Cachoeiras da Jacuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox warning pn.svg
Este artigo foi proposto para eliminação semirrápida por um ou mais editores. A(s) justificativas apresentada(s) para eliminação foram:

Por favor, melhore o artigo se possível e procure enquadrá-lo dentro das regras do projeto.
Caso não haja oposição à eliminação desta página, ela será suprimida a partir de 1 de maio. Para mais informações, veja Política de eliminação e Eliminação semirrápida.


Encontre referências para o artigo: Google (notícias, livros e acadêmico)


Usuário: Se esta página possui arquivos de mídia que não são utilizáveis em outras páginas, adicione uma nota em WP:PER, para que um administrador lusófono do Wikimedia Commons verifique se ela se encontra no escopo do projeto.

Aviso ao criador: Os principais editores da página podem ser avisados (recomendável) e seu criador (se registrado) deve ser notificado com
{{subst:Aviso-ESR|1=Cachoeiras da Jacuba}} ~~~~
Aviso ao criador com nota de boas-vindas:
{{subst:Av-bv-ESR|1=Cachoeiras da Jacuba|2=~~~~}}

Cachoeiras da Jacuba
Vista do parque e da barragem.
Localização Jaguaraçu - Marliéria, Minas Gerais, Brasil.
Tipo Particular
Área 7819 m²

Cachoeiras da Jacuba é um parque-fazenda que encontra-se localizada entre os municípios brasileiros de Jaguaraçu e Marliéria, na Região Metropolitana do Vale do Aço, no interior leste do estado de Minas Gerais. Trata-se de uma fazenda e um parque com uma bela cachoeira, com piscina natural, rodeada de pedras. A cachoeira conta com um bar e estacionamento, além das áreas de camping e churrasco. Sendo a entrada não-franca.[1]

A Cachoeira Jacuba de Baixo e a barragem.

Foi criado em 1º de dezembro de 1998, por projeto sancionado pelo então governador Eduardo Azeredo, em parceria com o IEF (Instituto Estadual de Floresta), transformando o território de 7819 hectares em Área de Preservação Ambiental. Na fazenda Cachoeiras da Jacuba são 1385 hectares totalmente preservados e 94 hectares destinados à área de lazer. Em toda a reserva existem centenas de pequenas cascatas e cachoeiras de menor tamanho, sendo as cinco que se destacam pela altura da queda: a Jacuba de Baixo (15 m); a Jacuba de Cima (30 m); a Cachoeira do Metro (78 m); a Tirimba (40 m); e a Barragem (5 m). Após a cachoeira 'Jacuba de Cima' só é permitida a entrada acompanhado de um Guia Parque.[1]

Segundo o IEF, 70 espécies de pássaros raros foram catalogados em área da Cachoeiras da Jacuba, além de centenas de animais selvagens e uma flora riquíssima para a região. A sede está situada a uma altitude de 530 metros e seu pico está a 1050 metros, no Pico do Machado. O ponto mais alto da região é o Pico do Jacroá, a 1100 metros. É vizinho da maior reserva contínua de mata atlântica do Brasil, o Parque Estadual do Rio Doce.[1]

Panorâmica das piscinas naturais, da barragem e do parque.

Referências

  1. a b c Site Cachoeiras da Jacuba. «Jacuba e suas histórias». Consultado em 19 de dezembro de 2010. 

Ligacões externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.