Bryan Ruiz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bryan Ruiz
Bryan Ruiz
Ruiz com a Costa Rica na Copa do Mundo FIFA de 2018
Informações pessoais
Nome completo Bryan Jafet Ruiz González
Data de nasc. 18 de agosto de 1985 (36 anos)
Local de nasc. San José, Costa Rica
Nacionalidade costarriquenho
Altura 1,87 m
canhoto
Apelido La Comadreja (a Doninha)
Informações profissionais
Clube atual Alajuelense
Número 10
Posição meio-campista
Clubes profissionais
Anos Clubes
2003–2006
2006–2009
2009–2011
2011–2015
2014
2015–2018
2018–2020
2020–
Alajuelense
Gent
Twente
Fulham
PSV Eindhoven (emp.)
Sporting
Santos
Alajuelense
Seleção nacional
2005– Costa Rica

Bryan Jafet Ruiz González (San José, 18 de agosto de 1985) é um futebolista costarriquenho que atua como meio-campista. Atualmente joga na Alajuelense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Alajuelense[editar | editar código-fonte]

Ruiz começou sua carreira profissional aos 18 anos, fazendo sua estréia pela Liga Deportiva Alajuelense em 30 de novembro de 2003 contra o Pérez Zeledón Municipal,[1] na primeira divisão da Costa Rica. Ele formou um trio de ataque de sucesso com Rolando Fonseca e Froylán Ledezma, sendo considerado de goleador nato. Ele marcou seu primeiro gol em 23 de dezembro de 2003 contra o Ramonense, marcando duas vezes.[1] Na Alajuelense, Bryan foi apelidado em tom de brincadeira de "La Comadreja" (a doninha), por seu perfil facial. Ele ganhou títulos importantes, como a Copa UNCAF e Liga dos Campeões da CONCACAF.

Gent[editar | editar código-fonte]

No verão de 2006, Ruiz acertou sua transferência para o Gent, da Bélgica. Assinou um contrato de quatro anos. Foi apresentado junto com os conterrâneos Randall Azofeifa, que chegou do Deportivo Saprissa e Roy Myrie, que também defendia a Alajuelense.

Ele marcou seu primeiro hat-trick pelo Gent em 8 de dezembro de 2007 contra o Lokeren. Naquela temporada na Liga Belga, Ruiz foi o capitão e artilheiro da equipe.

Twente[editar | editar código-fonte]

Ruiz atuando pelo Twente em 2010

No dia 15 de julho de 2009, o Twente, dos Países Baixos, anunciou que tinham assinado com Ruiz por cerca de 5 milhões de euros e concordaram em receber uma porcentagem de uma posterior transferência. Ruiz assinou um contrato de quatro anos com a equipe da Eredivisie. O meia estreou com gol pelo novo clube, ao marcar o segundo gol da partida, com uma assistência de outro recém-chegado, Miroslav Stoch. Com o gol contra o NAC Breda no dia 12 de dezembro de 2009, Ruiz conseguiu a façanha de marcar gols em 10 partidas consecutivas pelos holandeses. Já no dia 27 de março de 2010, Bryan fez um dos hat-tricks mais rápidos da história, contra o Sparta Rotterdam, com gols aos 46º, 49º e 50 minutos do primeiro tempo.[2]

Em 2 de maio de 2010, o Twente sagrou-se campeão da Eredivisie pela primeira vez em sua história, com um triunfo por 2 a 0 na casa do NAC Breda; Bryan marcou o primeiro gol do jogo aos 23 minutos do primeiro tempo. Ruiz terminou a temporada como artilheiro, com 24 gols e principal jogador da equipe de Enschede.

Em agosto de 2011, o atacante estava sendo observado por olheiros do Arsenal e Tottenham, no entanto em 18 de agosto Ruiz afirmou que o Fulham estava em negociações com ele. Ruiz afirmou a uma fonte local que o "Fulham é uma opção considerável para mim. A Premier League é um campeonato fantástico. O pessoal do Fulham já contactou o meu agente e se a proposta vier, provavelmente a aceitarei.".

Fulham[editar | editar código-fonte]

Bryan defendendo o Fulham em 2010

No dia 31 de agosto de 2011, o último dia da janela de transferências de verão da Premier League, o Fulham anunciou a contratação de Ruiz por cerca de 10,6 milhões de libras esterlinas.[3][4] Sua estreia foi no dia 11 de setembro de 2011, em casa, contra o Blackburn Rovers.[5] Seu primeiro gol pelo time inglês foi numa derrota por 3 a 1 para o Everton, em 23 de outubro.[6]

Contra o Bolton, no Reebok Stadium no dia 7 de abril de 2012, o costa-riquenho quebrou um osso do pé, ficando de fora do time por dez semanas.[4] Bryan terminou a temporada 2012–13 fazendo 31 partidas coo titular e marcando cinco gols.[7]

PSV Eindhoven[editar | editar código-fonte]

Ruiz foi emprestado até o final da temporada ao PSV Eindhoven em 15 de janeiro de 2014.[8] Ele fez sua estreia no dia 19 de janeiro, numa derrota por 1 a 0 contra o Ajax. Marcou o seu primeiro gol pelo clube em 14 de fevereiro, na vitória por 1 a 0 contra o Heracles Almelo.[9]

Sporting[editar | editar código-fonte]

O meia-atacante foi contratado pelo Sporting por três temporadas em valores não divulgados, no dia 7 de julho de 2015. O clube português colocou uma cláusula de rescisão no contrato de 60 milhões de euros. Sua contratação foi uma pedida do técnico Jorge Jesus, que anteriormente tentou levá-lo para o Braga, quando este era o seu treinador, porém a negociação não avançou.[10][11][12][13] Ruiz avaliou muito bem sua transferência: "Estou agradecido ao Sporting pelo interesse que já demonstrava há algum tempo. É uma boa oportunidade para mim, é um dos três grandes de Portugal e vou ter a oportunidade de jogar na Liga dos Campeões da UEFA ou na Liga Europa. É uma equipa que quer voltar a ser campeã numa liga que é bastante boa. Sempre achei que o futebol português era parecido com o espanhol. É um futebol técnico e espero que seja favorável ao meu estilo." [11]

Um dos momentos mais marcantes da sua carreira aconteceu em março de 2016, num derby Benfica-Sporting, pela 25ª rodada da Primeira Liga.[14] Na ocasião, o Sporting ainda era líder do campeonato e enfrentava um confronto direto. No segundo tempo, Ruiz recebeu um bom cruzamento de Islam Slimani e estava livre, cara a cara com o goleiro, mas errou na finalização e bateu pra fora.[15] Com isso, o Benfica venceu por 1 a 0, ultrapassou o Sporting na classificação e acabou sendo campeão da Primeira Liga.[16][17]

Santos[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de julho de 2018, após a parada para Copa do Mundo FIFA, Ruiz foi anunciado como novo reforço do Santos. O jogador assinou por dois anos com a equipe brasileira.[18]

Já no dia 11 de janeiro de 2019, insatisfeito com sua passagem pelo clube, pediu a rescisão amigável do seu contrato. Tal pedido foi motivado por seus poucos minutos em campo.[19] Muito embora o clube tenha aceitado tal pedido, o jogador pediu por mais um tempo e repensou sua saída do Peixe. Tal período seria para reavaliar sua lesão nas costas e se adaptar à rotina de treinamentos do treinador Jorge Sampaoli. O que incentivou sua saída foi o fato de que o time santista já possuía o limite de cinco jogadores estrangeiros em seu elenco. No entanto, Bryan Ruiz citou sobre estar disponível ao treinador Jorge Sampaoli.[20]

Ruiz rescindiu oficialmente com o time paulista no dia 13 de julho de 2020.[21]

Retorno à Alajuelense[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de julho, Ruiz acertou seu retorno à Alajuelense, clube que o revelou.[22]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Costarriquenha principal no dia 24 de março de 2007, em um amistoso contra a Nova Zelândia.

Em maio de 2014, esteve presente na lista dos 23 convocados[23] que fariam uma campanha histórica na Copa do Mundo FIFA de 2014.[24] No torneio realizado no Brasil, a Seleção da Costa Rica eliminou duas seleções campeãs mundiais (Itália e Inglaterra)[25] na fase de grupos e caiu somente nas quartas de final, para os Países Baixos, perdendo na disputa por pênaltis.[26] Ruiz marcou duas vezes no Mundial: fez o gol da vitória (1 a 0)[27] e da classificação na segunda rodada contra a Itália, na fase de grupos e fez contra a Grécia nas oitavas no empate por 1 a 1.[28] Além disso, foi considerado o principal jogador desta seleção, ao lado do goleiro Keylor Navas, que fez a melhor campanha costarriquenha em Copas do Mundo FIFA.[29]

Atualmente, Bryan é o capitão da Seleção Costarriquenha, com quem disputou a Copa Ouro da CONCACAF de 2011, a Copa do Mundo FIFA de 2014 no Brasil, a Copa Ouro da CONCACAF de 2015, a Copa América Centenário de 2016, a Copa do Mundo FIFA de 2018 na Rússia, e em 2019 a Copa Ouro novamente.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Bryan tem um irmão, Yendrick, que também é jogador de futebol. Os irmãos foram companheiros no Alajuelense por um período de duas semanas antes de Bryan assinar pelo Gent. Não jogavam juntos até 14 de agosto de 2013, quando ambos jogaram pela Seleção da Costa Rica em um amistoso contra a República Dominicana.[30][31]

Bryan trabalhou como colunista do jornal esportivo costarriquenho Al Día entre 2011 e 2014.[32]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Alajuelense
Twente
Sporting
Seleção Costarriquenha

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

  • Jogador da temporada do Gent: 2009
  • Jogador da temporada do Twente: 2010
  • Jogador do ano pela CONCACAF: 2016

Referências

  1. a b «Vida de Bryan Ruiz». Nacion. 16 de fevereiro de 2009. Consultado em 12 de julho de 2015 
  2. «Bryan Ruiz hat-trick keeps Twente on course for title». DNAindia. 28 de março de 2010. Consultado em 12 de julho de 2015 
  3. «Ruiz Joins Fulham». Fulham. 31 de agosto de 2011. Consultado em 12 de julho de 2015 
  4. a b «Fulham striker Bryan Ruiz has surgery on broken foot». BBC Sport. 10 de abril 2012. Consultado em 12 de julho de 2015 
  5. «Fulham 1 - 1 Blackburn». BBC Sport. 11 de setembro de 2011. Consultado em 12 de julho de 2015 
  6. «Fulham 1 - 3 Everton». BBC Sport. 23 de outubro de 2011. Consultado em 12 de julho de 2015 
  7. «Bryan Ruiz - Soccerbase». Soccerbase. 9 de maio de 2013. Consultado em 12 de julho de 2015 
  8. «Bryan Ruiz: Fulham forward joins PSV Eindhoven on loan». BBC Sport. 15 de janeiro de 2014. Consultado em 12 de julho de 2015 
  9. «Eredivisie: PSV climb to fifth with victory over Heracles Almelo». Sky Sports. 14 de fevereiro de 2014. Consultado em 12 de julho de 2015 
  10. «Bryan Ruiz: Sporting Lisbon sign Fulham forward on three-year deal» (em inglês). BBC Sport. 7 de julho de 2015. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  11. a b «Oficial: Sporting contrata Bryan Ruíz». PÚBLICO. 7 de julho de 2015. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  12. «Alvo do Flamengo em 2014, meia costarriquenho acerta com o Sporting». Terra. 7 de julho de 2015. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  13. Matheus Raposo (8 de julho de 2015). «Meia costarriquenho Bryan Ruiz é contratado pelo Sporting por três temporadas». VAVEL Brasil. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  14. Bruno Bonsanti (5 de março de 2016). «Bryan Ruiz perdeu um gol inacreditável que pode custar caro para o Sporting». Trivela. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  15. Diogo Pombo (26 de dezembro de 2016). «O falhanço de Bryan Ruiz». Tribuna Expresso. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  16. José Dias Sorriso (7 de março de 2016). «Bryan Ruiz perde gol incrível, Benfica vence e ultrapassa o rival». Futblog do Sorriso. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  17. «Jesus recorda falhanço de Ruiz frente ao Benfica: "Dava-lhe a bola e era sempre golo"». O Jogo. 2 de agosto de 2018. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  18. «Santos contrata Bryan Ruiz, meia titular da Costa Rica na Copa». GloboEsporte.com. 11 de julho de 2018. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  19. «Insatisfeito, Bryan Ruiz pede rescisão contratual amigável ao Santos». UOL. 10 de janeiro de 2019. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  20. Lucas Musetti Perazolli (22 de janeiro de 2019). «Bryan Ruiz pede tempo e repensa saída do Santos». Gazeta Esportiva. Consultado em 8 de setembro de 2020 
  21. «Bryan Ruiz rescinde contrato com o Santos após "descumprimento de salário e dano moral"». GloboEsporte.com. 13 de julho de 2020. Consultado em 24 de julho de 2020 
  22. «Após rescindir com o Santos, Bryan Ruiz anuncia retorno a clube da Costa Rica». GloboEsporte.com. 23 de julho de 2020. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  23. «Após baque com corte de lenda, Costa Rica anuncia os 23 convocados para a Copa». ESPN Brasil. 30 de maio de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  24. Miguel Caballero (14 de junho de 2014). «Primeira zebra e líder do "grupo da morte", Costa Rica entra no mapa da Copa». O Globo. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  25. «'Patinho feio', Costa Rica surpreende Itália, se classifica entre gigantes e elimina a Inglaterra». ESPN Brasil. 20 de junho de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  26. Leandro Miranda (5 de julho de 2014). «Holanda "bombardeia" Navas, mas só bate C. Rica nos pênaltis». Terra. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  27. «Costa Rica bate Itália, avança às oitavas e elimina Inglaterra». Terra. 20 de junho de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  28. «Costa Rica vence a Grécia nos pênaltis e faz história na Copa». Terra. 29 de junho de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  29. Tiago Domingos (16 de julho de 2014). «Costa Rica: A sensação da Copa do Mundo 2014». Goal.com. Consultado em 10 de dezembro de 2021 
  30. «Bryan Ruiz y Yendrick Ruiz al fin cumplen su sueño de niños: jugar juntos». Nación. 13 de agosto de 2013. Consultado em 12 de julho de 2015 
  31. «Dominican Republic vs. Costa Rica 0-4». Soccerway. 14 de agosto de 2013. Consultado em 12 de julho de 2015 
  32. «Postagem». Facebook oficial de Bryan Ruiz. 20 de novembro de 2013. Consultado em 11 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Bryan Ruiz