Camila (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para outros significados de Camila, veja Camila (desambiguação).
Camila
Camila (BR)
Camila (telenovela)
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 minutos
Criador(es) Inés Rodena
Elenco Bibi Gaytán
Eduardo Capetillo
Enrique Lizalde
Adamari López
Kuno Becker
ver mais
País de origem México
Idioma original espanhol
Episódios 90
Produção
Diretor(es) Marta Luna
Luis Eduardo Reyes
Produtor(es) Angelli Nesma Medina
Tema de abertura Camila por Eduardo Capetillo
Exibição
Emissora original Canal de Las Estrellas
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 14 de setembro de 1998 – 15 de janeiro de 1999
Cronologia
Programas relacionados Viviana (1978)
Los años pasan (1985)
Valentina (1993)
Contigo sí (2021)

Camila (no Brasil, Camila) é uma telenovela mexicana produzida por Angelli Nesma Medina para a Televisa e exibida pelo Canal de Las Estrellas entre 14 de setembro de 1998 a 15 de janeiro de 1999, em 90 capítulos, substituindo Vivo por Elena e sendo substituída por Nunca te olvidaré[1].

Com história original de Inés Rodena e adaptação de Gabriela Ortigoza, a trama é um remake do grande sucesso Viviana, produzida em 1978.

Foi protagonizada por Bibi Gaytán e Eduardo Capetillo e antagonizada por Adamari López, Kuno Becker, Lourdes Reyes e Mariagna Pratts.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Camila é uma menina humilde que mora em uma cidade do interior com seu avô Don Genaro. Ela conhece Miguel em uma feira da cidade e aos poucos se apaixona por ele. Pouco depois de vários acontecimentos ocorridos, Miguel se casa com Camila no civil e promete que em breve se casarão na igreja. Os dias passam e Camila espera pacientemente em sua cidade por notícias de Miguel.

Enquanto isso, Mônica transformou a amizade de Miguel em namoro. Miguel manda cartas para Camila terminando o casamento. Mas quem recebe a carta é dom Genaro que, enfurecido, a queima e se prepara para ir à capital reclamar a Miguel. Sua raiva é tanta que seu coração não aguenta e ele morre nos braços de Camila, levando o segredo consigo para o túmulo.

Após o enterro, Camila vai para a capital em busca de seu marido Miguel que, tendo-a novamente em seus braços, sente que ela é quem ele realmente ama e promete a si mesmo se afastar de Mónica. Mónica acredita que Miguel quer terminar o relacionamento amoroso por causa da diferença econômica e convence o pai a torná-lo seu sócio. Assim sucedido pela oportunidade, Miguel aceita casar-se com Mónica, mas não encontra coragem para deixar Camila e continua com a sua vida dupla.

Na unidade habitacional onde mora, Camila faz amizade com Dona Chayo, uma boa mulher que a ama e a trata como uma filha. Ao saber da infidelidade de Miguel para com Camila, Doña Chayo fica indignada e leva Camila à igreja no dia do casamento de Miguel e Mónica. Camila, inconsolável com a hipocrisia de Miguel, foge sem contar que espera um filho dele. A dor causada pela traição do homem que ela ama profundamente, longe de destruí-la, despertará em Camila uma vontade indomável. Sozinha, ela enfrentará um mundo onde sua beleza e simplicidade despertarão inveja e paixão. Seu desejo de se destacar será impedido a cada passo, mas o amor de sua mãe a levará adiante. Determinada a lutar pelo filho e tentar esquecer o homem que apesar de tudo ela não deixou de amar[2].

Elenco[3][editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio TVyNovelas de 1999[editar | editar código-fonte]

Categoria Indicação Resultado
Melhor ator protagonista Eduardo Capetillo Indicado
Melhor atriz antagônica Adamari López Indicada

Exibição no Brasil[editar | editar código-fonte]

Foi exibida no Brasil pelo SBT, entre 19 de fevereiro a 22 de junho de 2001, em 90 capitulos substituindo Maria Isabel e sendo substituída por Por Teu Amor.[5]

Foi exibida pelo canal pago TLN Network entre 5 de dezembro de 2011 a 6 de abril de 2012 substituindo Garotas Bonitas e sendo substituída por Rebelde.

Audiência[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original no México alcançou 29 pontos de média[6].

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil teve 11 pontos, sendo um dos maiores sucessos da extinta sessão "Tarde de Amor", do SBT.

Versões[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Hoy comienzan transmisiones de la nueva novela 'Camila' de Televisa». Produ. 14 de setembro de 1998. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  2. «Camila: La pareja de actores ya estaban casados y tenían dos hijos cuando dieron vida a los personajes de esta ficción mexicana». Diez Minutos. 4 de julho de 2018. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  3. «NOVELA: Camila - México - 1998». Mexicanas em foco. 4 de fevereiro de 2019. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  4. «Camila: telenovela en la que Xavier Ortiz actuó al lado de Eduardo Capetillo y Biby Gaytán». Chispa TV. 8 de setembro de 2020. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 
  5. Daniel Castro (19 de fevereiro de 2001). «SBT estreia hoje novela mexicana "Camila"». Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de julho de 2015 
  6. «IBOPE: Rating De Las Telenovelas Por Horario». Telenovelas Board. 8 de julho de 2019. Consultado em 15 de fevereiro de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]