Camille Guérin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Camille Guérin
Camille Guérin (ao fundo, um retrato de Albert Calmette).
Nascimento 22 de dezembro de 1872
Poitiers
Morte 9 de junho de 1961 (88 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater École nationale vétérinaire d'Alfort
Ocupação microbiologista, veterinário

Jean-Marie Camille Guérin (Poitiers, 22 de dezembro de 1872Paris, 9 de junho de 1961) foi um veterinário, bacteriologista e imunologista que se notabilizou por ter desenvolvido, em colaboração com Albert Calmette, o bacilo Calmette-Guérin (BCG), uma vacina para imunização contra a tuberculose.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Camille Guérin em Poitiers no seio de uma família de meios modestos. O seu pai faleceu em 1882, vítima da tuberculose (bem como a sua esposa, em 1918). Estudou medicina veterinária na Ecole Nationale Vétérinaire d'Alfort,[3] entre 1892 e 1896. Nesse período trabalhou, enquanto estudante, como assistente do patologista Edmond Nocard (1850–1903).

Em 1897, começou a trabalhar no Institut Pasteur de Lille (Lille) como assistente do director da instituição, o médico bacteriologista e imunologista Albert Calmette (1863–1933). Inicialmente trabalhou como técnico encarregado de preparar o serum de Calmette, um antiveneno usado para tratar mordeduras de serpentes, e produzir vacina contra a varíola. Nestas tarefas desenvolveu técnicas que melhoraram consideravelmente a produção da vacina antivariólica, usando coelhos como hospedeiros intermédios, e desenvolveu um método para quantificar a virulência residual daquela vacina.

Em Lille, foi promovido a director de laboratório em 1900 e entre 1905 e 1915, depois entre 1918 e 1928, dedicou-se à investigação visando o desenvolvimento de uma vacina contrs a tuberculose, em estrita colaboração com Albert Calmette, colaboração que manteve até ao falecimento deste em 1933.

No âmbito dessa investigação, descobriu em 1905 que o bacilo da tuberculose bovina, a espécie Mycobacterium bovis, imunizava animais sem causar a doença. A partir dessa descoberta, em colaboração com Albert Calmette, dedicou-se à investigação de meios de atenuar a a actividade patogénica do Mycobacterium, recorrendo a sucessivas transferências de cultura. Em 1908, depois de ter obtido uma preparação imunologicamente activa que podia ser usada para preparar uma vacina, publicou com Albert Calmette os resultados da investigação, dando origem à técnica que fircaria conhecida por BCG, o bacilo Calmette-Guérin.

Em 1919 foi promovido a chefe de serviço e em 1921, depois de 230 passagens da cultura de BCG, obtiveram um vacina efectiva que podia ser usada em humanos. Em 1928 transferiu-se para Paris, onde foi nomeado director do Serviço de Tuberculose do Instituto Pasteur.

Em 1939 foi nomeado vice-presidente do "Comité National de Défense contre la Tuberculose" (Comissão Nacional de defesa contra a Tuberculose) e em 1948 presidiu ao I Congresso Internacional da BCG. Foi também presidente da Academia Veterinária de França (1949) e presidente da Academia de Medicina de França (1951). Em 1955, a Academia Francesa das Ciências concedeu-lhe o Grand Prix.

Faleceu com 89 anos de idade, no Hôpital Pasteur de Paris.

Referências

  1. Hawgood, Barbara J (2007). «Albert Calmette (1863–1933) and Camille Guérin (1872–1961): the C and G of BCG vaccine». Journal of Medical Biography. 15 (3): 139–46. PMID 17641786. doi:10.1258/j.jmb.2007.06-15 .
  2. Sakula, A (1983). «BCG: who were Calmette and Guérin?». Thorax. 38 (11): 806–12. PMC 459668Acessível livremente. PMID 6359561. doi:10.1136/thx.38.11.806 
  3. «Ecole Nationale Vétérinaire d'Alfort». www.vet-alfort.fr .

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]