Cabrália Paulista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cabrália Paulista
"Capital do caixão"
Bandeira de Cabrália Paulista
Brasão de Cabrália Paulista
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 24/12
Fundação 1920 (97 anos)
Gentílico cabraliense
Lema Perola do Centro Oeste
Prefeito(a) Zequinha Madrigal (PTB 2017-2020)
Localização
Localização de Cabrália Paulista
Localização de Cabrália Paulista em São Paulo
Cabrália Paulista está localizado em: Brasil
Cabrália Paulista
Localização de Cabrália Paulista no Brasil
22° 27' 21" S 49° 20' 16" O22° 27' 21" S 49° 20' 16" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008 [1]
Microrregião Bauru IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Duartina, Lucianópolis, Santa Cruz do Rio Pardo, Paulistânia, Piratininga
Distância até a capital 363 km[2]
Características geográficas
Área 239,210 km² [3]
População 4 410 hab. Censo IBGE/2014[4]
Densidade 18,44 hab./km²
Altitude 539 m
Clima Subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,743 elevado PNUD/2000 [5]
PIB R$ 103 048,152 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 23 420,03 IBGE/2008[6]
Página oficial

Cabrália Paulista é um município brasileiro do estado de São Paulo. Sua população estimada em 2014 era de 4.410 habitantes numa área de 239,20 km².

Historia[editar | editar código-fonte]

O nascimento de Mirante, hoje Cabrália Paulista, teve sua origem quando as ferrovias Noroeste do Brasil e Paulista se emulavam pelo sertão, compreendido entre os rios Tietê e Paranapanema, rumo a oeste, para alcançar as barrancas do rio Paraná. 

Frutos naturais do progresso das vias férreas, varias cidade foram surgindo ao longo dos trilhos, dando margem à colonização do lugar, foi então que, em 1915, Antônio Consalter Longo, proveniente de Agudos, radicou-se em vasta área de terras, à margem esquerda do rio Alambari, 42 km de Bauru, pertencente originalmente ao coronel Rodrigues Alves. 

Antônio Consalter Longo, juntamente com Manoel Francisco Nascimento, doaram à Mítra Diocesana de Botucatu, uma área de vinte e dois Alqueires, onde foi criado o patrimônio de Mirante. 

Em 1920, foi inaugurado uma capela em louvor ao Senhor Bom Jesus, passando o povoado, a partir dessa data, á denominação de patrimônio do Senhor do Bom Jesus do Mirante. O povoado foi crescendo ao lado da igreja e, no ano de 1922, tornou-se Distrito de Paz com o nome de Mirante, do Município de Piratininga. 

O nome do Distrito foi alterado, em 1938, para Cabrália e posteriormente, Pirajaí. Voltou a adotar o Cabrália, acrescido de “ Paulista “- Cabrália Paulista, quando foi elevado à categoria de Município, em 1948.

HERÓIS CABRALIENSES [editar | editar código-fonte]

Três cabralienses foram convocados para compor a força expedicionária brasileira na Segunda Guerra Mundial: João Antonio de Lucas, Pio Gonsalves Ruiz e Antonio Aparecido (morador da Fazenda Arizona e que infelizmente morreu em combate na famosa Tomada de Monte Castelo).

Na década anterior, outro cabraliense já havia dado a vida – pela Constituição. Fernando Brancolino foi combatente na Revolução de 1932 e, quando os soldados cabralienses retornaram, Severino Coquemala, entre outros, o Fernando não apareceu. Sendo dado como morto em combate.

Fernando Brancolino, herói constitucionalista anos depois foi homenageado com o nome da Praça localizada no Núcleo Habitacional Antonia Orlato Madrigal II. 

FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA [editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de Mirante, por Lei no 1893, de 16 de dezembro de 1922, no Município de Piratininga. 

Decreto-lei Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938 o Distrito de Mirante passou a denominar-se Cabrália 

Decreto-lei Estadual no 14334, de 30 de novembro de 1944, altera a denominação do Distrito de Cabrália para Pirajaí. 

Elevado à categoria de Município com denominação de Cabrália Paulista, por Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro 1948, desmembrado de Piratininga. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 27 de março de 1949. 

Fixado o quadro territorial para vigorar no período de 1949-1953, o Município figura com o Distrito Sede. 

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município é constituído do Distrito Sede. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1997.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º27'20" sul e a uma longitude 49º20'15" oeste, estando a uma altitude de 539 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 4.656

  • Urbana: 3.992
  • Rural: 664
  • Homens: 2.332
  • Mulheres: 2.324

Densidade demográfica (hab./km²): 19,46

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 19,32

Expectativa de vida (anos): 69,47

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,56

Taxa de Alfabetização: 88,64%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,743

  • IDH-M Renda: 0,655
  • IDH-M Longevidade: 0,741
  • IDH-M Educação: 0,834

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica da cidade é na fabricação de urnas funerárias, sendo conhecido como a capital brasileira do caixão[7].

Religião[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de Bauru, tendo como bispo Dom Frei Caetano Ferrari.

Educação[editar | editar código-fonte]

Escola Técnica

  • ETEC Astor de Mattos Carvalho

Escola Estadual

  • EE Senador Rodolfo Miranda

Escola Municipal

  • EMEF Professor Ivani Cotobias Pimentel Maranho

Escola Particular

  • Creche e Berçário Santa Maria Goretti

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. http://www.entrecidadesdistancia.com.br/calcular-distancia/calcular-distancia.jsp calcular distancia entre cidades
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2014». Censo Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. A cidade de Cabrália Paulista é uma das principais produtoras de urnas mortuárias do Brasil BOL

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cabrália Paulista