Busto de Nefertiti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Busto de Nefertiti
Este busto icônico de Nefertiti faz parte da coleção do Museu Egípcio de Berlim, e atualmente está em exposição no Neues Museum.
Material Calcário e estuque[1]
Criado (a) 1345 a.C.: por Tutmés, Egito Antigo
Exposto (a) atualmente Neues Museum, Berlim,
 Alemanha

O busto de Nefertiti é um busto feito de calcário com cerca de 3.400 anos de idade, retratando Nefertiti, a Grande Esposa Real do faraó egípcio Aquenáton, uma das obras de arte mais imitadas do Antigo Egito. Devido à obra Nefertiti tornou-se uma das mulheres mais célebres da Antiguidade, bem como um ícone da beleza feminina. Acredita-se que tenha sido feito em 1345 a.C., pelo escultor Tutmés.

Uma equipe de arqueólogos alemães, liderada por Ludwig Borchardt, descobriu o busto em 1912, no ateliê de Tutmóses em Amarna, no Egito, e ele foi desde então mantido em diversas localidades da Alemanha - incluindo uma mina de sal em Merkers-Kieselbach, o Museu Dahlem (então em Berlim Ocidental), o Museu Egípcio de Charlottenburg e o Altes Museum. Atualmente está em exposição no Neues Museum, em Berlim, onde era exibido antes da Segunda Guerra Mundial.

O busto de Nefertiti se tornou um símbolo cultural da capital alemã, bem como do Egito Antigo. Também é tema de uma intensa discussão histórica entre os dois países, em vista da exigência das autoridades egípcias por sua devolução desde a década de 1920.[2] Existem também controvérsias envolvendo sua autenticidade, e sua relação com a exposição de arte O Corpo de Nefertiti.

História

Nefertiti (literalmente "A bela chegou") foi a Esposa Real do faraó egípcio Aquenáton (seu nome de faraó oficial era Amenófis IV ou, na versão helenizada, Amenófis IV) na 18ª Dinastia do Egito. Amenófis VI - Aquenáton, quando subiu ao trono, instituiu o culto monoteísta chamado Atonismo, dedicado ao Disco Solar Atom[3] . Maiores detalhes da vida da Esposa Real de Aquenáton são desconhecidos, ela desaparece das crônicas do reino de Amarna no duodécimo ano do reinado de Aquenáton, acredita-se que a referida rainha teria atingido o posto de faraó e governado sozinha após a morte do faraó. Entre muitas teorias, Nefertiti seria filha de um oficial chamado Ay( sucessor de Tutancâmon).

Outro ponto que vale ressaltar é que o busto não apresenta qualquer inscrição ou identificação. O Busto de Nefertiti é atribuído ao escultor real chamado Tutmoses[4] , no ano de 1345 a.C.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Busto de Nefertiti