Business-to-government

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.

Em economia, Business to Governement (B2G) são as transações entre empresa e governo. Os exemplos comuns de B2G são licitações e compras de fornecedores.

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

(Business to Government ou B to G) é otimizar os processos de negociação entre empresas e o governo através do uso da Internet. Aplica-se a sites ou portais especializados no relacionamento com a administração pública. Nelas as instituições oficiais podem entrar em contato com seus fornecedores, e estes podem agrupar ofertas ou serviços, poderíamos chamá-los de "empresa para administração".

Importância: Permite que as empresas estabeleçam relações comerciais ou jurídicas com entidades governamentais, forneçam produtos e serviços aos governos

Caracteristicas : Transparência no desenvolvimento de chamadas e propostas Maiores velocidades no desenvolvimento de procedimentos O governo pode encontrar os melhores preços e condições de pagamento.

Ajudar as Administrações Públicas a economizar tempo e dinheiro Aumentar a transparência do mercado, acessar com eficiência a oferta dos fornecedores, comparar produtos e fazer pedidos, processo simples e padronizado.

Aplicações: Aplica-se a sites ou portais especializados no relacionamento com a administração pública. Nelas, as instituições oficiais (hacienda, contratação pública, etc.) podem contatar seus fornecedores, que podem agrupar ofertas ou serviços.

Exemplo: Relações comerciais (especialmente fiscais) entre o Estado e os contribuintes: grandes, médios e pequenos - tecido social baseado em redes de informação.

Normas e implicações: Vendas apenas para governos locais, municipais e estaduais. Aplica regras muito específicas para a licitação de contratos ou a venda de bens e serviços. O volume e quantidade de vendas é a principal atração.

Vantagens:

· Uma maior tecnificação da empresa

· Melhoria na prestação de serviços aos cidadãos

· Ajudar as administrações públicas a economizar tempo e dinheiro

· Processos simples e padronizados

Desvantagens:

· Pode ter dificuldades em obter financiamento de longo prazo por falta de ativos como garantia.

· A empresa depende de uma única pessoa, portanto, é menos estável e pode se dissolver com a morte do proprietário

· Temer que a tecnologia signifique mais trabalho, como ter que responder ao email [1]