Cármen Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde Agosto de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cármen Santos
Carmen Santos, em capa da revista A Scena Muda.
Nome completo Maria do Carmo Santos Gonçalves
Nascimento 8 de junho de 1904
Vila Flor
Morte 24 de setembro de 1952 (48 anos)
Rio de Janeiro, RJ
IMDb: (inglês)

Maria do Carmo Santos Gonçalves,ou simplesmente Carmen Santos (Vila Flor, 8 de Junho de 1904 - Rio de Janeiro, 24 de Setembro de 1952) foi atriz, produtora e diretora de cinema brasileiro. Foi uma das primeiras mulheres a produzir e dirigir filmes para o cinema brasileiro.

Carmen chegou ao Brasil junto com sua família aos 8 anos.[1] Fundou a Film Artístico Brasileiro (FAB) nos anos 20,[1] para a produção de filmes e, com a chegada do cinema falado, em 1933 fundou a produtora Brasil Vox Filmes na cidade do Rio de Janeiro, que em 1935 mudou de nome para Brasil Vita Filmes. Participou de filmes como Sangue Mineiro (1930), Limite (1931), Favela dos Meus Amores (1935), Argila (1940),[1][2] ora como atriz, ora como produtora.

Em Inconfidência Mineira (1948), ela foi atriz, diretora e produtora. Poucos de seus filmes sobreviveram ao tempo, é o caso de Sangue Mineiro e Limite, que são indispensáveis para aqueles que desejam ter uma ideia de sua obra, que foi muito importante para o cinema brasileiro.

Em 2013, o Ministério da Cultura brasileiro promoveu um edital nomeado Carmen Santos para dar apoio financeiro a curtas e média-metragens produzidos por mulheres.[3]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Titulo Personagem Nota
1919 Urutau
1929 Sangue Mineiro Carmem
1931 Limite Prostituta do Cais[4]
1933 Onde a Terra Acaba
1935 Favela dos Meus Amores Rosinha[5]
1936 Cidade-Mulher Filha
1940 Argila Luciana[6]
1947 O Malandro e a Grã-Fina Produtora
1948 Inconfidência Mineira Barbara Eliodora Diretora e Produtora
1949 Inocência Produtora
1952 O Rei do Samba Produtora

Referências

  1. a b c «Sobre Carmen Santos». Ministério da Cultura. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  2. «Filmografia - Argila». Cinemateca Brasileira. Consultado em 28 de agosto de 2013 
  3. «Edital Carmen Santos Cinema de Mulheres 2013». Ministério da Cultura. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  4. Limite
  5. Favela dos Meus Amores
  6. Argila

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.