Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O CITAC - Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra, é um organismo autónomo da Associação Académica da Universidade de Coimbra[1] vocacionado para o teatro experimental.

O CITAC iniciou a sua atividade em 1956[2] tendo, apesar das fortes restrições à criação cultural[2] do período do Estado Novo, desenvolvido uma atividade comprometida social e culturalmente no domínio do teatro, com uma importante vertente de formação.

Após o 25 de abril de 1974 o CITAC encontrou as condições para desenvolver a sua atividade, com especial incidência na formação, na pesquisa e em novas formas de expressão onde se inclui o teatro de rua e de intervenção.

Os que passaram pelo CITAC[editar | editar código-fonte]

Passaram pelo CITAC, iniciando, nalguns casos, a atividade que viriam a desenvolver no mundo do teatro, atores como Sinde Filipe e Carla Bolito, além de encenadores como Hélder Costa ou Ricardo Pais, bem como o cineasta João Botelho.

Também o integraram, entre outros, Adriano Correia de Oliveira, Manuel Alegre, António Barreto e Catarina Martins.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARATA, José Oliveira. Máscaras da Utopia: História do Teatro Universitário em Portugal. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2009[3].
  • SILVA, Alexandra. «Teatro Universitário em Coimbra na década de 1980» in Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Vol. XXIII, 2012, pág. 87-94.

Referências

  1. Cf. Página da Associação Académica da Universidade de Coimbra.
  2. a b SILVA, Alexandra. «Teatro Universitário em Coimbra na década de 1980» in Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Vol. XXIII, 2012, pág. 87-94.
  3. Cf. Notícia do lançamento na página da Fundação Calouste Gulbenkian.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.