Bronisław Komorowski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bronisław Komorowski
GColIH
Bronisław Komorowski
GColIH
Presidente da Polônia
Período 6 de agosto de 2010 - 6 de agosto de 2015
Antecessor(a) Grzegorz Schetyna (interino)
Sucessor(a) Andrzej Duda
Presidente da Polônia (interino)
Período 10 de abril - 8 de julho de 2010
Antecessor(a) Lech Kaczyński
Sucessor(a) Bogdan Borusewicz (interino)
Dados pessoais
Nascimento 4 de junho de 1952 (65 anos)
Oborniki Śląskie, Voivodia da Baixa Silésia, Polônia
Primeira-dama Anna Komorowska
Profissão historiador e político
Assinatura Assinatura de Bronisław Komorowski

Bronisław Komorowski GColIH (Oborniki Śląskie, 4 de junho de 1952) é um político polaco, que foi Presidente do país entre 2010 e 2015.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Oborniki Śląskie, perto de Breslávia, numa família culta e nobre da Polónia com uma tradição de independência. Estudou em Varsóvia, na Escola Cyprian Norwide, e depois na Faculdade de História da Universidade de Varsóvia. Foi activista da oposição anticomunista, membro do Parlamento, ministro da Defesa Nacional e presidente do Parlamento da Polónia. É casado com Anna Dembowska e tem cinco filhos.

Atividades de oposição antes de 1989[editar | editar código-fonte]

Enquanto estudante do ensino secundário esteve envolvido em atividades de oposição ao regime, participando em alguns protestos, como o de Março de 1968. Foi preso pela primeira vez em Dezembro de 1971.

Fez parte de ações de apoio e ajuda aos trabalhadores feridos nas greves das empresas Radom e Ursus em 1976. Colaborou com a Comissão de Proteção dos Trabalhadores e com o Movimento para a Defesa dos Direitos Humanos e Civis, e organizou manifestações patrióticas.

Foi impressor, jornalista, editor e distribuidor de imprensa clandestina. Durante os anos de oposição, foi preso e ficou ferido diversas vezes. Durante a Lei Marcial estava internado.

Defendeu a tese de Mestrado na Faculdade de História da Universidade de Varsóvia. Em 1977 trabalhou na Zespół Prasy Pax e, entre 1980 e 1981, no Centro de Pesquisa Social NSZZ Solidarność (Sindicato independente do Solidariedade) na região da Mazóvia. A partir de Setembro de 1982 trabalhou como editor da revista clandestina “ABC” (Adriático-Báltico-Mar Negro).

Durante o período de lei marcial e até 1989 foi professor de História na Escola Secundária de Teologia em Niepokalanów.

Atividades nacionalistas depois de 1989[editar | editar código-fonte]

Parlamento[editar | editar código-fonte]

De 1991 até 2010 foi membro do Parlamento Polaco. Fez parte da Comissão para os Polacos no Exterior e da Comissão para a Defesa Nacional, e depois da Comissão Para os Assuntos Estrangeiros. Em Outubro de 2005 foi nomeado Vice-presidente do Parlamento polaco e em Novembro de 2007 foi nomeado Presidente do Parlamento. Renunciou ao mandato no dia 8 de Julho de 2010, depois de ser eleito Presidente da República da Polónia.

Governo[editar | editar código-fonte]

Entre 1989 e 1990 foi diretor do gabinete de Aleksander Hall no Conselho de Ministros. Entre 1990 e 1993, durante o governo de Tadeusz Mazowiecki, Jan Krzysztof Bielecki e Hanna Suchocka, foi vice-ministro da Defesa Nacional para os Assuntos Sociais e de Educação. Entre 2000 e 2001, no governo de Jerzy Buzek, foi ministro da Defesa Nacional.

Partido[editar | editar código-fonte]

Foi membro da União da Liberdade onde trabalhou como secretário-geral. Mais tarde, juntou-se ao Partido Popular Conservador, do qual foi vice-presidente. Em 2001 tornou-se membro da Plataforma Cívica e aí foi presidente para a região da Mazóvia. Em Junho de 2006 foi nomeado vice-presidente do partido.

Em 10 de abril de 2010, após a morte de Lech Kaczyński e de vários elementos da elite política polaca, num acidente na cidade de Smolensk (Rússia), Komorowski assumiu o cargo de presidente interino.[1] Foi o candidato da Plataforma Cívica para as eleições que aconteceram em 20 de junho e 4 de julho de 2010 onde foi eleito com cerca de 53% dos votos, na segunda volta do escrutínio, tornando-se o quinto presidente da Terceira República Polaca.[2]

A 19 de Abril de 2012 foi agraciado com o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal.[3]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Polish leader, 95 others dead in Russia jet crash
  2. Prezydenci Polski
  3. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Bronisław Komorowski". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 23 de abril de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Lech Kaczyński
Presidente da Polônia
(interino)

abril a julho de 2010
Sucedido por
Bogdan Borusewicz
(interino)
Precedido por
Grzegorz Schetyna
(interino)
Presidente da Polônia
2010 - 2015
Sucedido por
Andrzej Duda


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bronisław Komorowski