Câmara Municipal de Santo André

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Câmara Municipal de Santo André
Brasão de armas ou logo
Tipo
Tipo
Liderança
Presidente
Pedrinho Botaro, PSDB
desde 1º de janeiro de 2021
Estrutura
Assentos 21 vereadores
Câmara Municipal de Santo André (São Paulo) - atual.svg
Grupos políticos
Eleições
Sistema proporcional de lista aberta.
Última eleição
15 de novembro de 2020
Local de reunião
Paço Municipal de Santo André 01.jpg
Vista do Paço Municipal, com a sede da Câmara de Vereadores à direita, Santo André (SP)
Website
www.cmsandre.sp.gov.br

A Câmara Municipal de Santo André é o órgão legislativo do município de Santo André. Atualmente é composta por 21 vereadores e o atual presidente é Pedrinho Botaro (PSDB). A atual câmara foi fundada em 29 de Setembro de 1892, como câmara do então município de São Bernardo[1]

História[editar | editar código-fonte]

Santo André da Borda do Campo[editar | editar código-fonte]

A cidade de Santo André traça as suas origens para a antiga vila de Santo André da Borda do Campo, fundada pelo bandeirante João Ramalho por sugestão do padre jesuíta Leonardo Nunes[2] por volta do ano de 1550 e que foi elevada a vila pelo então Governador-geral Tomé de Sousa no dia 8 de Abril de 1553,.[3]" data essa que o município de Santo André oficializa como sendo a de sua fundação. Conforme consta em carta enviada ao rei João III de Portugal, Tomé de Sousa ordenou a eleição de vereadores, juíz, escrivão, alcaide, almotacéis e capitão-mor.

O documento mais antigo dessa primeira câmara de vereadores data do ano de 1555[4], quando a vila já estava estabelecida, posteriormente, diversas atas evidenciam um temor cada vez maior de ataques de índios tamoios, que estavam em guerra com os portugueses, o que levou à um rápido declínio durante a década de 1550 e em 1560 à incorporação da vila de Santo André da Borda do Campo à então aldeia de São Paulo de Piratininga, fundada em 1554 pelos padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta. A partir dessa incorporação, São Paulo passou à categoria de vila.[5]

Câmara moderna[editar | editar código-fonte]

A câmara municipal da pequena vila de Santo André da Borda do Campo nada tem a ver com a atual câmara da atual cidade de Santo André, fundada em 1892 como órgão legislativo do então município de São Bernardo e sede na atual cidade de São Bernardo do Campo até o ano de 1938, quando, por decisão do então interventor federal Ademar de Barros, a sede do município é transferida para a atual Santo André[6].

Referências

  1. http://www.cmsandre.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20&Itemid=32#
  2. De acordo com http://www.arquiamigos.org.br/info/info14/img/100anos%20AHMWL-01-05.pdf, página 1, acesso em 15 de março de 2021.
  3. Taques, Pedro. História da Capitania de São Vicente. Brasília: Edições do Senado Federal, 2004. Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/sf000043.pdf, visitado em 15 de março de 2021. Página 69.
  4. https://www.saopaulo.sp.leg.br/static/atas_anais_cmsp/anadig/Volumes/at1555-1558.pdf
  5. Taques, Pedro. História da Capitania de São Vicente. Brasília: Edições do Senado Federal, 2004. Disponível em http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/sf000043.pdf, visitado em 15 de março de 2021. Página 70.
  6. «Decreto n° 9.775, de 30/11/1938 (Decreto 9775/1938)». www.al.sp.gov.br. Consultado em 15 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a política do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.