Camilo Riani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ficheiro:Artista e pesquisador Camilo Riani.jpg
Artista e pesquisador Camilo Riani
Ficheiro:Camilo Riani premiado por Serginho Groisman.jpg
Camilo Riani ao lado de Serginho Groisman na entrega do prêmio Troféu HQ-Mix 2017

Camilo Riani é um artista plástico, caricaturista, pesquisador e ilustrador da cidade de Rio Claro, interior de São Paulo, que conquistou mais de cinquenta prêmios nacionais e internacionais no campo das artes visuais, humor e ilustração.

Presidente do Salão Universitário de Humor de Piracicaba/Unimep, teve seus trabalhos publicados pelos maiores jornais e revistas do país, como Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Veja, Elle, Le Monde Diplomatique, Marie Claire, O Pasquim 21, entre outros.

Nascido em 1965 na cidade de Rio Claro, é o décimo de uma família de treze filhos de Aristóteles Costa e Clotilde Amélia Riani Costa. Realizou trabalhos visuais para TV no Programa Livre (SBT/Serginho Groisman) e Fanzine (TV Cultura/Marcelo Rubens Paiva), além de ilustrações para dezenas de livros, como a publicação "É mentira, Chico?", reunião dos melhores caricaturistas do país organizada por Ziraldo em homenagem a Chico Anysio.

Carreira e obras[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Camilo Riani e uma de suas obras.jpg
Camilo Riani ao lado de obra que representa a si mesmo feita com a técnica da cartoongrafia, criada por ele.

É autor do livro "Tá rindo do quê? Um mergulho nos salões de Humor de Piracicaba"[1], resultado de sua dissertação de mestrado e premiado com o Troféu HQ-Mix da Associação dos Cartunistas do Brasil em 2003, e da arte-tese Caricatas: arte-rosto-humor-experiência[2][3], novamente premiada com o Troféu HQ-MIX em 2017[4] (Serginho Groisman, Jal & Gual, ACB, SESC).

Ficheiro:Camilo Riani com Helio de la Pena.jpg
Camilo Riani e o humorista Helio de la Pena ao lado de obra caricatural no Festival de Vídeos na Unesp

A tese de doutorado em Educação/Imagem deu origem ao termo Artexperiência, que defende as artes visuais e caricatura como possíveis percursos para a expansão do pensamento. O termo também define os projetos culturais desenvolvidos em parceria com a pesquisadora e professora Rosana Borges Zaccaria e as ações artísticas desenvolvidas no ateliê Artexperiência junto à agência de comunicação Neurônio Adicional em Piracicaba, interior de São Paulo.

Professor universitário na área de Criação e Design (Faculdade de Comunicação e Informática/FCI-Unimep) e membro do Grupo de Pesquisa Imago, Camilo ilustrou a obra de Monteiro Lobato 'Dom Quixote das Crianças' pela Editora Globo.

Criador da inédita técnica da Cartoongrafia, na qual cartuns e micro desenhos compõem a biografia imagética do retratado, atualmente dedica-se às pesquisas resultantes de seu Pós-Doutorado concluído na Unesp-Rio Claro, bem como à criação no campo das artes plásticas e arte colaborativa (com interação e participação do público) junto à agência Neurônio Adicional em obras pautadas pela interlocução entre distintas linguagens, estilos e técnicas que caracterizam sua extensa produção artística.[5][6][7][8][9][10]

Referências