Caio Trebônio Próculo Mécio Modesto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Caio Trebônio Próculo Mécio Modesto
Cônsul do Império Romano
Consulado 103 d.C.

Caio Trebônio Próculo Mécio Modesto (em latim: Gaius Trebonius Proculus Mettius Modestus) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto em 103 com Marco Flávio Aper[1]. Modesto claramente tinha um nome polionômico, mas a identidade de Trebônio Próculo ainda não foi investigada, seja como a pessoa que adotou Modesto ou como pai da mãe dele.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Dois dos cargos ocupados por Modesto são conhecidos. O primeiro foi de legado imperial propretor da Lícia e Panfília entre 99 e 102, ou seja, imediatamente antes de seus consulado[2]. Os habitantes locais lembraram seu mandato erigindo um arco triplo em Patara (na moderna província de Antália, na Turquia) que ainda está de pé (Arco de Modesto[3]). O segundo foi governador proconsular da Ásia entre 119 e 120[4].

Marco Júnio Mécio Rufo, cônsul sufecto em 128, foi identificado como tendo sido seu filho biológico[5].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul do Império Romano
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Precedido por:
'Lúcio Júlio Urso Serviano II

com Lúcio Licínio Sura II
com Lúcio Fábio Justo (suf.)
com Tito Dídio Segundo (suf.)
com Lúcio Publílio Celso (suf.)
com Lúcio Antônio Albo (suf.)
com Marco Júnio Hômulo (suf.)

Trajano V
103

com Mânio Labério Máximo II
com Quinto Glício Atílio Agrícola II (suf.)
com Públio Metílio Nepos (suf.)
com Quinto Bébio Mácer (suf.)
com Caio Trebônio Próculo Mécio Modesto (suf.)
com Públio Calpúrnio Mácer Cáulio Rufo (suf.)

Sucedido por:
'Sexto Ácio Suburano Emiliano II

com Marco Asínio Marcelo


Referências

  1. Fasti Ostienses, frag. Gd
  2. Werner Eck, "Jahres- und Provinzialfasten der senatorischen Statthalter von 69/70 bis 138/139", Chiron, 12 (1982), pp. 332-338
  3. «Arch of Modestus» (em inglês). Lycian Turkey 
  4. Eck, "Jahres- und Provinzialfasten der senatorischen Statthalter von 69/70 bis 138/139", Chiron, 13 (1983), p. 152
  5. Olli Salomies, Adoptive and polyonymous nomenclature in the Roman Empire, (Helsinski: Societas Scientiarum Fenica, 1992), p. 97

Bibliografia[editar | editar código-fonte]