Cacimbinhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cacimbinhas
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 19 de setembro de 1958
Fundação Não disponível
Gentílico cacimbense
Prefeito(a) Roberto Ferreira Wanderley (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cacimbinhas
Localização de Cacimbinhas em Alagoas
Cacimbinhas está localizado em: Brasil
Cacimbinhas
Localização de Cacimbinhas no Brasil
09° 24' 00" S 36° 59' 24" O09° 24' 00" S 36° 59' 24" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Agreste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Palmeira dos Índios IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Minador do Negrão (N e NE), Iati (NW), Major Isidoro (S), Igaci (SE), Estrela de Alagoas (E) e Dois Riachos (W).
Distância até a capital 177 km
Características geográficas
Área 272,978 km² [2]
População 10 197 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 37,35 hab./km²
Altitude 270 m
Clima Quente
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,558 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 37 223,638 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 674,23 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cacimbinhas é um município brasileiro do estado de Alagoas.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Cacimbinhas teve origem no Sítio Choan, onde caçadores vindos de Pernambuco acampavam. Próximo ao sítio havia uma cacimba (poço) junto a um pé de limoeiro. Com o movimento das pessoas que paravam para descansar no local, outras cacimbas foram abertas, daí o nome Cacimbinhas.

Segundo os historiadores, os primeiros habitantes chegaram por volta de 1830. O alferes sergipano João da Rocha Pires comprou vinte léguas de terras e construiu uma casa e uma capela, que é a mais antiga da região. Um de seus três filhos, Félix da Rocha, casou e foi morar onde hoje é o centro da cidade. Ele e o sogro, Amaro da Silva, são considerados os verdadeiros fundadores de Cacimbinhas.

Em 1893 chegou a Cacimbinhas José Gonzaga, que contribuiu decisivamente para o progresso da região. Construiu sua casa e criou a primeira feira, com um grande movimento. Associou-se a Clarindo Amorim para a construção da linha do telégrafo, ligando Palmeira dos Índios a Santana do Ipanema. O negócio não deu certo e José Gonzaga foi à falência. A emancipação política aconteceu em 1958. Tendo como primeiro prefeito Simão José Januário e seu vice José Braz Amorim.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Cacimbinhas tem dois pontos de interesse turístico: a Serra do Cruzeiro, onde existe a capela de São Francisco, datada de 1830, e o castelo medieval da Fazenda Alfredo Maya.

A animação da população está sempre presente nas suas festas: Baile de Sábado de Aleluia; Arraial Cultural em junho; festa da padroeira Nossa Senhora da Penha no dia 8 de setembro; festa da emancipação política dia 19 de setembro.

Lazer[editar | editar código-fonte]

Cacimbinhas é pouco desenvolvida em relação a capital da sua microrregião, Palmeira dos índios, mas com alguns lugares ótimos para se visitar. Em 2013, foi inaugurada a praça popularmente conhecida como "Praça do Liceu", referente á escola que está de frente com a praça. Essa atração não atraiu somente pessoas, mas pontos de lanches que fazem sucesso, entre eles duas lanchonetes e uma tapiocaria.Existem também outras três praças, que são: "Praça da prefeitura", "praça do pet" e "praça do prato chique", também popularmente conhecidas assim.Também conta com uma pizzaria,e, em frente da "praça da prefeitura", uma vendinha de Batata fritas e uma lanchonete.

Educação[editar | editar código-fonte]

Cacimbinhas contém escolas municipais uma estadual e outra particular, entre as municipais se destaca o Colégio Municipal Liceu Cacimbinhense conhecido como Liceu, a estadual é a Escola Estadual Muniz Falcão e a outra que é particular e o Centro Educacional Professora Darcy Duarte de Amorim (CEDDU), que conta com o ensino infantil, fundamental e técnico.

Comércio[editar | editar código-fonte]

Cacimbinhas conta hoje, com, aproximadamente, mais de 10 mercadinhos e Supermercados espalhados pela cidade, também conta, com aproximadamente,com mais de 5 lojas especializadas em roupas e calçados, e, aproximadamente, quatro lojas especializadas em móveis e eletro.Já no setor farmacêutico, existem mais de 5 farmácias em todo o município.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Existe um hospital não particular que está apto para atender pacientes com doenças não graves (gripes, desmaios, diabetes, pressão alta etc, além de existir "postinhos" nos povoados e alguns sítios.Também conta com uma base do SAMU 24 horas, com ambulâncias super equipadas e profissionais aptos para o serviço.

Religião[editar | editar código-fonte]

Hoje, existem sete igrejas ( Igreja Católica, Congregação Cristã no Brasil, Assembleia de Deus, Igreja Batista, Igreja Evangélica do Fundamento Bíblico,Igreja Mundial do poder de de Deus e Salão do Reino das Testemunhas de Jeová).Na ordem de maior número de participantes, estão: Igreja Batista(190 participantes), Assembleia de Deus(150 participantes), Congregação Cristã no Brasil(100 participantes),Igreja Católica(200 participantes) Salão do Reino das Testemunhas de Jeová(n° não especificado),Igreja evangélica do Fundamento Bíblico(50 participantes) e Igreja Mundial do poder de Deus(20 participantes ou menos).

Esporte[editar | editar código-fonte]

Cacimbinhas conta com uma escola de futebol (Escolinha de futebol Novos Talentos). E atualmente conta com dois times de futebol de campo, sendo eles o Tiradentes FC (o mais antigo) e o Brasil Cacimbinhense FC, no futsal conta com a equipe do City Cacimbinhense que representa a cidade em campeonatos municipais, e no futebol Society conta com a equipe do Celebridades FC que também representa a cidade em campeonatos Municipais.

Rodovias de acesso[editar | editar código-fonte]

BR-316, AL-120 e AL-220.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.