Cabo Guardafui

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cabo Guardafui
O farol do Cabo Guardafui
Guardafui.jpeg
País Somália
Mar(es) Mar Arábico, Oceano Índico
Golfo ou baía Golfo de Aden
Características Ponto mais oriental da África continental
Coordenadas 11° 59' N 51° 15' E

O cabo Guardafui (ou ainda Gardafui, Guadafú por Camões, Ras Asir[1] em árabe e pelos gregos antigos como promontório de Arómata ) é o ponto mais oriental do continente africano. É o vértice do chamado Corno de África.[2]

Dados[editar | editar código-fonte]

Situa-se na Somália, na entrada do Golfo de Aden e Mar Arábico.

No cabo há um farol, que foi inaugurado em 1924 , chamado "Francesco Crispi Faro", construído pelos italianos, quando da invasão da Somália, no formato de um fascio littorio, símbolo do regime fascista de Mussolini.

No farol existia uma estação de rádio, que operou no tempo da Somália italiana.

Literatura[editar | editar código-fonte]

O cabo é citado por Luís de Camões no Os Lusíadas, (Canto X, 97)[3]:


«O Cabo vê já Arómata chamado,
E agora Guardafú, dos moradores,
Onde começa a boca do afamado
Mar Roxo, que do fundo toma as cores;
Este como limite está lançado
Que divide Asia de Africa; e as milhores
Povoações que a parte Africa tem
Maçuá são, Arquico e Suaquém.»

Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Ernesto Julio de Carvalho Vasconcellos (1906). Revista portugueza, colonial e maritima. [S.l.: s.n.] 257 páginas 
  2. Gamal Mokhtar (2010). História Geral da África – Vol. II – África antiga. [S.l.]: UNESCO. 110 páginas. 978-85-7652-124-2 
  3. Massaud Moisés (1968). A literatura portuguesa através dos textos. [S.l.]: Cultrix. 91 páginas