Célio Sedúlio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Sedúlio redireciona para este artigo. Para o poeta do século IX de mesmo nome, veja Sedúlio Escoto.
Célio Sedúlio
Nascimento Século IV
Morte Século V
Cidadania Roma Antiga
Ocupação poeta, escritor, militar
Religião Igreja Católica

Célio (em latim: Coelius ou Caelius, ambos prenomes (praenomena) de duvidosa autenticidade) Sedúlio foi um poeta cristão da primeira metade do século V e foi chamado de presbítero por Isidoro de Sevilha e no "Decreto Gelasiano".

Vida[editar | editar código-fonte]

Sabe-se quase nada sobre sua vida e as únicas informações confiáveis estão em duas cartas de sua escritas para um tal Macedônio, a partir das quais aprendemos que ele devotou seus primeiros anos, talvez como professor de retórica, à literatura secular. Mais tarde, converteu-se ao cristianismo, ou, se já era cristão, passou a considerar sua fé com mais seriedade[1]. Um comentário medieval afirma que ele morava na Itália[2].

Obras[editar | editar código-fonte]

Sua fama está principalmente relacionada a um longo poema, Carmen Paschale, baseado nos quatro evangelhos. No estilo, uma poderosa imitação de Virgílio, Sedúlio demonstra uma certa liberdade ao lidar com a narrativa bíblica e o poema rapidamente se tornou uma fonte popular para poetas menores.

Entre suas demais obras estão um hino abecedário em homenagem a Cristo, com vinte e três quartetos de dimetro iâmbico, que passou parcialmente para a liturgia cristã, com os sete primeiros quartetos incorporados ao hino cristão "A solis ortus cardine";[3] e um hino à Epifania, "Hostis Herodes impie". Há também hino, "Veteris et novi Testamenti collatio", em dísticos elegíacos, mas não há base para atribuir-lhe também o centão virgiliano "De verbi incarnatione".

Referências

  1. Biography of Sedulius (5th century poet) at Christian Classics Ethereal Library
  2. Wikisource-logo.svg "Sedilius" na edição de 1913 da Enciclopédia Católica (em inglês). Em domínio público.
  3. Veja Peter Godman (1985), Latin Poetry of the Carolingian Renaissance (Norman: University of Oklahoma Press), 206–211.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Edições[editar | editar código-fonte]

Fontes secundárias[editar | editar código-fonte]

  • Johann Huemer, De Sedulii poetae vita et scriptis commentatio (Viena, 1878)
  • Max Manitius, Geschichte der christlich-lateinischen Poesie (Stuttgart, 1891)
  • Teuffel-Schwabe, History of Roman Literature (trad. para o inglês), 473
  • Herzog-Hauck, Realencyklopädie für protestantische Theologie, xviii. (Leipzig, 1906)
  • Smith and Wace, Dictionary of Christian Biography (1887).
  • Roger P H Green, Latin Epics of the New Testament: Juvencus, Sedulius, Arator, Oxford UP 2008 ISBN 978-0-19-928457-3 (reviewed by Teresa Morgan in the article "Poets for Jesus", ' 'Times Literary Supplement 4 April 2008 p 31).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]