Cabo Royds

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cabana de Shackleton em Cape Royds.

O Cape Royds é um cabo rochoso de cor escura que forma a extremidade ocidental da ilha de Ross, de frente para o Estreito de McMurdo, na Antárctida. Foi descoberto pela Expedição Discovery (1901–1904) e o seu nome tem origem no tenente Charles Royds, da Marinha Real Britânica, que foi o responsável pela área de meteorologia daquela expedição. Mais tarde, Royds subiria ao posto de almirante, e seria nomeado Comissário da Polícia Metropolitana de Londres. No cabo Royds encontra-se uma cabana construída por Ernest Shackleton e a sua equipa durante a Expedição Nimrod (1907–1909).

Local histórico[editar | editar código-fonte]

O Antarctic Heritage Trust da Nova Zelândia (AHT) é a entidade que gere o local. Nomeado pelo AHT, a cabana de Shackleton foi listada na Lista do Observatório dos Monumentos Mundiais de 2004, 2006 e 2008 pelo World Monuments Fund (WMF) para chamar a atenção e atrair apoio financeiro para o local.[1] Em 2004, através do WMF, foram fornecidos fundos pelo American Express, e em 2008 a estrutura foi totalmente restaurada para as mesmas condições em que a equipa de Shackleton a deixou.[2] A cabana de Shackleton é um considerada um Local ou Monumento Histórico (HSM 15), na sequência de uma proposta da Nova Zelândia e do Reino Unido ao Conselho Consultivo do Tratado da Antártida.[3]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. World Monuments Fund - Scott's Hut and the Explorers' Heritage of Antarctica
  2. «Conqueror of Everest says he saw Shackleton's ghost». The New Zealand Herald. 24 de janeiro de 2005. Consultado em 23 de setembro de 2011. 
  3. «List of Historic Sites and Monuments approved by the ATCM (2012)» (PDF). Antarctic Treaty Secretariat. 2012. Consultado em 27 de outubro de 2013.