Cacuso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo peixe Kakuso ou Cacuso, veja Tilápia.


Cacuso
Localidade de Angola Angola
(Cidade e município)
Black Rocks at Pungo Andongo 2017 05 13 2D (34650983575).jpg

Imagem de satélite do território municipal: ao centro e à esquerda as formações das Pedras Negras de Pungo Andongo; circundando a formação rochosa, o Pólo Agroindustrial de Capanda, e; abaixo o lago artificial da Central Hidroelétrica de Capanda.
Dados gerais
Gentílico cacusense
Província Malanje
Município(s) Cacuso
Características geográficas
Área 6 859 km²
Densidade 13 hab./km²

Cacuso está localizado em: Angola
Cacuso
Localização de Cacuso em Angola
9° 25' 22.8" S 15° 44' 16.2" E{{{latG}}}° {{{latM}}}' {{{latS}}}" {{{latP}}} {{{lonG}}}° {{{lonM}}}' {{{lonS}}}
Projecto Angola  • Portal de Angola

Cacuso é uma cidade e município da província de Malanje, em Angola.

O município tem 6 859 km² e cerca de 101 mil habitantes[1]. É limitado a norte pelos municípios de Lucala, Samba Caju e Calandula, a leste pelo município de Malanje, a sul pelos municípios de Mussende e Libolo, e a oeste pelos municípios de Cambambe e Cazengo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município é constituído pela comuna-sede, correspondente à cidade de Cacuso, e pelas comunas de Lombe, Quizenga, Pungo-Andongo e Soqueco.[2]

O grande referencial territorial do município são as extensas e imponentes formações rochosas denominadas de Pedras Negras de Pungo Andongo, que moldam a paisagem do curso médio da bacia do Cuanza, sendo também as responsáveis pela criação das condições geográficas e geológicas favoráveis à Central Hidroelétrica de Capanda. A existência da formação rochosa das Pedras Negras foi fator crucial para a construção da Fortaleza de Pungo-Andongo, marco da colonização das terras cacusenses.

Economia[editar | editar código-fonte]

Desde 2014 a cidade passou a contar com uma usina de açúcar álcool e energia elétrica, sendo a primeira a ser instalada em Angola. De propriedade da empresa Biocom (Odebrecht Angola), a tecnologia usada na usina foi toda brasileira.[3]

Cacuso conta também com dois hotéis situados as margens da rodovia que a corta ao meio, além de agencias bancarias com caixas ligados as redes de cartões internacionais.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

No município está instalada a Central Hidroelétrica de Capanda, nas proximidades da Vila Permanente de Capanda, na comuna de Pungo-Andongo, sendo uma das principais plantas energéticas do país.

A única instituição de ensino superior da localidade é privada, sendo o Instituto Superior Politécnico Dom Alexandre Cardeal do Nascimento.

A cidade de Cacuso é servida pelo Caminho de Ferro de Luanda, dispondo de uma estação de cargas e passageiros. Outras localidades do município também possuem estações ou paradas, como a de Quizenga, a de Cambunze, a de Matete, a de Zanga e a de Lombe.

Outras facilidades logísticas vitais são as rodovias, sendo a mais importante a EN-230A, que a liga a Malanje (leste) e Ndalatando (oeste). Outra via importante é a EN-230, que a liga à comuna de Pungo-Andongo e à vila de Capanda.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.xist.org/default1.aspx
  2. Comunas. Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado. 2018.
  3. 1ª usina de açúcar de Angola é do Brasil e tem até roubo de cana por macaco. UOL Economia. 29 de agosto de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia de Angola, integrado no Projecto Angola, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.