CBN Amazônia Macapá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
CBN Amazônia Macapá
{{{alt}}}
Rádio e TV Amapá Ltda.
País  Brasil
Frequência(s) FM 93.3 MHz
Canais 227
Sede Bandeira de Macapá.svg Macapá, AP
Slogan A rádio que toca notícia
Fundação 17 de setembro de 1988 (34 anos)
Pertence a Grupo Rede Amazônica
Formato Comercial
Gênero Jornalismo e Esportes
Faixa etária Público de 30 a 75 anos
Afiliações
  • CBN
  • CBN Amazônia
Idioma (em português brasileiro)
Prefixo ZYC 288
Nome(s) anterior(es) Amapá FM (1988-2018)
Emissoras irmãs Rede Amazônica Macapá
Cobertura Macapá e áreas próximas
Dados técnicos Potência: 5.000 w
Classe: A4
RDS: Sim
Página oficial cbnamazonia.com/macapá

CBN Amazônia Macapá é uma emissora de rádio brasileira sediada em Macapá, capital do estado do Amapá. Opera no dial FM, na frequência 93.3 MHz, e é afiliada à CBN[1]. Pertence ao Grupo Rede Amazônica, que controla as demais emissoras da CBN Amazônia na Região Norte.

História[editar | editar código-fonte]

Última identidade visual da Amapá FM, usada de 2014 até em 2018.
Última identidade visual usada na Amapá FM. (2014-2018)

A emissora foi fundada com o nome de Amapá FM, uma emissora de rádio que no começo, havia um segmento de música pop, que anos depois passou a ter um segmento bem popular. Entre a década de 1990, até 2017, a emissora apresentava bons índices de audiência, e em alguns casos ela liderava totalmente a

audiência, segundo pesquisas do IBOPE.

Em 2018, depois da criação da CBN Amazônia nos estados de: Amazonas, Acre e Rondônia, agora chegou a vez do Amapá receber o sinal da CBN.[1] A emissora estreou no dia 19 de fevereiro de 2018 substituindo a Amapá FM. A estreia da emissora marcou a volta da CBN para a Capital Macapá depois de quase 6 anos fora do ar na cidade, quando a CBN era transmitida no AM 670 kHz (atualmente Rádio Equatorial) que na época pertencia ao Z Sistema Equatorial de Comunicações, e que logo após passou a virar afiliada da Rádio Globo.

Em novembro de 2020, durante o blecaute que interrompeu o fornecimento de energia para grande parte do estado do Amapá, no episódio conhecido como Apagão no Amapá em 2020, a CBN Macapá foi o único veículo de comunicação a se manter no ar e veicular informações sobre a crise, funcionando graças ao emprego de geradores. A rádio cobriu o apagão e seus desdobramentos, com o reforço de jornalistas da Rede Amazônica Macapá.[2]

Depois de 5 anos após ter pedido protocolo de aumento de potência, somente em 2022 foi concretizado pela Anatel, a emissora passou da classe B2 para A4 e assim alcançando mais cidades da região metropolitana e parte do interior do estado.[3]

Referências

  1. a b «CBN Amazônia Macapá começa a operar na frequência 93,3». Correio Amapaense. 19 de fevereiro de 2018. Consultado em 7 de setembro de 2019 
  2. «Funcionando com geradores, CBN Macapá é única rádio com notícias sobre apagão». cbn.globoradio.globo.com. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  3. «Rádio CBN Macapá amplia para 5000 kW de potência o alcance de frequência e chega a mais municípios do estado». CBN Amazônia. Consultado em 9 de julho de 2022 

Programas[editar | editar código-fonte]

  • Estação CBN (Salgado Neto e Tatiana Guedes)
  • Boletim de Notícias (Caroline Magalhães)

Além destes, são retransmitidos programas das demais emissoras da rede CBN Amazônia, tais como Audiência Pública, CBN Tarde de Notícias, CBN Agroindústria, CBN Mercado Inteligente e Visita na CBN, todos gerados de Belém e o Amazônia Que Eu Quero, transmitido de Manaus.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Rádio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.