Caetano Pinto de Miranda Montenegro Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Armas do visconde de Vila Real da Praia Grande, as mesmas das famílias Pinto, Miranda, Silveira e Montenegro.

Caetano Pinto de Miranda Montenegro Filho, segundo visconde com grandeza de Vila Real da Praia Grande (1796Rio de Janeiro, 11 de fevereiro de 1851), foi militar e político brasileiro.

Sentou praça no regimento da infantaria da linha de Pernambuco, em 1823. Foi reformado com a patente de coronel em 1838

Foi presidente das províncias do Espírito Santo, de 23 de novembro de 1829 a 3 de março de 1830, de Alagoas, de 4 de abril de 1830 a 19 de maio de 1831, e do Rio de Janeiro, durante 1845.

Era filho de Maria da Encarnação Carneiro de Figueiredo Sarmento e de Caetano Pinto de Miranda Montenegro, marquês de Vila Real da Praia Grande.

Casou-se, em 20 de dezembro de 1823, no Rio de Janeiro, com Maria Elisa Gurgel do Amaral e Rocha (em casada, Maria Elisa Gurgel do Amaral Montenegro), filha de Mariana Violante da Gama e Freitas e de Luís José Viana do Amaral e Rocha, falecida aos 67 anos, em 30 de novembro de 1867[1]. Tiveram filhos[2]:

Os restos mortais do visconde e da viscondessa da Vila Real da Praia Grande repousam no Cemitério da Ordem Terceira dos Mínimos de São Francisco de Paula, no Rio de Janeiro[9].

Títulos e condecorções[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Inácio Acioli de Vasconcelos
Presidente da província do Espírito Santo
1829 — 1830
Sucedido por
Manuel Antônio Galvão
Precedido por
Manuel Antônio Galvão
Presidente da província de Alagoas
1830 — 1831
Sucedido por
Manuel Lobo de Miranda Henriques
Precedido por
Aureliano de Sousa e Oliveira Coutinho
Presidente da província do Rio de Janeiro
1845
Sucedido por
Aureliano de Sousa e Oliveira Coutinho


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.