CBS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre é sobre a rede de televisão aberta. Para a sua controladora, veja CBS Corporation. Para outros significados, veja CBS (desambiguação).
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «CBS» na Wikipédia em inglês (desde julho de 2016). Ajude e colabore com a tradução.
Columbia Broadcasting System (CBS)
CBS Broadcasting, Inc.
Tipo Rede de rádio e televisão comercial
País  Estados Unidos
Fundação 1927 (89 anos) (rádio)
1941 (75 anos) (televisão)
por William S. Paley
Pertence a CBS Corporation
Cidade de origem Flag of New York.svg Nova Iorque, NY
Slogan America's Most Watched Network (Rede mais assistidos da america)
Only CBS (so CBS)
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
480i (16:9 SDTV)
Nome(s) anteriore(s) United Independent Broadcasters (1927)
Columbia Phonographic Broadcasting System (1927–1928)
Columbia Broadcasting System, Inc. (1928–1974)
CBS, Inc. (1974–1997)
CBS Worldwide, Inc. (1997–2003)
Página oficial cbs.com

A CBS (um acrônimo para o nome antigo da rede, Columbia Broadcasting System, em português: Sistema Columbia de Radiodifusão) é uma rede de televisão aberta comercial americana que é a propriedade carro-chefe da CBS Corporation. A empresa possui sua sede no CBS Building na cidade de Nova Iorque com maiores instalações de produção e operação na cidade de Nova Iorque (no CBS Broadcast Center) e em Los Angeles (na CBS Television City e no CBS Studio Center).

A CBS é referida as vezes como "Eye Network" (Rede do Olho), em referência ao icônico logotipo da empresa, em uso desde 1951. Também é chamada de "Tiffany Network", em alusão a percepção da alta qualidade da programação da CBS durante o mandato de seu fundador William S. Paley.[1] Isso também pode se referir a primeira demonstração de televisão em cores, que foram feitas a partir de um antigo edifício da Tiffany & Co. na cidade de Nova Iorque em 1950.[2]

A rede tem origem na United Independent Broadcasters Inc., um conjunto de 16 emissoras de rádio que foram compradas por Paley em 1928 e foram renomeadas como Columbia Broadcasting System.[3] Sob a orientação de Paley, a CBS pode se tornar uma das maiores redes de rádio nos Estados Unidos, e eventualmente uma das as três gigantes das redes de televisão aberta. Em 1974, a CBS deixou de usar seu antigo nome completo e passou a ser conhecida apenas como CBS, Inc. A Westinghouse Electric Corporation comprou a rede em 1995, mudando a razão social para a atual CBS Broadcasting, Inc. em 1997, e eventualmente adotou o nome da empresa que adquiriu e se torna a CBS Corporation. Em 2000, a CBS ficou sob o controle da Viacom, que foi criada a partir de um spin-off da CBS em 1971. No final 2005, a Viacom dividiu-se em duas empresas separadas e recriou a CBS Corporation - através do spin-off de seus ativos de televisão aberta, rádio e alguns de televisão a cabo - com a rede de televisão CBS sendo a sua parte central. A CBS Corporation é controlada por Sumner Redstone através da National Amusements, que também controla a atual Viacom.

A CBS continua a operar a rede CBS Radio, que agora oferece principalmente notícias e conteúdo destacado para o seu portfólio de emissoras próprias em grandes e pequenos mercados, e emissoras afiliadas em vários outros mercados. A rede de televisão tem mais de 240 emissoras próprias e afiliadas pelo Estados Unidos.

História[editar | editar código-fonte]

Tudo começou no dia 27 de janeiro de 1927 como United Independent Broadcasters Inc., sendo operada por Arthur Judson e com sede em Nova York. Em abril de 1927 a razão social passou a ter um nome bastante extenso, Columbia Phonographic Broadcasting System Inc., já que a empresa Columbia Phonographic Manufacturing Company (companhia que dirigia a Columbia Records) passou a ser a principal operadora da emissora. No dia 18 de setembro de 1927 a emissora iniciou suas transmissões com 16 emissoras afiliadas.

Em 25 de setembro de 1927, a Columbia vendeu a companhia por US$ 500.000 para Wiliam S. Paley que resumiu a razão social para Columbia Broadcasting System e a emissora de rádio passou a se chamar CBS Radio Network.

Em 1952, A CBS construiu a CBS Television City, na esquina da Avenida Fairfax com a Beverly Boulevard, em Los Angeles, Califórnia, no antigo local do estádio Giilmore. A expansão da CBS no distrito de Fairfax, Los Angeles, causou os limites fronteiriços do distrito de Hollywood a avançarem mais ao sul de onde estava. O famoso slogan da CBS para os programas gravados neste estúdio era: From Television City in Hollywood... (em Português, "Da cidade da Televisão em Hollywood..."). A CBS dominava a rede de transmissão. Durante todos os anos de 1950 e 1960, os programas da CBS tinham, frequentemente, as maiores pontuações de audiência. A Rádio da CBS continuou a ser a sua pedra fundamental para dominar o mercado da televisão. My Favorite Husband (em Português, "Meu marido favorito") foi um programa de rádio de enorme sucesso, em qual estrelava a atriz, Lucille Ball. O programa foi transmitido durante os anos de 1948 a 1951, e em seguida adaptado para uma série da rede de TV. Este programa pavimentou o grande sucesso inovador da comédia da CBS, anos depois, I Love Lucy (em português: Eu amo a Lucy), que passou durante 1951 até 1957, e depois com mais novos episódios durante 1957 até 1960. Este programa da CBS ganhou cinco Prêmios Emmy.

Em 1974 tomou seu atual nome, CBS. Sua primeira diversificação se produziu em 1938 com a aquisição da Columbia Records. Depois, seus interesses para a expansão da empresa para a mídia geral. Sem embargo, nos finais da década de 1980, a CBS tomou foco no negócio televisivo e radiofônico com a venda da divisão de publicações musicais em 1986, de revistas em 1987 e a discográfica em 1988.

A CBS e o Brasil[editar | editar código-fonte]

  • Em 1993, a CBS co-produziu com a MTM Enterprises a versão americana do Xou da Xuxa, chamado de Xuxa. O programa era todo apresentado em inglês e foram feitas versões de grandes sucessos de Xuxa como “O Xou da Xuxa Começou” e “Dança da Xuxa”. No palco, além de Paquitas brasileiras e americanas (as "Pixies"), Xuxa tinha a ajuda de personagens como um urso panda e uma onça, interpretados por atores americanos. O programa não alcançou o que era esperado. (Era filmado no maior estúdio da CBS Television City, em Hollywood). A MTM Enterprises era uma das mais elogiadas produtoras de TV dos anos 70 e 80. Entre seus programas de sucesso, estão Hill Street Blues (Indicado a 98 Emmy e ganhador de 52), Lou Grant (Muito elogiada pela crítica) e WKRP in Cincinnati (Sitcom/Comédia muito elogiada).
  • Em 1997, a CBS firmou uma parceria com o SBT, que criava o canal a cabo CBS Telenotícias, retransmitido de madrugada pelo SBT. Era inteiramente em português, e era filmado no CBS Studios, conhecido também como CBS Television City. Com a separação da CBS e Viacom, o canal foi fechado.

Programação[editar | editar código-fonte]

A CBS atualmente opera 87 ½ horas regularmente do calendário de programação da rede. Ela oferece 22 horas de programação no horário nobre para suas afiliadas: de segundas às sextas-feiras, das 20h às 23h e aos sábados das 19h às 23h. Entre as principais atrações exibidas contemporâneamente estão os dramas Cane, Cold Case, Criminal Minds, Elementary, CSI, CSI: Miami, "Supergirl", CSI: New York, CSI: Cyber, The Mentalist, Flashpoint, Ghost Whisperer, NCIS, NCIS: Los Angeles, NUMB3RS, Shark, "The Good Wife", The Unit e Without a Trace; os sitcoms 2 Broke Girls, How I Met Your Mother, Mike & Molly, Rules of Engagement, The Big Bang Theory, The New Adventures of Old Christine e Two and a Half Men e os programas 48 Hours Mystery, 60 Minutes, Kid Nation, Survivor, Power of 10, Big Brother e The Amazing Race.

Emissoras[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de emissoras da CBS

Referências

  1. «Westinghouse Bids for Role In the Remake : CBS Deal Advances TV's Global Reach». The New York Times Company. 2 de agost ode 1995. Consultado em 12 de março de 2015. 
  2. De acordo com uma peça do New York Times em 9 de novembro de 1950, "a primeira demonstração local de televisão em cores será inciada nessa terça pela Columbia Broadcasting System. Dez receptores em cores estão sendo instalados no piso térreo do antigo edifício Tiffany na Fifth Avenue, 401, perto da Thirty-seventh Street, onde mais de cem pessoas podem ser acomodadas para cada apresentação".
  3. Jeremy Gerard (28 de outubro de 1990). «William S. Paley, Who Built CBS Into a Communications Empire, Dies at 89». The New York Times. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre CBS