Butes (filho de Bóreas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Butes foi um filho de Bóreas que estabeleu sua base de piratas em Naxos de onde saía para atacar as Cíclades e a Tessália.

Bóreas tinha dois filhos, Licurgo e Butes, filhos de mães diferentes.[1] Butes, o mais novo, conspirou contra seu irmão, mas foi descoberto; Licurgo não o puniu, mas o exilou, com seus cúmplices, e mandou que eles procurassem outro lugar.[2]

Butes e os trácios ocuparam a ilha chamada de Strongylê (atual Naxos), a partir da qual eles atacavam as ilhas vizinhas (as Cíclades) para pilhar e raptar mulheres.[2]

Após serem repelidos da Eubeia, eles atacaram a Tessália e um grupo de mulheres que estavam celebrando orgias para o deus Dionísio.[3] Uma delas, chamada Coronis, foi violentada por Butes e apelou ao deus, que fez Butes ter um acesso de loucura e se matar.[3]

Os trácios, porém, levaram as outras mulheres, inclusive Ifimedia, esposa de Aloeu, e sua filha Pancratis.[4] Como sucessor de Butes os trácios escolheram Agassamenus, que ficou com Ifimedia.[4].

Aloeu, então, mandou seus filhos Oto e Efialtes[Nota 1] para resgatar Ifimedia e Pancratis.[5] Eles derrotaram os trácios em batalha e arrasaram a cidade,[5] porém logo depois Pancratis morreu, e os irmãos resolveram fazer da ilha seu lar e reinar sobre os trácios, mudando o nome da ilha para Dia.[6] Mais tarde Oto e Efialtes brigaram e se mataram, recebendo dos nativos as honras de herois[6]

Notas e referências

Notas

  1. Esta lenda sobre os Aloídas difere significativamente da lenda na qual eles são gigantes que tentam conquistar o Olimpo

Referências

  1. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 50.2
  2. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 50.3
  3. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 50.5
  4. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 50.6
  5. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 51.1
  6. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro V, 51.2