Brzezinka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Março de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Março de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Brzezinka

Birkenau
Březinka

Brasão de armas de Brzezinka
Brasão de armas
Brzezinka está localizado em: Polônia
Brzezinka
Localização de Brzezinka na Polônia
Coordenadas 50° 02' 41" N 19° 10' 53" E
País  Polónia
Voivodia Pequena Polônia
Condado Oświęcim
Gmina Oświęcim
População (2006)
 - Total 2 100
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Horário de verão CEST (UTC+2)

Brzezinka [bʐɛˈʑinka] (alemão: Birkenau) é um vilarejo do sul da Polônia, localizada a 3 quilômetros (1.9 mi) de Oświęcim (Auschwitz), no distrito de Gmina Oświęcim, município de Oświęcim, o menor voivodato da Polônia.

Informação geral[editar | editar código-fonte]

O vilarejo é localizado perto da confluência dos rios Vistula e Soła, no centro do Vale Vistula, 240 metros acima do nível do mar. Na época da construção da primeira estação ferroviária em 1856, a estação era no território de Brzezinka , mas mais tarde foi transferida para perto de Oświęcim (Auschwitz).

Duas maiores fábricas estão lá: Maszyn Górniczych "Omag", que nos anos 30 se chamava Spółka Akcyjna Zjednoczenia Fabryk Maszyn i Samochodów "Oświęcim" produziu a "Oświęcim-Praga" que venceu a competição de Monte Carlo; e a empresa Polinova (popularmente conhecida como Papownia).

História[editar | editar código-fonte]

O nome Brzezinka foi dado à área por volta de 1385 e é um radical de origem polonesa para árvores abundantes de bétula. De 1440 a 1483 Brzezinka foi propriedade de Jan Brzeziński. Durante a Segunda Guerra Mundial depois da anexação pela Alemanha o vilarejo foi escolhido para abrigar o campo Auschwitz-Birkenau (Auschwitz II), campo de concentração nazista.