CBS Telenoticias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de CBS Telenotícias)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o canal de televisão. Para o telejornal exibido pelo SBT, veja Jornal do SBT.
CBS Telenoticias
Tipo Canal de televisão por assinatura
País  Estados Unidos
Fundação 1994
Extinção 1 de março de 2000 (2000-03-01)
Pertence a CBS
Cidade de origem Miami, Flórida
Slogan Notícias do mundo em trinta minutos
Formato de vídeo 480i (SDTV)

A CBS Telenoticias (grafada como CBS Telenotícias no Brasil, anteriormente conhecida apenas como Telenoticias) foi um canal de televisão por assinatura de notícias operado pela rede norte-americana CBS, com sede em Miami.[1] Foi o primeiro canal de notícias que transmitiu a sua programação nas línguas espanhola e portuguesa para a América Latina.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O canal foi criado em 1994 através de uma joint venture entre a agência Reuters, a Artear (Grupo Clarín), a Antena 3 e a Telemundo, conhecido apenas como Telenoticias.[1] [2] A CBS adquiriu o controle acionário do canal em 27 de março de 1996, decidindo expandir o sinal da emissora para toda a América Latina, além de criar um sinal em língua portuguesa para o Brasil.[1] [2]

A versão em português estreou em outubro de 1997 na grade de canais da DirecTV Brasil.[3] Inicialmente, tinha cerca de 12 horas de programação em língua portuguesa, o restante da programação era coberta por programas jornalísticos da CBS.[4] Com a entrada da versão em português, as operadoras NET e Multicanal, na época controladas pelo Grupo Globo, decidiram remover o canal de suas grades de programação para evitar competição com a GloboNews.[1] [5] [6]

A partir do dia 15 de dezembro, o Jornal do SBT passa a ser produzido pela emissora, fruto de uma parceria com o SBT.[7] O canal brasileiro também cedia conteúdo jornalístico à CBS, que em troca, oferecia seu conteúdo de volta.[7] Eliakim Araújo e Leila Cordeiro apresentavam o telejornal em Miami, enquanto Hermano Henning ancorava o telejornal dos estúdios do SBT, localizado em Osasco.[7] [8] O canal possuía um acordo similar com a rede norte-americana Telemundo, onde o seu principal telejornal, o Noticiero Telemundo, também era produzido pela Telenoticias.[9]

A TVA passou a incluir o canal no seu line-up a partir do dia 1 de fevereiro, em seu pacote básico.[3] [4]

Em março de 1998, o SBT passa a veicular durante a madrugada cinco horas da programação da CBS Telenotícias, conhecida como SINAL (Sistema de Notícias da América Latina).[8] A Telenoticias também fechou parceiras para exibir conteúdos produzidos pela Band e pela TV Cultura, mas eles não poderiam ser exibidos no SBT.[10] [11]

Em 2000, o canal é vendido à rede Telemundo, na época controlada pela Sony Pictures Entertainment.[12] A sucursal de notícias em língua portuguesa foi extinta devido à um acordo com a Rede Globo e a de língua espanhola foi substituída pela versão internacional do canal Telemundo.[13] [14]

Referências

  1. a b c d e Mauricio Araújo (20 de janeiro de 2011). «NBC e CBS Apostam em Canais Latinos de Notícias». TV Magazine. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  2. a b «CBS quer ganhar os mercados latinos». Mercado. Folha de S.Paulo. 28 de junho de 1996. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  3. a b Ricardo Valladares (28 de janeiro de 1998). «Versão brasileira». Veja. Consultado em 28 de março de 2013. 
  4. a b Mariana Scalzo (9 de janeiro de 1998). «CBS Telenotícias chega à TVA em fevereiro». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de março de 2013. 
  5. «Operadoras lançam pacotes». TV Folha. Folha de S.Paulo. 2 de novembro de 1997. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  6. 20 de novembro de 1997. «CBS contra Globo». Brasil. Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  7. a b c «'SBT-CBS' ressuscita casal telejornal». TV Folha. Folha de S.Paulo. 14 de dezembro de 1997. Consultado em 28 de março de 2013. 
  8. a b Daniel Castro (21 de fevereiro de 1998). «CBS terá 6 horas de jornalismo no SBT». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  9. «Telemundo breaks agreement with CBS Telenoticias and begins their own news department» (em inglês). Network 54]. 3 de setembro de 1999. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  10. Cristina Padglione (12 de novembro de 1998). «Ibope de "Torre" pode espichar a novela». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  11. Cristina Padglione (6 de janeiro de 1999). «Record esconde "Leão Livre' no fim da noite». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  12. Jo Dallas (6 de fevereiro de 2000). «Telemundo Deals for CBS TeleNoticias» (em inglês). Multicannel News. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  13. Anna Lee (28 de fevereiro de 2000). «Acordo com Globo tira CBS Telenotícias do ar». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de março de 2013. 
  14. Anna Lee (26 de fevereiro de 2000). «Canal CBS Telenotícias acaba dia 1º». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 28 de março de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]