Buzzcocks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Buzzcocks
A banda em concerto em Porto Alegre, 2006
Informação geral
Origem Manchester, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) Punk rock[1]
Pop punk[2][3]
New wave[1][4][5]
Período em atividade 1976 - 1981
1989 - presente
Gravadora(s) United Artists
IRS
Go Kart
Merge
Cooking Vinyl
Integrantes Steve Diggle
Chris Remington
Danny Farrant
Ex-integrantes Pete Shelley
Howard Devoto
Garth Smith
Mick Singleton
John Maher
Barry Adamson
Steve Garvey
Mike Joyce
Tony Barber
Phil Barker
Página oficial Buzzcocks.com

Buzzcocks é uma banda britânica de punk rock, formada em Manchester, em 1976, por Peter Shelley (vocais, guitarra), Howard Devoto (vocais), Steve Diggle (baixo), Garth Smith (baixo e bateria) e John Maher (bateria).

História[editar | editar código-fonte]

Os amigos Peter McNeish (que muda de sobrenome para Shelley) e Howard Traford (que muda de sobrenome para Devoto), ficaram tão fascinados ao assistirem um show dos Sex Pistols que voltaram para casa com uma idéia fixa na cabeça: montar uma banda que tivesse o mesmo estilo explosivo para que se tornassem em Manchester o equivalente aos que os Pistols representavam em Londres. E foi assim que nasceu o Buzzcocks, uma banda punk que logo se popularizou e passou a influenciar inúmeros outros grupos.

Apesar da intensidade e fúria do som, característicos do estilo punk, o Buzzcocks tinham um diferencial em relação aos outros grupos: ao invés de letras que entoavam a revolta contra o sistema político e social, a banda escrevia letras angustiadas, algumas vezes engraçadas, sobre amor com uma perspectiva adolescente.

Depois de algum tempo tocando juntos, os Buzzcocks abriram diversos show de seus "inspiradores" - o Sex Pistols.

Em 1977, após o lançamento do EP Spiral Scratch, Devoto deixa a banda, e Pete Shelley passa a ser o vocalista principal. Steve Diggle passa para a guitarra e Garth Smith assume o baixo.

No mesmo ano, lançam o single "Orgasm Addict" que, devido ao seu polémico título, não tem sucesso comercial, mas chama a atenção do público. Garth Smith sai da banda, e é substituído por Steve Garvey.

Após o lançamento dos seus três primeiros álbuns, os Buzzcocks partem para uma turnê nos EUA, sem grande sucesso. No entanto, no Reino Unido atingiam o seu auge da fama.

O ano de 1980, é um ano de tensões, tanto dentro da banda, como com a sua editora United Artists, entretanto adquirida pela EMI. Esta última decide cortar o apoio à banda, que se encontrava a gravar o quarto álbum, e resolve lançar a colectânea Singles Going Steady , que os Buzzcocks recusam. Estes acontecimentos levam à saída de Shelley em 1981, e consequente separação dos membros da banda.

Nos anos seguintes, os membros dos Buzzcocks seguem diferentes projectos: Shelley a solo, Diggle e Maher formam a banda Flag of Convenience, e Garvey os Motivation. Em 1989, juntam-se, de novo, para efectuar espetáculos nos EUA, mas Maher decide sair, e é substituído por Mike Joyce, dos Smiths.

O ano de 1993 marca o regresso do grupo aos álbuns de originais, com Trade Test Transmissions. A banda é actualmente composta por Pete Shelley, Steve Diggle, Tony Barber (baixo) e Phil Barker (bateria).

Em 06 de dezembro de 2018, na Estônia, Pete Shelley morre aos 63 anos, depois de sofrer um ataque cardíaco.[6]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Buzzcocks