CMT (canal de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
CMT

 Estados Unidos
Sede Cidade de Nova Iorque, Estados Unidos
Fundador(es) Glenn D. Daniels
Pertence a Paramount Media Networks
Proprietário(s) Paramount Global
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura Nacional
Página oficial cmt.com

CMT é um canal de televisão por assinatura estadunidense de propriedade da Paramount Media Networks, uma divisão da Paramount Global. Lançado em 5 de março de 1983 como Country Music Television, a CMT foi o primeiro canal disponível nacionalmente dedicado à música country e videoclipes de música country, com sua programação também incluindo shows, especiais e biografias de artistas do gênero. Com o tempo, a programação da rede se expandiu para incorporar programas envolvendo estilo de vida e reality shows, minimizando seu foco na música country.

Em janeiro de 2018, aproximadamente 92 milhões de lares nos EUA (ou 76,9% dos 119,2 milhões de lares com televisão estimados pela Nielsen) recebiam o sinal da CMT. A sede do canal está localizada no One Astor Plaza, em Nova York, com escritórios também em Nashville, Tennessee.

História[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos: 1983-1991[editar | editar código-fonte]

CMTV, uma sigla para Country Music Television, foi fundada por Glenn D. Daniels, proprietário da Video World Productions em Hendersonville, Tennessee. Daniels se associou à Telestar Corporation e ao banco de investimento Blinder Robinson & Company. Daniels também atuou como diretor de programação e o primeiro presidente da emissora.[1] O canal foi lançado em 5 de março de 1983, às 18h19. O primeiro videoclipe a ser exibido no CMT foi o hit de 1971 de Faron Young, "It's Four in the Morning". No verão seguinte, a MTV entrou com um processo judicial por violação de marca sobre as iniciais CMTV e, assim, o canal mudou seu nome para simplesmente CMT.[2]

Era Gaylord: 1991-1997[editar | editar código-fonte]

Em 1991, a Opryland USA e sua proprietária Gaylord Entertainment Company adquiriram a CMT em um acordo de US$ 34 milhões.[3] A emissora foi vendida por um grupo liderado pelo proprietário da emissora de rádio Robert Sillerman, o produtor musical James Guercio e Nyhl L Henson.[3] A Opryland USA e a Gaylord também possuíam o principal concorrente da CMT, The Nashville Network.

Em outubro de 1992, a CMT lançou seu primeiro canal internacional, CMT Europe, como parte do pacote Sky Multichannels. Em 1998, Gaylord relatou prejuízo de US$ 10 milhões com a filial européia e decidiu encerrá-la em 31 de março de 1998.[4] Gaylord havia planejado aplicar o modelo de sucesso criado pelo canal E!, vendendo grandes blocos de programação para outros canais europeus, mas esses planos nunca ocorreram.

Em 1º de outubro de 1994, a CMT fez sua primeira grande mudança de formato, adicionando vários novos programas voltados para a música.[5] Em 1995, a CMT deixou de exibir todos os videoclipes de artistas canadenses sem contratos de gravação nos EUA em resposta à substituição da emissora no Canadá pela New Country Network, com sede em Calgary, Alberta.[6] Em março de 1996, a CMT voltando atrás da decisão depois de chegar a um acordo para adquirir 20% da New Country Network, relançando-a como uma versão canadense da CMT.[7]

Era CBS/Viacom: 1997-atualmente[editar | editar código-fonte]

Em 1997, tanto a CMT quanto a TNN foram vendidas à Westinghouse, então proprietária da CBS, por US$ 1,5 bilhão.[8] A CBS, por sua vez, seria adquirida pela Viacom em 1999, assumindo a propriedade da CMT e da TNN e integrando as emissoras à MTV Networks. A TNN eliminaria gradualmente a programação country para evitar a sobreposição com a CMT, mudando seu nome para "The National Network" e depois se relançando completamente como Spike em 2003.

Apesar da diminuição da programação musical, a CMT experimentou ganhos de audiência significativos desde a sua aquisição. Em 2007, o canal estava disponível em mais de 83 milhões de lares.Em 4 de abril de 2012, a CMT anunciou sua primeira série animada para adultos, Bounty Hunters e Trinity 911, um mocumentário de 10 episódios. Trinity 911 foi posteriormente renomeado para Big Texas Heat e foi removido da programação após a exibição de quatro episódios.

Em 10 de junho de 2016, a CMT anunciou que iria assumir a série Nashville, originalmente exibida pela ABC, após o cancelamento original da série. A rede encomendou uma quinta temporada de 22 episódios.

Restruturação[editar | editar código-fonte]

Em 2017, como parte dos planos de reestruturação da Viacom, a CMT reposicionou seu foco de programação em reality shows.[9] Como resultado, a sexta temporada de Nashville também foi a última.

Como parte de sua mudança de programação, a CMT anunciou em setembro de 2017 Music City, um reality show criado por Adam DiVello, produtor de The Hills e Laguna Beach. Situado em Nashville, Tennessee, o show apresenta Bryant Lowry, um baterista da banda pop de Nashville Jet Black Alley Cat. A série estreou em 1º de março de 2018.

Em 2019, a Viacom adquiriu a Pluto TV e lançou vários canais com a marca CMT, incluindo um canal focado em filmes do gênero Western (CMT Westerns) e um canal dedicado ao reality Dallas Cowboys Cheerleaders: Making the Team, que acompanha o processo de audição e a formação do time anual de líderes de torcida do Dallas Cowboys.[10][11]

Referências

  1. Akenson, Charles K. Wolfe, James E. Country Music Annual 2001 (em inglês). [S.l.]: University Press of Kentucky 
  2. McCall, Michael; Rumble, John; Kingsbury, Paul (1 de fevereiro de 2012). The Encyclopedia of Country Music (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press 
  3. a b «Nashville Net closes CMT acquisition deal». HighBeam Research. Consultado em 25 de abril de 2022. Arquivado do original em 2 de novembro de 2012 
  4. Katz, Richard; Katz, Richard (3 de fevereiro de 1998). «Gaylord shutters CMT Euro». Variety (em inglês). Consultado em 25 de abril de 2022 
  5. «CMT launches new series. (Country Music Television) (Brief Article)». BNET. Consultado em 25 de abril de 2022. Arquivado do original em 2 de julho de 2009 
  6. «U.S. country TV drops Canadian videos». Toronto Star. Consultado em 25 de abril de 2022. Arquivado do original em 24 de outubro de 2012 
  7. «Country music TV channels in accord». Toronto Star. Consultado em 25 de abril de 2022. Arquivado do original em 7 de março de 2018 
  8. «Westinghouse to acquire TNN, CMT cable». UPI (em inglês). Consultado em 25 de abril de 2022 
  9. Lieberman, David; Lieberman, David (9 de fevereiro de 2017). «Viacom CEO Supports Paramount And Non-Core Networks – But For How Long?». Deadline (em inglês). Consultado em 20 de abril de 2022 
  10. «Viacom compra plataforma de streaming Pluto TV por US$ 340 milhões». TELA VIVA News. 23 de janeiro de 2019. Consultado em 25 de abril de 2022 
  11. «Pluto TV is Adding 4 New Channels Tomorrow Including TV Land Drama, TV Land Sitcoms, & Comedy Central Roast». Cord Cutters News (em inglês). 19 de agosto de 2019. Consultado em 25 de abril de 2022