Cametá Sport Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde dezembro de 2014). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cametá
CametaSC.png
Nome Cametá Sport Club
Alcunhas Mapará Elétrico
Mascote Mapará
Fundação 22 de junho de 2007 (10 anos)
Estádio Estádio Orfelindo Martins Valente
Capacidade 8.000
Localização Cametá, PA
Presidente Brasil Ary Sanches
Treinador Brasil Samuel Cândido
Patrocinador Pará Banpará
Pará MJ Tavares Veiga
Pará Prefeitura de Cametá
Pará Esamaz
Pará Big Farma
Pará P.M.C.
Material (d)esportivo Brasil Mapará (marca própria)
Competição Pará Campeonato Paraense
Divisão Pará Serie A1
Pará PA 2018
a disputar
Pará PA 2017
7° Lugar
Pará PA 2016
7° Lugar
Ranking nacional Aumento 214º lugar, 25 pontos[1]
Website [5]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Cametá Sport Club é um clube brasileiro de futebol da cidade de Cametá, no estado do Pará. O clube profissionalizou-se em 2009, disputando pela primeira vez em sua história o Campeonato Paraense da segunda divisão de 2009 e ficando na terceira colocação. A posição não seria suficiente para a classificação para a primeira divisão, mas como o Pinheirense desistiu, a FPF ofereceu a vaga ao Cametá. Com uma boa campanha, o Cametá conseguiu a primeira posição na primeira fase, classificando-se para a segunda fase junto com Ananindeua, Santa Rosa e Independente.

Em 2012, sagrou-se campeão estadual, marcando apenas o segundo vencedor do Campeonato Paraense vindo do interior do estado.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados de 2007, um grupo de empresários cametaenses liderado por Fernando Camarinha, Orlando Peixoto e Antônio Sassim, interessados em fundar um clube de futebol na cidade, promovem uma reunião. Sem experiência no ramo e também sem o dinheiro necessário para regularizar uma equipe profissional, o grupo fecha um acordo com o Clube Atlético Vila Rica, de Belém, criando o Vila Rica/Cametá. Apesar de utilizar o nome do Cachorro doido, os jogadores e a comissão técnica eram todos novos, e o time se mudou para a Cidade do Carnaval.

A parceria começou a render frutos imediatamente. No mesmo ano, a equipe comandada por Fran Costa já foi campeão da segunda divisão estadual, vencendo cinco dos seis jogos disputados. Em 2008, venceram também a primeira fase do Parazão, o chamado torneio de acesso à fase principal, de forma invicta, com seis vitórias e dois empates. Ficou na frente de clubes favoritos, como Águia de Marabá, São Raimundo e Castanhal. Na elite do futebol paraense, o Vila Rica/Cametá não fez feio e, por pouco, não se classificou para as semifinais. Terminou o primeiro turno na 5º colocação empatado em pontos com o Águia, mas ficando atrás nos critérios de desempate. Não conseguiu manter o mesmo nível no segundo turno e terminou a competição em 6º lugar no quadro geral.

Ao término do Parazão 2008, o Cametá conseguiu sua independência. O clube encerrou sua parceira com o Vila Rica e, no dia 27 de junho de 2008, Cametá tinha, oficialmente, seu primeiro clube de futebol profissional, que adotou as cores da bandeira do município para o novo uniforme. Seu primeiro presidente foi Fernando Camarinha. Fran Costa, que era técnico do Vila Rica/Cametá, foi contratado para dar continuidade ao trabalho. Junto com ele, vieram cerca de 10 jogadores – entre eles Américo, Tonhão, Sousa, Jaílson e Soares.

Porém, no ano seguinte, como era um novo clube, teve que começar do zero: disputou novamente a segundinha. Apesar de ter terminado na 3º colocação (só os dois primeiros sobem), a sorte estava do lado do Cametá. O Santa Rosa, vice-campeão, desistiu de disputar a primeira divisão, entregando a vaga ao Mapará.

Em 2010, o Cametá conquistou de forma invicta a seletiva para a divisão de elite do paraense, com seis vitórias e cinco empates. Na segunda fase, conseguiu se classificar para a semifinal do segundo turno, mas foi eliminado pelo Águia de Marabá. No geral, terminou o torneio em 4º lugar. Com a desistência das equipes de Roraima, o Cametá garantiu classificação para a Série D de 2010.[2] Porém, foi eliminado ainda na primeira fase.

Ainda em crescente evolução, o Mapará manteve a base do ano anterior para o Parazão 2011, mais a contratação do meia Robinho e o atacante Leandro Cearense. O Cametá chegou à final dos dois turnos, mas perdeu ambas, para Paysandu e Independente, enquanto Leandro Cearense conseguiu a artilharia do torneio com 21 gols.

2012 confirmou o Cametá como uma nova força futebolística do Pará. Sem o técnico Fran Costa, que foi para o Independente, a direção apostou suas fichas no inexperiente Cacaio. Este eventualmente se demitiu após acumular três derrotas consecutivas, sendo substituído por Sinomar Neves.[3] A equipe manteve-se no topo durante todo o primeiro turno, e ao chegar em sua terceira final de turno consecutiva, conquistou a Taça Cidade de Belém sobre o Águia de Marabá. Apesar de uma má performance no segundo turno, o Cametá venceu o Remo na final do Parazão 2012. O Mapará se tornava o sexto time a se sagrar campeão paraense, e o técnico Neves marcava sua terceira conquista com três equipes diferentes.[4] Por não conseguir arcar com as despesas, o Cametá desistiu da Série D 2012, cedendo sua vaga ao Remo.[5]

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

  • Em 2012, quando o Cametá conquistou o título do Campeonato Paraense em cima do Clube do Remo, começa a se formar grande rivalidade entre os clubes, com jogos bem disputados e grandes exibições, como na goleada do Cametá sobre o Remo em 2011 nas semifinais do Primeiro turno com o jogo terminado 4 a 1 no Parque do Bacurau Além dos jogos das finais de 2012,a reposta veio em 2014 nas semifinais do primeiro turno onde o Remo com grandes nomes goleia o Cametá pelo mesmo placar de 4 a 1 em pleno Mangueirão.
  • Outro rival é o Independente de Tucuruí. As duas equipes têm partidas equilibradas e uma disputa de titulo na história como a que aconteceu em 2011, dando o titulo do segundo turno do Campeonato a o Galo Elétrico que mais tarde se tornaria campeão paraense na final contra o Paysandu, Mas fator determinante dessa rivalidade do futebol e a "rixa" entre os moradores das cidades de Cametá e Tucuruí que vira e mexe têm um "cornetando" o outro.

Honrárias[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Pará Campeão Paraense de Cametá
1º Campeão da Taça Cidade de Belém de Cametá
1 2012


Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Pará Campeonato Paraense 1 2012
Pará Taça Cidade de Belém 1 2012

Desempenho em competições[editar | editar código-fonte]

Pará Campeonato Paraense - 1ª Divisão[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2010
2011 Vice-campeão
2012 Campeão
2013
2014
2015
2016
2017
2018 A disputar

Pará Campeonato Paraense - 2ª Divisão[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2009 (promovido)*

* O Cametá foi promovido devido a desistência do Pinheirense.


Brasil Brasileirão - Série D[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2010 25º (1a fase)

Brasil Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2013 64º (1a fase)

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado dia 16 de janeiro de 2013[6]

Goleiros
Jogador
Brasil Alencar Baú
Brasil Evandro
Brasil Mumu
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Gil Cametá Z
Brasil Preto Barcarena Z
Brasil Tonhão Z
Brasil Vinícius Z
Brasil Américo L
Brasil Pedro Henrique L
Brasil Souza L
Brasil Fabricio L
Brasil Mocajuba L
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Romeu V
Brasil Alan Peterson V
Brasil Leandrinho V
Brasil Frank V
Brasil Analdo V
Brasil Robinho M
Brasil Thiago Galhardo M
Brasil Soares M
Atacantes
Jogador
Brasil Fabio Paulista
Brasil Jaílson
Brasil Eduardo Rato
Brasil Junior Frutuoso
Brasil Quênia
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Samuel Cândido T

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 217º
  • Pontuação: 50 pontos
  • Região Norte:
  • Estadual:

Referências

  1. «CBF: Ranking nacional (pdf)» (PDF). cbf.com.br. Consultado em 09 de dezembro de 2017  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. [1]
  3. [2]
  4. [3]
  5. [4]
  6. Parazão 2013: Com Cacaio e Landú, Cametá tenta o bicampeonato - Globo Esporte Pará