Calota de gelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A calota de gelo de Vatnajökull, Islândia

Uma calota de gelo ou calota glaciar é uma massa de gelo que cobre uma área menor que 50 000 km² (geralmente numa zona elevada). Massas de gelo cobrindo mais de 50 000 km² são designadas mantos de gelo.[1] [2] [3]

As calotas de gelo ou calotas glaciares não são limitadas pela topografia (i.e., podem cobrir montanhas) mas o seu "domo" encontra-se geralmente centrado em redor do ponto mais alto de um maciço. O gelo flui a partir deste ponto mais elevado (a divisória de gelo em direcção à periferia da calota de gelo.[1]

Vatnajökull é um exemplo de uma calota de gelo, na Islândia.[4]

Referências

  1. a b Benn, Douglas; David Evans (1998). Glaciers and Glaciation (em English) (London: Arnold). ISBN 0-340-58431-9. 
  2. Bennett, Matthew; Neil Glasser (1996). Glacial Geology: Ice Sheets and Landforms (em English) (Chichester, England: John Wiley and Sons Ltd.). ISBN 0-471-96345-3. 
  3. ftp://ftp.cnpq.br/pub/doc/proantar/pab-12.pdf
  4. Flowers, Gwenn E.; Shawn J. Marshall, Helgi Bjŏrnsson and Garry K. C. Clarke (2005). «Sensitivity of Vatnajŏkull ice cap hydrology and dynamics to climate warming over the next 2 centuries» (PDF). Journal of Geophysical Research [S.l.: s.n.] 110: F02011. doi:10.1029/2004JF000200. Consultado em 2007-05-31. 

Ver também[editar | editar código-fonte]