Célula de Langerhans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Células de Langerhans)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Secção da pele
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com ilhotas de Langerhans.

Células de Langerhans são originárias da medula óssea. São células dendríticas abundantes na epiderme, contendo grandes grânulos chamados grânulos de Birbeck. Elas estão normalmente presente em linfonodos, podendo ser encontradas em outros órgãos na condição de histiocitose. Participam de reações imunológicas. São células móveis e dendríticas responsáveis pela imunovigilância cutânea. Têm a função de captar, processar e apresentar os antígenos aos linfócitos T. Representam 3-6% de todas as células epidérmicas. Contém um marcador citoplasmático específico, os grânulos de Birbeck, que se originam do processo de endocitose. Na microscopia de luz as células de Langerhans podem ser demonstradas por técnicas histoenzimáticas como a ATPase e especialmente pela imunoistoquímica através do marcador CD1a.

Ícone de esboço Este artigo sobre Histologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.