Córrego Fundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Córrego Fundo
Córrego Fundo em 2007

Córrego Fundo em 2007
Bandeira indisponível
Brasão de Córrego Fundo
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 23 de outubro
Fundação 23 de outubro de 1995 (21 anos)
Gentílico corregofundense
Padroeiro(a) Sagrada Família
Prefeito(a) Erica Maria Leão Costa (PSDC)
(2017–2020)
Localização
Localização de Córrego Fundo
Localização de Córrego Fundo em Minas Gerais
Córrego Fundo está localizado em: Brasil
Córrego Fundo
Localização de Córrego Fundo no Brasil
20° 26' 56" S 45° 33' 18" O20° 26' 56" S 45° 33' 18" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Oeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Formiga IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Arcos, Formiga, Pains
Distância até a capital 200 km
Características geográficas
Área 105,387 km² [2]
População 5 821 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 55,23 hab./km²
Clima Tropical de Altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,678 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 81 791,921 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 926,77 IBGE/2008[5]
Página oficial

Córrego Fundo é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Já pertenceu às cidades de Ouro Preto, São João Del Rey, Tiradentes, Itapecerica e, por último, Formiga. Situado às margens da Rodovia MG-050, à altura do quilômetro 212, o município foi emancipado em 21 de dezembro de 1995, após o plebiscito realizado em 23 de outubro do mesmo ano. A economia do município baseia-se, principalmente, na queima e beneficiamento da cal, sendo um dos principais pólos no circuito da produção de cal, em Minas Gerais. Em segundo lugar vem a extração da pedra calcárea, seguida da agropecuária, do comércio e prestação de serviços. O município é destaque, também, nos setores têxtil e artesanal.

A cal em seus diversos estágios é transportada em imensos caminhões pelas ruas da cidade e do país, gerando trabalho. Da mesma forma, o comércio e outros tipos de prestação de serviços veem-se envolvidos neste processo. Dentre as associações que visam promover e solidificar a economia local estão a Microminas (Associação dos Mineradores do Centro Oeste de Minas) e a Cooprocal (Cooperativa dos Produtores de Cal em fornos semi-contínuos e semelhados).

O município, que conta com 4545 eleitores e doze seções de votação, possui nove vereadores na câmara municipal.

Em 2003, o professor Georges José Pinto, defendeu dissertação de mestrado em Geografia na Universidade Federal de Uberlândia, intitulada "Do Sonho à Realidade: Córrego Fundo - MG - Fragmentação territorial e criação de municípios de pequeno porte". Tal obra, de 252 páginas, descreve todo o processo de emancipação do então distrito e criação do município de Córrego Fundo.[6]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDHM dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de agosto de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. PINTO, Georges José. Do sonho à realidade: Córrego Fundo - MG: fragmentação territorial e criação de municípios de pequeno porte. Uberlândia, 2003.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.