procurador-Geral do Ministério Público. Desde o ano de 1777 é diocese da Igreja Católica com residência episcopal na Catedral de São Pedro e São Paulo.

Bruno dispõe de um aeroporto e possuí dois dos maiores hospitais da República Checa - Fakultní nemocnice u sv. Anny e Fakultní nemocnice Brno. Recentemente, a área do último foi alargada com a construção do campus universitário mais moderno de toda a Europa, o Univerzitní Kampus que engloba a Faculdade de Medicina, a Faculdade de Ciências e a Faculdade de Desporto.

É conhecida em Portugal pelo "circuito de Bruno" (Masaryk Circuit) para desportos motorizados, devido ao Grande Prémio da República Checa de MotoGP e também pela centena de estudantes portugueses de medicina da Universidade de Masaryk e outros tantos do Programa Erasmus. Para além da Universidade de Masaryk existem em Bruno, a Universidade Tecnológica (VUT) e a Universidade de Mendel, num total de 34 faculdades.

A cidade possuí ainda um Centro de Exposições, a funcionar desde 1928, e a Feira Internacional de Engenharia é a sua exposição anual mais conceituada. Bruno também hospeda anualmente um Festival Internacional de Fogo-de-Artifício, o Ignis Brunensis, organizado desde 1998 e que acolhe cerca de 200 mil visitantes por dia. Os principais pontos turísticos da cidade são, o castelo e fortaleza de Špilberk que se situa na colina com o mesmo nome, a Catedral de São Pedro e São Paulo que se avista ao longe e é muitas vezes considerada o símbolo da cidade. Outro castelo bem preservado na área de Bruno é Veveří, outrora construído junto to rio Svratka, hoje próximo da barragem de Bruno. Outro ponto de visita na cidade é a Vila Tugendhat, inscrita como Património Mundial da UNESCO. O centro histórico da cidade foi declarado uma área de conservação urbana na República Checa. Próximo da cidade fica inserida a área protegida da Morávia Karst. O principal clube de futebol da cidade é o FC Zbrojovka Brno, mas a cidade vibra na realidade com a sua equipa de Hóquei no Gelo, o HC Kometa Brno.

Foi nesta cidade, no mosteiro da Ordem de Santo Agostinho, onde Gregor Mendel, pai da genética, fez todas as suas experiências e morreu em 1884.

Nome da cidade[editar | editar código-fonte]

O nome atual da cidade de Bruno é derivado do nome do antigo povoado localizado junto ao rio Svratka, que foi fundado nesta área por volta do ano 1000. O nome mais antigo que se conhece era Brnen, mas por vezes também se encontram inscrições com o nome de Brvnn, Brin ou Brnno. Do latim surgiu o nome Bruno, e do alemão o nome Brünn. Entre os anos 1949 e 1992 referia-se como cidade regional de Bruno, e anteriormente como capital da província de Bruno que assumiu durante a Primeira República, embora já fosse a capital muito antes. Em alguns documentos antigos, podemos encontrar definida como Real Capital Bruno. A primeira menção escrita de Bruno remonta ao ano de 1091, feita pelo padre Cosme de Praga na sua obra "Crónica dos Boémios" onde está escrito "Rei Checo Bratislau II da Boémia invadiu com tropas a Morávia e sitiou o castelo de Bruno..."[3]

O nome da cidade deu origem ao nome da metralhadora ligeira BREN (BRno + ENfield),[4] utilizada durante a Segunda Guerra Mundial principalmente pelo exército do Reino Unido. Também é utilizado por exemplo na especialidade culinária brněnský řízek[5] (bife à Bruno) ou no pequeno asteroide "2889 Brno", descoberto pelo astrónomo Antonín Mrkos.

No dialeto Hantec (outrora falado pelas classes sociais baixas em Bruno durante o século XIX e início do século XX) era comum referir-se o nome de Bruno como Brnisko, Bryncl ou Štatl. Este último pode também referir-se ao próprio centro da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Antiga Câmara Municipal, o edifício secular mais antigo na cidade

Bruno teve a sua origem no antigo povoado de Staré Zámky (que se localizava onde hoje é Brno-Líšeň), cuja origem remonta aos finais do período Neolítico até ao início do século XI e um dos povoados que fez parte do Reino da Grande Morávia.

Primórdios, Idade Média e Tempos Modernos[editar | editar código-fonte]

Gravura de Bruno em 1593

Os primeiros vestígios humanos encontrados na área de Bruno são aproximadamente do período Paleolítico e foram encontrados em rochas no sítio arqueológico de Stránská skála. O primeiro povoado Eslavo documentado na região de Bruno é por volta dos século V até ao VII.

A História da cidade de Bruno esteve sempre fortemente ligada à História da Morávia. No século XI com o poder no principado da Morávia, Bruno teve extrema importância na governação do país. A cunhagem em Bruno começou no século XI quando os príncipes de Bruno cunharam os denários de Bruno. A primeira menção escrita remonta ao ano de 1091, feita pelo padre Cosme de Praga nas suas crónicas. No ano de 1243 foram concedidos direitos municipais a Bruno, com a construção em meados do século XIII do castelo de Špilberk. Em 1292, foi concedida à cidade real de Bruno o direito de eleger um magistrado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bruno (República Checa)