Cable

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cable
Outro(s) nome(s) Nathan Christopher Charles Summers
Espécie Humano Mutante
Afiliações X-Men
X-Force
Askani
Os Doze
Novos Mutantes
Vingadores: Divisão Unidade
Família Scott Summers (pai)
Madelyne Pryor (mãe)
Criado por Nathan Summers:
Chris Claremont

Cable:
Louise Simonson
Rob Liefeld
Primeira aparição Como Nathan Summers:
The Uncanny X-Men #201 (Janeiro de 1986)

Como Cable:
The New Mutants #87 (Março de 1990)
Editora(s) Marvel Comics
Espécie Humano Mutante
Afiliações X-Men
X-Force
Askani
Os Doze
Novos Mutantes
Vingadores: Divisão Unidade
Parceria Domino
Rachel Summers
Deadpool
Hope Summers
Base de operações Instituto Xavier
Parentesco Scott Summers (pai)
Madelyne Pryor (mãe)
Situação presente Ativo
Codinomes conhecidos Nathan Winters, Nathan Dayspring, Askani'son, Soldado X, Escolhido, Viajante

Cable (Nathan Summers) é um personal fictício do Universo Marvel, que aparece normalmente em associação com os X-Men. O personagem primeiro apareceu como um bebê em 1986 na revista The Uncanny X-Men #201, escrita por Chris Claremont, e foi reapresentado como Cable em The New Mutants #87, de 1990, escrita por Louise Simonson e Rob Liefeld.

Cable é o filho de Scott Summers, o Ciclope, com Madelyne Pryor, a clone de Jean Grey, que após ser transportado para o futuro foi treinado para se treinar um supersoldado mutante. Graças a testes de laboratório, Cable tem habilidades mutantes de telepatia e telecinese, mas também foi aperfeiçoado com diversos implantes cibernéticos, mais notavelmente um olho direito que brilha e um braço robótico, e carrega armamentos pesados.

Josh Brolin interpreta Cable no filme Deadpool 2, de 2018.

Criação[editar | editar código-fonte]

Entre 1985 e 1986, Chris Claremont revelou que a amante de Ciclope Madelyne Pryor (mais tarde revelada como clone da ex-mulher de Scott, Jean Grey, estava grávida, e após um parto prematuro deu a luz a um bebê batizado como Nathan.

O co-criador de Cable, Rob Liefeld, segura a revista em que o personagem surgiu.

Cable foi introduzido na revista The New Mutants em 1990. O editor Bob Harras queria um líder para a equipe diferente do Professor X dos X-Men, e a roteirista Louise Simonson pensou em um personagem militar. Designado para desenvolver a ideia de um "homem de ação" que seria o oposto de Xavier, o artista Rob Liefeld transformou o "Comandante X" de Louise no musculoso e armado mutante que Liefeld batizaria de Cable. O olho e braço biônicos foi possivelmente sugestão de Harras, enquanto Liefled e Simonson pensaram separadamente no fato deste ser um viajante do tempo.[1][2] Em 1991, a equipe do título X-Force, Jim Lee e Whilce Portacio, decidiu que Nathan Summers viajaria para o futuro para se transformar em Cable. Liefeld, que concebera que Cable e seu arquiinimigo Stryfe eram a mesma pessoa, inicialmente opôs-se à ideia (Stryfe foi mais tarde revelado como clone de Cable).[1]

Biografia fictícia[editar | editar código-fonte]

Nathan Summers foi parte de um plano do Senhor Sinistro para deter o supervilão Apocalipse, no qual ele criou um clone de Jean Grey, Madelyne Pryor, e a fez ter um filho com o líder dos X-Men Scott Summers, o Ciclope. Apocalipse infectou Cable com um vírus artificial incurável, que forçou Ciclope a aceitar uma proposta da líder do Clã Askani para mandar Nathan para o futuro, onde poderia ser curado. A infecção acabou com metade do corpo de Nathan, substituído por implantes cibernéticos. Já adulto e extensivamente treinado, Cable passou a viajar no tempo para deter Apocalipse, passando pelo Egito antigo antes de chegar ao Século 20 dos X-Men. Lá se tornou líder dos times Novos Mutantes e X-Force. Em certo ponto, Cable se tornou mercenário parceiro de Deadpool, com sua personalidade séria sendo grande contraste para o brincalhão "Mercenário Tagarela".[3][4][5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.