Célula de Paneth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tingidas com H-E, possuem grânulos apicais grandes e acidófilos e núcleo basal.

Celulas de Paneth são células do intestino delgado com função anti-bacteriana, anti-fúngica e anti-viral. Possuem grânulos conter hidratos de carbono, proteínas e zinco radioactivos.[1] Vivem de 18 a 23 dias, enquanto as outras células do intestino vivem de 3 a 5 dias.

Localização[editar | editar código-fonte]

São encontradas de 5 a 12 células de Paneth no fundo das criptas de Lieberkühn no epitélio do intestino delgado de diversos animais, inclusive do homem. Também podem ser encontradas no apêndice. Costumam ficar próximas a células multipotentes, provavelmente para protegê-las, garantindo uma constante formação de novas células saudáveis.[1]

Secreção[editar | editar código-fonte]

Células de Paneth são estimuladas a secretar defensinas alfa entéricas (criptidina), lisozima e fosfolipase A2 quando expostas a ambos os tipos de bactérias (gram-positivas e gram-negativas) ou aos produtos bacterianos (como lipopolissacarídeos, dipeptídeos e lipídeo A).[2]

Também produzem fator de necrose tumoral alfa, para destruir células possivelmente cancerígenas[3] e angiogenina 4, que também possui função antibacteriana e antifúngica. [4]

Referências

  1. a b http://www.britannica.com/EBchecked/topic/441200/Paneths-cell
  2. http://www.vivo.colostate.edu/hbooks/pathphys/digestion/smallgut/paneth.html
  3. Kierszenbaum, Abraham L. (2002). Histology and cell biology : an introduction to pathology. St. Louis [u.a.]: Mosby. p. 434. ISBN 0-323-01639-1.
  4. http://gut.bmj.com/content/54/12/1802.full