Camille Cabral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Camille Cabral
Nascimento 31 de maio de 1944 (75 anos)
Cabaceiras,  Paraíba
Ocupação Militante e Médica dermatologista
Nacionalidade brasileira
francesa

Camille Cabral (Cabaceiras, 31 de maio de 1944) é uma militante, médica dermatologista e política transexual franco-brasileira. Foi a primeira transexual eleita da história da República Francesa (vereadora do 17º arrondissement de Paris pelo Partido Verde). Camille é também fundadora do PASTT - Prévention Action Santé Travail pour les Transgenres (Prevenção, Ação, Saúde e Trabalho para os Transgêneros).[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Medicina[editar | editar código-fonte]

Nos anos 70, Camille Cabral passou no vestibular para Ciências Médicas, que cursou em uma faculdade privada de Recife, Pernambuco. Com o diploma na mão, foi para São Paulo fazer estágio no Hospital das Clínicas. Na capital paulista, ela decidiu pela primeira vez vestir-se publicamente de mulher, após seus expedientes como médico.[2]

Em 1980, resolveu ir para a França, onde foi fazer um estágio em dermatologia, no que acabou se especializando. Trabalhava no Hôpital Saint-Louis, de Paris, e já não escondia o jeito feminino. Nessa época uns a chamavam de monsieur, outros de madame, segundo certa vez chegou a revelar em entrevista. Radicada na França e com dupla cidadania, Camille ficou um longo tempo sem ver sua família. Quando voltava para visitá-los no Brasil, desembarcava em São Paulo como mulher, mas no Nordeste como homem. Seus pais jamais a viram de tailleur.[3]

Política e militância[editar | editar código-fonte]

Camille Cabral foi a primeira transexual eleita da história da República Francesa (vereadora do 17º arrondissement de Paris pelo Partido Verde de 2001 a 2005). Ela é também fundadora do PASTTPrévention, Action, Santé et Travail pour les Transgenres (Prevenção, Ação, Saúde e Trabalho para os Transgêneros).[4][5][6]

identidade de gênero não está ligada à mudança de sexo. Nosso fenômeno não é genital, mas de sensibilidade, de atitude. Não existe nenhum parâmetro que exija que nós tenhamos de fazer operações genitais para podermos ter nossos direitos reconhecidos. Por isso prefiro usar o neologismo transgênera e não a palavra transexual. Eu sou uma mulher transgênera!
— em entrevista à Folha de S.Paulo.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Nascida em uma fazenda em Cabaceiras, sertão paraibano do Cariri, e segunda de uma família de oito irmãos, Camille Cabral desde pequena adorava quando seu pai a levava para assistir a filmes italianos em Campina Grande, o mais próximo grande centro urbano de sua cidadezinha natal.

Na França desde a década de 80, a médica se casou duas vezes: na primeira, de papel passado e com divórcio no final; na segunda ficou viúva do marido. O prenome Camille ela escolheu quando adotou a nacionalidade francesa, na década de 1990. «Queria um nome muito francês, mas refinado», chegou a declarar em entrevista. O sobrenome Cabral é o mesmo de batismo e de sua família paraibana, formada por fazendeiros e políticos. Seus parentes foram ou são vereadores, prefeitos e presidentes de organismos regionais. Um de seus irmãos foi assessor do governador eleito da Paraíba, Cássio Cunha Lima.[7]

Referências

  1. SEIDMAN, Steven; et al. (2007). Handbook of the New Sexuality Studies. [S.l.]: Routledge. 512 páginas. ISBN 9781134169221 
  2. Entrevista com Camille Cabral<Diário de Pernambuco>Acesso em 24 de março de 2012.
  3. Entrevista com a política franco-brasileira Camille Cabral<Radio France International>Acesso em 24 de março de 2012.
  4. Législative : Candidature de Camille Cabral<iprostitution.org (em francês)
  5. Socialista é o favorito nas eleições em Paris<O Estado de S. Paulo> Acesso em 24 de março de 2012.
  6. Perfil de Camille Cabral<Ilga.org>Acesso em 24 de março de 2012.
  7. Transexual brasileira vira estrela política<Folha de S.Paulo>Acesso em 24 de março de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Camille Cabral