Calendário macedónico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O calendário macedónico ou calendário macedónio é um calendário lunissolar que se usava na Antiga Macedónia durante o primeiro milénio a.C.. É composto por doze meses lunares sinódicos (por exemplo, 354 dias por ano) que necessitavam da intercalação de mais meses para que ficassem alinhados com as estações do ano. Quando o calendário se usava por todo o mundo helénico, adicionaram-se no total sete embólimos (meses intercalares) a cada ciclo metónico de 19 anos.

Os nomes do calendário macedónio continuaram em uso na Síria, mesmo durante a era cristã. O calendário macedónio era basicamente o calendário babilónico, usando nomes macedónios em vez dos originais babilónios.[1] Por exemplo, as inscrições de um calendário solar macedónio do século V a.C. de Decápole, Jordânia, começam pelo nome audineus.[2] Este tipo de calendário solar misturar-se-ia mais tarde com o calendário juliano e, de facto, na província romana da Macedónia usavam-se ambos os calendários.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bradley Hudson McLean (2002). An introduction to Greek epigraphy of the Hellenistic and Roman periods from Alexander the Great down to the reign of Constantine (323 B.C.-A.D. 337). [S.l.: s.n.] p. 166 
  2. Syria, S./Arabia-Decápolis — Gérasa (Jerash) — 6th AD Epigraphical Database[1] 531 AD[2]