Cachalote-pigmeu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCachalote-pigmeu
Kogia breviceps.jpg

Pygmy sperm whale size.svg
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Cetacea
Subordem: Odontoceti
Família: Kogiidae
Género: Kogia
Espécie: K. breviceps
Nome binomial
Kogia breviceps
(de Blainville, 1838)
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição do cachalote pigmeu.
Mapa de distribuição do cachalote pigmeu.

O cachalote pigmeu (Kogia breviceps) atinge apenas 4 m de comprimento e é mais comum nos mares austrais, embora também apareça nas águas dos Açores; alimenta-se de cefalópodes e crustáceos.

Os representantes desta espécie, assim como o Cachalote-Anão, têm características que são comuns aos cachalotes, e daí o seu nome não ultrapassando, no entanto, os 3.5m de comprimento. São animais muito tímidos que evitam a aproximação de embarcações, e o pouco que se sabe da sua biologia advém principalmente de animais arrojados.

Aparentemente o Cachalote Pigmeu é cosmopolita, habitando águas profundas dos mares temperados, sub-temperados e tropicais. Os animais medem entre 2.7 e 3.5m e pesam entre 310-400kg. Como os cachalotes, têm a cabeça quase rectangular, característica que se torna mais pronunciada com a idade, e têm o espiráculo localizado no lado esquerdo da cabeça. Ao contrário dos cachalotes possuem uma barbatana dorsal distinta, em forma de crescente a dois terços do corpo.

O tamanho da população é desconhecido mas aparentemente são raros. Nos Açores esta regra também se aplica e quando são observados, normalmente mergulham antes da embarcação poder se aproximar.

Estudos de conteúdos estomacais realizados em animais arrojados demostram que esta espécie se alimenta em profundidade, principalmente de cefalópodes. A maioria dos avistamentos de cachalotes pigmeus são de animais solitários ou em pequenos grupos, normalmente menos de cinco indivíduos. Os nascimentos parecem ocorrer na primavera e verão.

Quando atingem a maturidade sexual ao 3-5 anos de idade, as fêmeas podem reproduzir anualmente. Não é uma espécie fácil de ver no mar pois é de difícil deteção, a não ser que o mar esteja extremamente calmo. No entanto, esta espécie está entre os cetáceos de pequeno porte que arrojam mais frequentemente. Quando são avistados no mar, emergem lentamente e muitas vezes repousam sem qualquer movimento ou bufo visível.

Podem apenas submergir lentamente, ou arquear um pouco dorso se se assustarem com alguma embarcação ou qualquer outra coisa. Normalmente, quando assutados expelem um fluido de cor castanho-avermelhado, que mimetiza a tinta dos chocos, para poderem escapar, sem serem detetados.

Ícone de esboço Este artigo sobre cetáceos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.