Caio Petrônio Pôncio Nigrino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Caio Petrônio Pôncio Nigrino
Cônsul do Império Romano
Consulado 37 d.C.

Caio Petrônio Pôncio Nigrino (em latim: Gaius Petronius Pontius Nigrinus), provavelmente nascido Caio Pôncio Níger (em latim: Gaius Pontius Niger), foi um senador romano eleito cônsul em 37 com Cneu Acerrônio Próculo[1][2][3]. Era provavelmente filho de Lúcio Pôncio Nigrino, pretor erário em 20 e irmão de Pôncio Labeão[4][5]. Possivelmente foi adotado por Caio Petrônio, cônsul em 25, da gente Petrônia, o que lhe valeu seu nome quádruplo.

Carreira e família[editar | editar código-fonte]

Tibério morreu em 16 de março de 37, durante seu mandato. O Senado ofereceu a Calígula, seu herdeiro, a possibilidade de assumir o trono imediatamente, mas ele preferiu esperar o final do mandato de seis meses dos dois cônsules já no cargo.

É provável que Públio Petrônio Níger, cônsul sufecto em 62, tenha sido seu filho.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul do Império Romano
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Precedido por:
'Sexto Papínio Alênio

com Quinto Pláucio
com Caio Vécio Rufo (suf.)
com Marco Pórcio Catão (suf.)

Cneu Acerrônio Próculo
37

com Caio Petrônio Pôncio Nigrino
com Calígula I (suf.)
com Cláudio I (suf.)
com Aulo Cecina Peto (suf.)
com Caio Canínio Rébilo (suf.)

Sucedido por:
'Marco Áquila Juliano

com Públio Nônio Asprenas
com Sérvio Asínio Céler (suf.)
com Sexto Nônio Quintiliano (suf.)


Referências

  1. CIL XIV, 4535; CIL X, 6774;
  2. Suetônio, Vidas dos Doze Césares, Vida de Tibério 73
  3. Dião Cássio, História Romana 58, 27,1.
  4. CIL VI, 9338 nomeia os dois irmãos dispensatores.
  5. Rudolf Hanslick, Pontius 33., in RE 33 (1936), Sp. 38f.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]