Cabrália Paulista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cabrália Paulista
"Capital do caixão"
Bandeira de Cabrália Paulista
Brasão de Cabrália Paulista
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 24 de dezembro
Fundação 1920 (98 anos)
Gentílico cabraliense
Lema Perola do Centro Oeste
Prefeito(a) José Madrigal Ruda Filho (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Cabrália Paulista
Localização de Cabrália Paulista em São Paulo
Cabrália Paulista está localizado em: Brasil
Cabrália Paulista
Localização de Cabrália Paulista no Brasil
22° 27' 21" S 49° 20' 16" O22° 27' 21" S 49° 20' 16" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008 [1]
Microrregião Bauru IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Duartina, Lucianópolis, Santa Cruz do Rio Pardo, Paulistânia, Piratininga
Distância até a capital 363 km[2]
Características geográficas
Área 239,210 km² [3]
População 4 410 hab. Censo IBGE/2014[4]
Densidade 18,44 hab./km²
Altitude 539 m
Clima Subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,743 elevado PNUD/2000 [5]
PIB R$ 103 048,152 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 23 420,03 IBGE/2008[6]
Página oficial

Cabrália Paulista é um município brasileiro do estado de São Paulo. Sua população estimada em 2014 era de 4.410 habitantes numa área de 239,20 km².

Historia[editar | editar código-fonte]

O nascimento de Mirante, hoje Cabrália Paulista, teve sua origem quando as ferrovias Noroeste do Brasil e Paulista se emulavam pelo sertão, compreendido entre os rios Tietê e Paranapanema, rumo a oeste, para alcançar as barrancas do rio Paraná

Frutos naturais do progresso das vias férreas, varias cidade foram surgindo ao longo dos trilhos, dando margem à colonização do lugar, foi então que, em 1915, Antônio Consalter Longo, proveniente de Agudos, radicou-se em vasta área de terras, à margem esquerda do rio Alambari, 42 km de Bauru, pertencente originalmente ao coronel Rodrigues Alves

Antônio Consalter Longo, juntamente com Manoel Francisco Nascimento, doaram à Mitra Diocesana de Botucatu, uma área de vinte e dois Alqueires, onde foi criado o patrimônio de Mirante. 

Em 1920, foi inaugurado uma capela em louvor ao Senhor Bom Jesus, passando o povoado, a partir dessa data, á denominação de patrimônio do Senhor do Bom Jesus do Mirante. O povoado foi crescendo ao lado da igreja e, no ano de 1922, tornou-se Distrito de Paz com o nome de Mirante, do Município de Piratininga

O nome do Distrito foi alterado, em 1938, para Cabrália e posteriormente, Pirajaí. Voltou a adotar o Cabrália, acrescido de “ Paulista “- Cabrália Paulista, quando foi elevado à categoria de Município, em 1948.

Heróis cabralienses [editar | editar código-fonte]

Três cabralienses foram convocados para compor a força expedicionária brasileira na Segunda Guerra Mundial: João Antonio de Lucas, Pio Gonsalves Ruiz e Antonio Aparecido (morador da Fazenda Arizona e que infelizmente morreu em combate na famosa Tomada de Monte Castelo).

Na década anterior, outro cabraliense já havia dado a vida – pela Constituição. Fernando Brancolino foi combatente na Revolução de 1932 e, quando os soldados cabralienses retornaram, Severino Coquemala, entre outros, o Fernando não apareceu. Sendo dado como morto em combate.

Fernando Brancolino, herói constitucionalista anos depois foi homenageado com o nome da Praça localizada no Núcleo Habitacional Antonia Orlato Madrigal II. 

Formação administrativa [editar | editar código-fonte]

Distrito criado com a denominação de Mirante, por Lei no 1893, de 16 de dezembro de 1922, no Município de Piratininga. 

Decreto-lei Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938 o Distrito de Mirante passou a denominar-se Cabrália 

Decreto-lei Estadual no 14334, de 30 de novembro de 1944, altera a denominação do Distrito de Cabrália para Pirajaí. 

Elevado à categoria de Município com denominação de Cabrália Paulista, por Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro 1948, desmembrado de Piratininga. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 27 de março de 1949. 

Fixado o quadro territorial para vigorar no período de 1949-1953, o Município figura com o Distrito Sede. 

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município é constituído do Distrito Sede. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1997.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 22º27'20" sul e a uma longitude 49º20'15" oeste, estando a uma altitude de 539 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 4.656

  • Urbana: 3.992
  • Rural: 664
  • Homens: 2.332
  • Mulheres: 2.324

Densidade demográfica (hab./km²): 19,46

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 19,32

Expectativa de vida (anos): 69,47

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,56

Taxa de Alfabetização: 88,64%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,743

  • IDH-M Renda: 0,655
  • IDH-M Longevidade: 0,741
  • IDH-M Educação: 0,834

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

A principal atividade econômica da cidade é a fabricação de urnas funerárias, sendo conhecido como a capital brasileira do caixão[7].

Religião[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de Bauru, tendo como bispo Dom Frei Caetano Ferrari.

Educação[editar | editar código-fonte]

Escola Técnica

  • ETEC Astor de Mattos Carvalho

Escola Estadual

  • EE Senador Rodolfo Miranda

Escola Municipal

  • EMEF Professor Ivani Cotobias Pimentel Maranho

Escola Particular

  • Creche e Berçário Santa Maria Goretti

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. http://www.entrecidadesdistancia.com.br/calcular-distancia/calcular-distancia.jsp calcular distancia entre cidades
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2014». Censo Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. A cidade de Cabrália Paulista é uma das principais produtoras de urnas mortuárias do Brasil BOL

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cabrália Paulista