CBERS-3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
CBERS-3
Phoenix-Eye 1, o modelo de plataforma de satélite utilizado pelo CBERS-3 e CBERS-4.
Propriedades
Massa 1,980 kg
Missão
Data de lançamento 09 de dezembro de 2013, 03:26:00 UTC
Veículo de lançamento Longa Marcha 4B
Local de lançamento China LC-9, Centro de Lançamento de Taiyuan, Shanxi
Destino Falha
Especificações orbitais
Referência orbital Órbita hélio-síncrona


CBERS-3 (da série China-Brazil Earth-Resources Satellite) é um satélite de observação da Terra, resultado de um acordo sino-brasileiro e tecnicamente é uma evolução ao seu antecessor, o CBERS-2, foi lançado em 9 de Dezembro de 2013 a partir do Centro de Lançamento de Taiyuan por intermédio de um foguete Longa Marcha 4B.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Esse satélite foi projetado e lançado com o objetivo de gerar imagens da superfície da Terra, usando equipamentos de sensoriamento remoto. Essas imagens, podem ser usadas nas mais variadas aplicações, como: agricultura, meio ambiente, recursos hidrológicos e oceânicos, florestas, geologia entre outros.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Esse satélite tem o formato de um cubo com arestas de 1,8 x 2,0 x 2,2 m.[1] Ele possui um único conjunto de painéis solares, com 6,3 m de comprimento, ligado a uma de suas faces.

Instrumentos[editar | editar código-fonte]

O satélite é composto por instrumentos relacionados à aquisição de dados científicos:[1]

  • Câmera Pancromática e Multiespectral (PAN),
  • Câmera Multiespectral Regular (MUX),
  • Imageador Multiespectral e Termal (IRS),
  • Câmera de Campo Largo (WFI),
  • Dois Transmissores de Dados de Imagem (MWT para a MUX e WFI, e PIT para o PAN e IRS),
  • Gravador de Dados Digital (DDR),
  • Sistema de Coleta de Dados (DCS), e
  • Monitor do Ambiente Espacial (SEM).

O CBERS-3 foi construído para dar continuidade ao programa CBERS na tentativa de restabelecer a qualidade nos projetos de milhares de instituições e usuários do Programa. O CBERS-3, pertence à segunda geração desses satélites.

Missão[editar | editar código-fonte]

O satélite CBERS-3 já integrado ao foguete Longa Marcha 4B na base de lançamento de Taiyuan.

O lançamento do CBERS-3, ocorreu sem problemas aparentes em 9 de dezembro de 2013, à 01h26 (horário de Brasília) por intermédio de um foguete Longa Marcha 4B, partindo do Centro de Lançamento de Taiyuan.

Houve uma falha no funcionamento dos estágios superiores do veículo durante o voo e, consequentemente, o satélite não alcançou a órbita prevista. A falha ocorreu com o corte na propulsão do foguete que o transportava, desligado onze segundos antes do previsto, impossibilitando que ele atingisse a velocidade mínima para ser mantido em órbita.[2] Avaliações preliminares sugerem que o CBERS-3 tenha retornado ao planeta, partes do foguete lançador foram encontrados na província de Jiangxi, na China.[3] Para assegurar a continuidade e o cumprimento dos objetivos do programa CBERS, Brasil e China concordaram em iniciar imediatamente discussões técnicas visando a antecipação da montagem e lançamento do CBERS-4.[4]

Próximos passos[editar | editar código-fonte]

Em reunião ocorrida em 10/12/2013 em Pequim, na China, o Comitê de Coordenação do Programa CBERS (JPC, em inglês), divulgou o seguinte: "como ainda não há um diagnóstico preciso sobre as causas do acidente, as decisões a respeito dos aprimoramentos e eventuais reparos no lançador só serão tomadas depois do fim das investigações. Até o momento, a única informação concreta é que houve uma falha no terceiro estágio do foguete, cujas eventuais causas são tema desta investigação".[5]

Em relação ao prazo mínimo para que o CBERS-4 possa ser lançado, duas alternativas estão sendo consideradas pelos técnicos dos dois países. Em ambas, a preparação do CBERS-4, que é prevista para o final de 2015, pode ser antecipada para o final de 2014 ou maio de 2015.[5]

Referências

  1. a b c «CBERS-3/4: características e potencialidades» (PDF). INPE. 2011. Consultado em 10 de dezembro de 2013 
  2. «Corte de propulsão impediu Cbers-3 de manter órbita, diz Inpe». G1Globo. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  3. «Chineses encontram peça de foguete que levou satélite Cbers-3 ao espaço». G1Globo. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  4. «Nota para a imprensa». MCTI. 9 de dezembro de 2013. Consultado em 10 de dezembro de 2013 
  5. a b «COMITÊ ANALISA FALHAS E ANTECIPAÇÃO DO LANÇAMENTO DO CBERS-4». AEB. 10 de dezembro de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]