Honda CB 500

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de CB 500)
Ir para: navegação, pesquisa
CB 500
Fabricante Honda
Apelido CBzão  • CB 500
Produção Brasil - 1997-2015
Tipo Naked
Motor 499cm3
Bi-cilíndrico paralelo refrigerado a água, 4 tempos, 8v[1]
Potência 54cv a 9.500 rpm[1]
Torque 4,5 kgfm a 8.000 rpm[1]
Transmissão 6 marchas, acionamento macio
Suspensão D: garfo telescópico - 115mm de curso;
T: Duplo amortecedor com regulagem na pré-carga da mola - 117mm de curso.[1]
Freios D: Disco fixo de 296mm com dois pistões, da marca Brembo;
T: Disco fixo de 240mm e pistão simples, da marca Brembo.[1]
Pneus D: Pirelli 110/80-17
T: Pirelli 130/80-17[1]
Altura do Assento 775mm[1]
Tanque 18 lts

A CB 500 é uma motocicleta naked fabricada pela Honda, e foi produzida no Brasil entre 1997 e 2005.

História[editar | editar código-fonte]

O modelo foi utilizado pela ROCAM de São Paulo de 2001 a 2004, e pelo BPTRAN da Polícia Militar de Pernambuco no final dos anos 1990 e utilizada até mesmo pela Polícia Rodoviária Federal; e ao contrário do que muitos pensam, não foi substituída pela Hornet, sua produção encerrou-se em 2005 por conta dos programas de redução de poluentes, por se tratar de uma moto carburada, se não fosse por esse motivo dificilmente sua fabricação teria sido interrompida.

Moto de boa pegada, excelente para de uso urbano e viagens, pelo seu conforto e potência, foi um sucesso durante toda sua vida e até hoje é cultuada pelos seus fãs, por ter um dos motores mais resistentes e potentes já fabricados no mundo em todos os tempos.

Em 2013, a Honda tentou trazer de volta esse sucesso e apresentou três novos modelos, sendo eles a CB500F, CBR500R e a ON/OFF Road CB500X, com um motor bicilíndrico de 471 cm³, (contra 499 cm³ da antiga CB500), com capacidade de gerar 50,3 cv de potência a 8.500 rpm, (contra 54 cv da antiga), e torque máximo de 43 Nm - 4,55kgf.m a 7.000 rpm, cambio de 6 marchas, apresentando versões com e sem ABS. As três versões compartilham de cerca de 55% dos componentes segundo a Honda para diminuir custos, o que torna os modelos bem equilibrados.

O novo modelo tem sido muito contestado por alguns conhecedores e mecânicos de motos, por se tratar de um motor que já era usado no Japão com projeto para 399cc (CB400F), e a Honda modificou o projeto original para 471cc (mesmo processo utilizado quando criou a linha XRE/CB300 no Brasil, quando pegou o projeto da bem sucedida Twister 249cc e aumentou a potência para 291cc) deixando o motor no limite de sua capacidade. Para evitar uma possível explosão, o fabricante adotou um limitador de RPM, limitado a 8500 e velocidade final de 188km/h, para o motor não sofrer danos.

Desempenho e comparativo com a nova CB 500F[editar | editar código-fonte]

Contando com uma boa relação peso/potência a CB500 modelo antigo pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos, chegando a atingir 215 km/h (em seu limite máximo), possui potencia de 54cv a 9500rpm e torque de 43 Nm (4,50kgf.m) à 8000 rpm. Comparando com o novo modelo, a antiga perde um pouco na saída, mais logo após atingir uma rotação mais elevada o motor "grita alto", rendendo mais que a nova CB500F/R/X. Os novos modelos da CB500F/R/X fazem de 0 a 100km/h em 6,1segundos, com velocidade final de 188km/h, limitados pela fragilidade mecânica do motor, perdendo até para motos com cilindrada bem menor, como a Ninja300 e a R3. Portando as novas CB500F/R/X são mais "mansas" que a antiga CB500.

Referências

  1. a b c d e f g Geraldo Fernandes (27 de Maio de 2016).   Em falta ou vazio |título= (ajuda)