Callithrix geoffroyi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaSagui-de-cara-branca[1][2]
Sagui-de-cara-branca C. geoffroyi.jpg

Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1) [3]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primata
Família: Cebidae
Género: Callithrix
Espécie: C. geoffroyi
Nome binomial
Callithrix geoffroyi
(E. Geoffroy in Humboldt, 1812)
Distribuição geográfica
Distribuição geográfica do sagui-de-cara-branca
Distribuição geográfica do sagui-de-cara-branca
Sinónimos
  • albifrons Thunberg, 1819
  • leucocephalus Humboldt, 1812
  • leucogenys Gray, 1870
  • maximiliani Reichenbach, 1862
  • melanotis Lesson, 1840

O sagui-de-cara-branca (nome científico: Callithrix geoffroyi) é uma espécie de macaco do Novo Mundo da família Callitrichidae e gênero Callithrix, endêmico do Brasil, principalmente nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Taxonomia e Evolução[editar | editar código-fonte]

Juntamente com outras espécie do "Grupo Jacchus", era considerado como subespécie de Callithrix jacchus, entretanto, vários autores o consideram como uma espécie separada.[4][5][6]Dados moleculares também corroboram a hipótese de que C. geoffroyi é uma espécie propriamente dita.[7] Filogenia baseada em morfometria de crânios coloca essa espécie como muito aparentada à Callithrix penicillata, do qual inclusive é conhecido a produção de híbridos em áreas de contato entre as duas espécies.[4][6]

A espécie surgiu de forma relativamente recente, com dados genéticos sugerindo uma divergência entre Callithrix jacchus e C. geoffroyi há apenas 500 mil anos.[7][8]

Distribuição Geográfica e Hábitat[editar | editar código-fonte]

O sagui-de-cara-branca ocorre nos fragmentos de Mata Atlântica no leste do Brasil.

É a espécie do gênero Callithrix que ocorre no Espírito Santo e em áreas florestadas de Minas Gerais, com sua distribuição limitada ao norte, pelos rios Jequitinhonha e Araçuaí, ocorrendo, em seu limite sul até a divisa com o estado do Rio de Janeiro.[6] Sua área de distribuição se sobrepõe a de Callithrix flaviceps, no sul do Espírito Santo, entretanto, o sagui-de-cara-branca não ocorre em altitudes superiores 700 m. [6] Apesar disso, existem registros de bandos com ambas espécies a uma altitude de 800 m e híbridos em altitudes intermediárias.[3]

É encontrado em áreas de floresta úmida, como florestas de terras baixas e sub-montanas, mas também é encontrado em florestas de galeria na Caatinga, ao norte do rio Jequitinhonha.[3][6] É tolerante a ambientes perturbados e não está restrito a habitats primários.[9]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Callithrix geoffroyi
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Callithrix geoffroyi

Referências

  1. Groves, C.P. (2005). Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.), ed. Mammal Species of the World 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press. 130 páginas. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494 
  2. Rylands AB e Mittermeier RA (2009). «The Diversity of the New World Primates (Platyrrhini): An Annotated Taxonomy». In: Garber PA, Estrada A, Bicca-Marques JC, Heymann EW, Strier KB (eds). South American Primates: Comparative Perspectives in the Study of Behavior, Ecology, and Conservation 3rd edition ed. Nova Iorque: Springer. pp. 23–54. ISBN 978-0-387-78704-6 
  3. a b c Rylands, A. B. & Mendes, S. L. (2008). Callithrix geoffroyi (em Inglês). IUCN 2012. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2012 Versão 2. Página visitada em 29 de dezembro de 2012.
  4. a b Marroig,G.; Cropp, S.; Cheverud, J.M. (2004). «Systematics and Evolution of the Jacchus Group of Marmosets (Platyrrhini)» (PDF). American Journal of Physical Anthropology. 123: 11-22. doi:10.1002/ajpa.10146 
  5. Coimbra-Filho, A. F.; Mittermeier, R.A.; Rylands, A. B.; Mendes, S. L.; Kierulff, M.C.M.; Pinto, L.P.S. (2006). «The Taxonomic Status of Wied's Black-tufted-ear Marmoset, Callithrix kuhlii (Callitrichidae, Primates)» (PDF). Primate Conservation. 21: 1-24 
  6. a b c d e Rylands, A.B.; Coimbra-Filho, A.F. e Mittermeier, R.A. (2009). «The Sistematics and Distribution of the Marmosets (Callithrix, Calibella, Cebuella, and Mico) and Callimico (Callimico) (Callitrichidae, Primates)». In: Ford, S.M.; Porter, L.M. e Davis, L.L.C. (eds). The Smallest Anthropoids: The Marmoset/callimico Radiation (PDF). Nova Iorque: Springer. pp. 25–63. ISBN 978-1-4419-0292-4  Parâmetro desconhecido |edção= ignorado (ajuda)
  7. a b Tagliaro, C.H.; Schneider, M. P.; Schneider, H.; Sampaio, I.C.; Stanhope, M.J. (1997). «Marmoset phylogenetics, conservation perspectives, and evolution of the mtDNA control region» (PDF). Molecular Biology and Evolution. 14 (6): 674-684 
  8. Barroso, C.M.L.; Schneider, H.; Schneider, M.P.C.; Sampaio, I.; Harada, M.L.; Czelusniak, J.; Goodman, M. (1997). «Update on the Phylogenetic Systematics of New World Monkeys: Further DNA Evidence for Placing the Pygmy Marmoset (Cebuella) within the Genus Callithrix». International Journal of Primatology. 18 (4): 651-674. ISSN 1573-8604. doi:10.1023/A:1026371408379 
  9. Daniel Gomes Pereira. «Callithrix geoffroyi - Sagui da cara branca». ICMBio. Consultado em 15 de abril de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Novo Mundo, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.