Buffos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde dezembro de 2009). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Tipo de Voz
Feminino Masculino
Soprano alcance
Soprano
Tenor alcance
Tenor
Mezzo Soprano alcance
Meio-soprano
Barítono alcance
Barítono
Contralto alcance
Contralto
Baixo alcance
Baixo

Buffos são papéis operísticos característicos e de uma tipologia caricata em toda a história da opera buffa napolitana e de suas congêneres desde o singspiel de Hamburgo até o vaudeville e a zarzuela, os cantores buffos são primeiramente atores com gags e cacoetes que deriva da mais pura tradição da Comedia dell'Arte, todavia, é também uma voz capaz de inflexões grotescas ou até ridículas assim como os acentos expressivos, nas mais rigorosas linhas do bel canto. Não exige grande extensão e beleza vocal, mas, deve possuir agilidade fácil e riqueza de matizes.

Soprano cômico[editar | editar código-fonte]

Os Sopranos cômicos, são geralmente interpretados por sopranos de timbre leves e graciosos, muitas vezes os papéis são exigidos por muita agilidade e requer uma caracterização muito especial. Os personagens que representam são sempre donzelas astutas, ou a mulher maliciosa, ou vingativa e são em comum representadas por um soprano capaz de grande agilidade e sensibilidade.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Mezzosoprano buffo[editar | editar código-fonte]

Os Mezzosopranos cômicos, são geralmente escolhidas para representar a figura de um menino ou rapaz ainda na fase da adolescência, ou uma senhora.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

É representada na categoria Spiel Mezzosopran, uma voz cálida com muita flexibilidade, não necessariamente escura, possui um repertório mais ágil e agudo que os dos contraltos cômicos. É impostada em ações cômicas e representam melhor que um soprano devido ao físico ou a capacidade de travestir-se em um personagem masculino.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Contralto comico[editar | editar código-fonte]

O Contralto cômico, é raríssimo devido à escassez do timbre, na maioria das vezes os papéis são representados por um Mezzosoprano Dramático ou Mezzocontralto. Na verdade o termo cômico ou bufo não determina um timbre e sim a interpretação destinada ao um tipo de voz.

Na França[editar | editar código-fonte]

Na escola francesa é destacada na categoria Contralto Bouffe ou Comique, que compreende os contraltos cômicos. Não designa um tipo de voz especifica, mas, um contralto especializado em papéis cômicos e bufos.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Na escola alemã é destacada na categoria Spiel Alt, uma voz grave flexível impostada em ações cômicas, é uma categoria especializada em papéis cômicos e bufos. Pode ser incluído o papel de Quickly em Faustaffe, Ruth em The Pirates of The penzences.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Tenor buffo[editar | editar código-fonte]

O Tenor buffo, é um tipo de tenor especializado em ações cômicas e de passagens rápidas e grotescas, em geral a voz tende a ser leve e clara, de articulação pronta e deve estar impostado em boas ações cênicas e vocais.

Na França[editar | editar código-fonte]

Na escola francesa é destacado em duas categorias muito especiais a categoria Tenor Trial, voz aguda e nasalada de caráter cômico. Desenvolvida por [Antoine Trial (1736 – 1795)], um cantor da opera cômica de Paris. Também chamado de Tenor bouffe, comique.

E a categoria ‘’Tenor laruette’’ desenvolvida pelo cantor e compositor Jean-Louis Laruette, que compôs diversos papéis para tenores e baixos cômicos, e passou a usar o termo ‘’laruette’’ para distinguir essas vozes bufas e agudas.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Na escola alemã é destacado na categoria Spiel Tenor, uma voz pequena, expressiva e excelente ator. O tenor comico nos países de lingua germanica é uma figura padrão na Opera e Operetta. Eles possuem muito mais do que o assim chamado Comprimario nas casas de Operas da America e Italia. De fato, muitas pessoas preferem incluir na categoria, muitos do qual é geralmente considerado o repertorio leve da categoria Leichter Tenor no seu repertorio. Na pratica da fala e atuando são muitas vezes mais importantes do que cantando habilidades. Seu popular papel inclui Pedrillo em O rapto do Serralho, Jacquino em Fidelio, David em Os Mestres cantores, e Wenzel em Die verkaufte Braut. Em muitas casas o tenor que canta estes papéis pode também ser solicitado para cantar Almaviva ou Nemoreno. Isto é completamente possivel para um jovem Spieltenor trabalhar eventualmente entre a categoria brilhante do Leichter tenor.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Papéis criados por Antoine Trial[editar | editar código-fonte]

Debutou como Bastien em Sorcier de (Philidor); Criou Ali in Zemire e Azor de (Gretry); Bertrand em Deserteur de (Monsigny); Andre em Epreuve Villageoise de (Gretry); Crispin em Melomananie de (Champein);

Barítono cômico[editar | editar código-fonte]

O Barítono buffo, é um tipo de barítono que se assemelha muito ao Baixo bufo, o repertório exige muita agilidade e muitas ações cênicas de difícil execução, a tessitura central é de grande importância e deve ser rica em matizes e deve possuir uma articulação fácil para passagens velozes.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Na escola alemã é destacado na categoria Spiel Bariton, uma voz brilhante, expressiva e excelente ator. O Barítono bufo nos países de lingua germanica na pratica da fala e atuação muitas vezes são mais importantes do que cantando passagens de agilidades. Seu popular papel inclui Figaro, em O Barbeiro de Sevilha, Papageno, em A Flauta Magica.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Baixo buffo[editar | editar código-fonte]

O Baixo buffo, é o principal tipo de voz para o repertório buffo, nascido na Itália da ópera buffa napolitana, tem um repertório todo especial. Um baixo buffo deve ser primeiramente um bom ator cômico e deve estar preparado para todo tipo de inflexões exigidas dos personagens, dele não é exigido beleza vocal, mas grande riqueza de matizes e articulação pronta. Na França é chamado de Basse Bouffe ou Basse Comique.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Na escola alemã é dividida em duas categorias especiais: SpielBaß, o verdadeiro buffo Italiano, o germanico Spielbaß, tem uma voz um tanto mais clara que os outros baixos. Uma voz pequena, flexível e expressiva e um excelente ator. Como na categoria de Spielbaß existe uma divisão em consideração ao tamanho de ambos físico e vocal. O Spielbass ou Bassbuffo é o legitimo buffo italiano. A voz é menos maçissa e flexível em ambas caracterizações habilidade e velocidade de modelo. Ele deve ser um excelente ator e possuir um verdadeiro e bom alemão. Os clássicos papéis da literatura italiana são esses: Leporello em D. Giovanni, Don Bartolo em Il Barbiere di Sevilla, Don Magnífico em La Cenerentola, Dulcamara em L’elisir d’amore, e o papel-titulo de Don Pasqualle. No repertório alemão eles possuem o gracioso papel de Baculus em Der Wildschütz, Truffaldin em Ariadne auf Naxos e possivelmente sua voz é aguda o bastante, o Beckmesser em Os mestres cantores de Nürnberg.

E a categoria Schwererbaß, uma voz ampla com um extenso alcance, imponete aparência física, com boas habilidades em ações cômicas. O cantor que canta o repertório do Schwerer Spielbass acima mecionado deve ser todo grande em voz e corpo. O legitimo criterio da voz potente buffa são os papéis de Falstaff em Alegres comadres de Windsor, Osmin em O rapto do Serralho, e o barão em O cavaleiro da Rosa. Ele deve possuir um grande instinto comico para papéis como Kezal em Die verkaufte Braut e van Bett em Zar und Zimmermann e a habilidade de fina caracterização nos papéis de Basilio em Il Barbiere di Sevilla e Coline em La Bohème. Seu repertório alemão contém os papéis de Daland em O navio Fantasma e Caspar em O Franco atirador. Este é uma tipica categoria alemã como muitos devem apoiar-se no tipo fisico e poder vocal.

A diferença entre o Baßbuffo e o Schwerer Spielbaß é o tamanho: tamanho da voz, extensão e corpo. Esta voz tem um som aspero "escuro" com uma diferença ouvida na extensão grave. Esta categoria é dominada pelos cantores alemães como o Schwerer Spielbaß.

Personagens[editar | editar código-fonte]