Cajueiro (Alagoas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Cajueiro, veja Cajueiro (desambiguação).
Município de Cajueiro
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação início do século XIX
Emancipação 22 de maio de 1958 (57 anos)
Gentílico cajueirense
Prefeito(a) Lucila Régia Albuquerque Toledo (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cajueiro
Localização de Cajueiro em Alagoas
Cajueiro está localizado em: Brasil
Cajueiro
Localização de Cajueiro no Brasil
09° 23' 48" S 36° 09' 13" O09° 23' 48" S 36° 09' 13" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Leste Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Mata Alagoana IBGE/2008[1]
Região metropolitana do Vale do Paraíba
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 124,344 km² [2]
População 21,355 hab. IBGE/2015[3]
Densidade 0,17 hab./km²
Altitude 102 m
Clima tropical quente e úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,562 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 74 116,059 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 585,68 IBGE/2008[5]
Página oficial

Cajueiro é um município brasileiro do estado de Alagoas.

História[editar | editar código-fonte]

A história do município de Cajueiro teve início quando um povoado começou a se formar ao redor de uma grande cajueiro, no início do século XIX. Situado num local de paisagem, às margens do Rio Paraíba, era o ponto de repouso das pessoas provenientes do agreste e do sertão[6] .

Em 1904, o então governador de Alagoas, Euclides Malta, criou o município de Cajueiro, ao abrigo da Lei n.° 427. Oito anos mais tarde, um decreto-lei anulou a criação do município e a cidade voltou a condição de distrito de Capela. Em 1957, encabeçaram o movimento para devolver a autonomia administrativa ao local. O movimento terminou vitorioso com o desmembramento definitivo de Cajueiro em 1958.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Elevado à categoria de município com a denominação de Euclides Malta antes Chamada de Paraíba, pela lei estadual l nº 427, de 10-07-1904. desmembrado de Capela. Sede na povoação de Cajueiro. Constituído do distrito sede.

Pelo decreto estadual nº 571, de 20-06-1912, transfere a sede da povoação de Cajueiro para a povoação de Paraíba. 

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, Cajueiro é distrito do município de Capela.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. 

Pelo decreto-lei estadual nº 2909, de 30-12-1943, o município de Capela passou a denominar-se Conceição do Paraíba. 

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito de Cajueiro, figura no município de Conceição do Paraíba. 

Pela lei estadual nº 1473, de 17-09-1949, o município de Conceição do Paraíba volta a denominar-se Capela.

Em divisão territorial datada 1-VII-1950, o distrito de Cajueiro figura no município de Capela ex-Conceição do Paraíba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955. 

Elevado à categoria de município com a denominação de Cajueiro, pela lei estadual nº 2096, de 22-05-1958, desmembrado de Capela. Sede no antigo distrito de Cajueiro. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-02-1959. 

Em divisão administrativa de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede, 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007. 

Transferência de sede[editar | editar código-fonte]

Pelo decreto estadual nº 571, de 20-06-1912, transfere a sede municipal da povoação Euclides Malta para Cajueiro.

Eventos[editar | editar código-fonte]

A criatividade do povo cajueirense é ponto forte na cultura local. As festas municipais têm inicio no dia 23 de janeiro com a festa da padroeira Nossa Senhora do Livramento, que perdura até o dia 02 fevereiro. O município faz um dos carnavais mais animados da Zona da Mata.

De 20 a 22 de maio é a vez do “Lengo Tengo”, festa criada em 1997 o maior São João “fora de época”, que atrai milhares de visitantes. Durante o evento reúne artesãos de todo o Estado e é uma amostra do que a comunidade está levando para mercados europeu e americano.O bordado produzido em Cajueiro é exportado para diversos países.

Em novembro, a vaquejada toma conta do lugar preparando o espírito de solidariedade dos cajueirenses para o Natal e o Ano Novo, a cidade fica completamente decorada com enfeites natalinos, atraindo muitos visitantes. No atrativo turístico, destaca-se a fé, que leva centenas de fiéis ao Morro santo, onde está erguida uma estátua do Frei Damião.

Hino de Cajueiro[editar | editar código-fonte]

Cajueiro marcha com o progresso
Na esperança de grandezas mil,
Num clima de paz e liberdade
Trabalha ajudando o Brasil.

Cajueiro minha Terra
Entre os campos lindos
Canaviais, a campina verdejante
Onde a vida não perece jamais.

Nas cores de seu pendão
Há uma luz que não se apaga
É a esperança desse povo,
Cajueiro gente brava.


Mostrando toda grandeza
De uma terra que nasceu
Para viver a liberdade,
Cajueiro não morreu!

Samba de Cajueiro[editar | editar código-fonte]

Lá, lá, lá, lá ...

Eu nasci em Cajueiro

Nesta terra me criei

Conheço quase o mundo inteiro,

Mas só a ti Cajueiro meu amor eu dediquei.

Nesta terra tão pequena,

Cercada por canaviais,

Cheio de lindas morenas,

Onde vieram meus ancestrais.

A ti , ó terra amada,

Dispenso a minha atenção.

Porque benzestes morada

Dentro do meu coração ...Lá, lá, lá ....

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. «Dados do IBGE». Consultado em 3 de março,2015.  Texto "cajueiro" ignorado (Ajuda); Texto "infograficos:-historico" ignorado (Ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.